Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Linfadenite

Por

A. Damian Dhar

, MD, JD, North Atlanta Dermatology

Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

É a infecção aguda de um ou mais linfonodos. Os sinais e sintomas são dor, sensibilidade e aumento de tamanho dos linfonodos. O diagnóstico é tipicamente clínico. O tratamento costuma ser empírico.

A linfadenite é o quadro resultante de diversas infecções: virais, bacterianas, fúngicas e por protozoários. A linfadenite focal é proeminente na infecção por estreptococos, tuberculose ou micobacterioses não tuberculosas, tularemia, peste, doença da arranhadura do gato, sífilis primária, linfogranuloma venéreo, cancroide e herpes simples genital. Linfadenite multifocal é comum em

Sinais e sintomas

A linfadenite causa dor, prostração e aumento de tamanho dos linfonodos. A dor e a prostração tipicamente distinguem linfadenite de linfadenopatia. Em algumas infecções, a pele sobrejacente é inflamada e, ocasionalmente com celulite. Podem se formar abscessos e sua penetração na pele causa fístulas drenantes. Febre é comum.

Diagnóstico

  • Avaliação clínica

  • Às vezes, cultura ou biópsia excisional.

Em geral, a causa de base é sugerida por história e exame clínico. Caso contrário, indica-se biópsia e aspiração do material para cultura.

Tratamento

  • Tratamento da causa

O tratamento da linfadenite é direcionado à causa e, em geral, empírico. As opções são os antibióticos IV, os antifúngicos e os antiparasitários, dependendo da etiologia ou da suspeita clínica. Muitos pacientes com linfadenite respondem à terapia ambulatorial com antibióticos orais. Contudo, pode também evoluir formando abscessos, necessitando intervenção cirúrgica, um procedimento extenso que deve ser acompanhado de antibióticos IV. Em crianças, os antibióticos IV são administrados de rotina. Compressas úmidas, quentes, podem aliviar a dor. A linfadenite normalmente se resolve com o tratamento oportuno, embora seja comum a linfadenopatia residual palpável e persistente.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS