Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Miocardite

Por

Brian D. Hoit

, MD, Case Western Reserve University

Última revisão/alteração completa jun 2019| Última modificação do conteúdo jun 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Miocardite é a inflamação do tecido muscular do coração (miocárdio) que causa a morte do tecido.

  • A miocardite pode ser causada por muitos problemas, incluindo infecção, toxinas e medicamentos que afetam o coração, e por distúrbios sistêmicos, como sarcoidose, mas muitas vezes a causa é desconhecida.

  • Os sintomas podem variar e podem incluir fadiga, falta de ar, inchaço (edema), percepção dos batimentos cardíacos (palpitações) e morte súbita.

  • O diagnóstico baseia-se no eletrocardiograma (ECG), em medições de biomarcadores cardíacos, exames de imagem do coração e biópsia do músculo cardíaco.

  • O tratamento depende da causa e inclui medicamentos para tratar insuficiência cardíaca e arritmias e, raramente, cirurgia.

A inflamação pode se disseminar pelo músculo cardíaco ou ficar confinada a uma ou poucas áreas. Se a inflamação se estender ao pericárdio (a estrutura sacular flexível de camada dupla que envolve o coração), isso causa miopericardite. A extensão do envolvimento do miocárdio e a extensão para dentro do pericárdio podem determinar o tipo de sintomas. Uma inflamação que se dissemina pelo coração pode causar insuficiência cardíaca, ritmos cardíacos anormais e, às vezes, morte cardíaca súbita. Uma inflamação menos disseminada tem menos probabilidade de causar insuficiência cardíaca, mas ainda pode causar ritmos cardíacos anormais e morte cardíaca súbita. O envolvimento do pericárdio resulta em dor torácica e outros sintomas típicos de pericardite. Algumas pessoas não apresentam sintomas.

Causas

A miocardite pode resultar de causas infecciosas ou não infecciosas. Muitos casos são impossíveis de serem identificados (idiopáticos).

Nos Estados Unidos e na maioria dos demais países desenvolvidos, a miocardite infecciosa é mais frequentemente causada por uma infecção viral. As causas virais mais comuns nos Estados Unidos são o parvovírus B19 e o herpesvírus humano 6. Nas nações em desenvolvimento, a miocardite infecciosa é mais frequentemente causada por febre reumática, doença de Chagas ou AIDS.

As causas não infecciosas incluem substâncias tóxicas para o coração (como álcool e cocaína), certos medicamentos e algumas doenças autoimunes e inflamatórias. A miocardite causada por medicamentos é designada miocardite de hipersensibilidade.

Tabela
icon

Causes of Myocarditis

Causa

Exemplos

Doenças autoimunes

Infecções bacterianas

Cardiotoxinas

Álcool

Cocaína

Medicamentos

Clozapina

Penicilina

Alguns diuréticos

Infecções fúngicas

Idiopático

Distúrbios inflamatórios

Infecções parasitárias

Radioterapia

Infecções virais

Coxsackievírus B

HIV

Herpesvírus humano 6

Parvovírus B19

Miocardite de células gigantes

A miocardite de células gigantes é uma forma de miocardite rara e grave que tem início rápido. A causa é incerta, mas pode ser autoimune. Para estabelecer o diagnóstico, é feita uma biópsia. Em pessoas com miocardite de células gigantes, o coração fica repentinamente incapaz de bombear sangue suficiente para apoiar as funções do corpo (chamado choque cardiogênico). Além disso, as pessoas apresentam frequentemente ritmos cardíacos anormais que são difíceis de corrigir. A miocardite de células gigantes tem um prognóstico reservado, mas a terapia imunossupressora pode ajudar a melhorar a sobrevida.

Sintomas

As pessoas podem apresentar apenas alguns sintomas ou sofrer insuficiência cardíaca grave e de progressão rápida, bem como anormalidades graves do ritmo cardíaco. Os sintomas dependem da causa da miocardite, bem como da extensão e gravidade da inflamação.

Os sintomas de insuficiência cardíaca podem incluir fadiga, falta de ar e inchaço (edema).

Algumas pessoas podem ter percepção dos batimentos cardíacos (palpitações) ou desmaiar. Em algumas pessoas, o primeiro sintoma é uma anormalidade súbita e grave no ritmo cardíaco.

