Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Náusea e vômito em adultos

Por

Norton J. Greenberger

, MD, Brigham and Women's Hospital

Última revisão/alteração completa mai 2018| Última modificação do conteúdo mai 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A náusea é uma sensação desagradável de ânsia de vômito. As pessoas podem sentir tontura, desconforto abdominal indefinido e falta de apetite.

O vômito trata-se da contração forçada do estômago que empurra o seu conteúdo pelo esôfago e para fora da boca (consulte também Vômito em bebês e crianças). O vômito esvazia o estômago, contribuindo para que a pessoa com náuseas se sinta melhor, pelo menos temporariamente. O vômito é muito desconfortável e pode ser violento. O vômito intenso pode projetar o conteúdo a muitos metros (vômito projétil). O vômito não deve ser confundido com a regurgitação, que é a expulsão de conteúdo do estômago sem contrações abdominais forçadas ou náusea. Por exemplo, a pessoa com acalasia ou divertículo de Zenker pode regurgitar alimentos não digeridos sem náusea.

O vômito — o material que é vomitado — geralmente reflete o que se comeu recentemente. Às vezes, ele contém fragmentos de alimentos. Quando se vomita sangue, o vômito geralmente é vermelho (hematêmese), porém, se o sangue tiver sido parcialmente digerido, o vômito se parece com borra de café. Quando há bile, o vômito é verde-amarelado e amargo.

Complicações

Além de ser desconfortável, o vômito pode causar complicações:

  • Inalação de vômito (aspiração)

  • Laceração do esôfago (laceração de Mallory-Weiss)

  • Desidratação e alterações eletrolíticas

  • Desnutrição e perda de peso

Pessoas que estão inconscientes ou apenas parcialmente conscientes podem inalar seu vômito. Os conteúdos ácidos do vômito podem irritar gravemente os pulmões.

O vômito aumenta intensamente a pressão dentro do esôfago e o vômito grave pode provocar uma ruptura no revestimento do esôfago ( Laceração esofágica (síndrome de Mallory-Weiss)). Uma pequena ruptura causa dor e, às vezes, hemorragia, mas uma ruptura de grandes proporções pode ser fatal.

Como as pessoas perdem água e minerais (eletrólitos) com o vômito, vômitos intensos podem causar desidratação e alterações eletrolíticas. Recém-nascidos e bebês são particularmente suscetíveis a essas complicações.

Vômitos crônicos podem