Quando a inflamação do pericárdio ocorre juntamente com miocardite, as pessoas podem sentir dor torácica. Uma dor surda ou aguda pode espalhar-se pelo pescoço, costas ou ombros. A dor varia de leve a grave. A dor torácica causada por pericardite geralmente piora com a movimentação do tórax, como ao tossir, respirar ou ingerir alimentos. A dor pode ser aliviada ao se sentar ou inclinar para frente.

Pessoas com miocardite infecciosa podem apresentar os sintomas da infecção, tais como febre e dores musculares, antes do surgimento da miocardite. A miocardite relacionada a medicamentos ou de hipersensibilidade pode vir acompanhada de uma erupção cutânea. Algumas pessoas podem apresentar linfonodos aumentados.

A miocardite pode ser aguda, subaguda ou crônica. Em alguns casos, a miocardite pode resultar em cardiomiopatia dilatada.

Diagnóstico

  • Eletrocardiograma (ECG) e medição de marcadores cardíacos

  • Exame cardíaco de imagem

  • Às vezes, biópsia endomiocárdica

  • Exames para identificar a causa

Os médicos suspeitam de miocardite quando pessoas normalmente saudáveis, sem fatores de risco para doença cardíaca, apresentam sintomas de insuficiência cardíaca ou ritmos cardíacos anormais.

É feito um ECG para procurar evidências de um problema cardíaco.

Os médicos medem os níveis de marcadores cardíacos (substâncias presentes quando há danos no coração) no sangue.

O ecocardiograma pode indicar anormalidades em pessoas com miocardite.

Uma ressonância magnética cardíaca pode indicar um padrão característico de anormalidades em pessoas com miocardite.

Pode-se fazer uma biópsia endomiocárdica, na qual o médico retira uma amostra de tecido da parede interna do coração para examinar ao microscópio, para confirmar o diagnóstico. Entretanto, como o diagnóstico depende de o médico obter uma amostra de tecido de uma área que mostre a doença, a biópsia endomiocárdica pode não ser o teste mais adequado para diagnosticar miocardite. Portanto, se a biópsia endomiocárdica exibir evidência de miocardite, a doença estará confirmada, mas o simples fato de uma amostra de tecido não indicar sinais de miocardite não significa que este diagnóstico pode ser eliminado. Além disso, como a biópsia endomiocárdica traz risco de complicações graves, incluindo uma ruptura na parede do coração e morte, ela não é feita rotineiramente, a menos que o médico suspeite de miocardite de células gigantes (pois o tratamento imediato de miocardite de células gigantes pode salvar a vida) ou se a miocardite causar insuficiência cardíaca grave ou anormalidades no ritmo cardíaco.

O diagnóstico da causa

Uma vez que a miocardite é diagnosticada, são realizados exames para determinar a causa. Em um adulto jovem, anteriormente saudável, que tenha uma infecção viral e miocardite, geralmente não é necessária uma avaliação extensa.

Um hemograma completo é útil para procurar certos tipos de leucócitos (eosinófilos), que estão presentes em grande número nas pessoas com miocardite de hipersensibilidade.

O cateterismo cardíaco pode ser útil para descartar uma diminuição do fluxo sanguíneo para o coração, pois a miocardite pode simular um ataque cardíaco.

Em outros casos, uma biópsia do tecido cardíaco pode ser necessária para estabelecer um diagnóstico.

Podem ser necessários outros testes, incluindo testes para detecção de doenças autoimunes, infecção pelo vírus da imunodeficiência humana, histoplasmose e outras infecções.

Tratamento

  • Tratamento de insuficiência cardíaca e ritmos cardíacos anormais

  • Tratamento do distúrbio subjacente

O tratamento de insuficiência cardíaca inclui diuréticos e nitratos para alívio sintomático. Em alguns casos de insuficiência cardíaca, pode ser necessária uma cirurgia, por exemplo, um dispositivo de assistência ventricular esquerda (DAVE) ou um transplante cardíaco. É necessário um tratamento farmacológico de longa duração para a insuficiência cardíaca.

Os ritmos cardíacos anormais são tratados com terapia antiarrítmica. Às vezes, um marca-passo é necessário se os ritmos cardíacos anormais persistirem.

Às vezes, podem ser administrados antibióticos ou medicamentos para tratar outros tipos de infecção se a miocardite for causada por uma infecção.

Quando um medicamento ou toxina causa a miocardite, a substância causadora é interrompida e são administrados corticosteroides.

A miocardite de células gigantes é tratada com corticosteroides e terapia imunossupressora.

A miocardite causada por sarcoidose é tratada com corticosteroides.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS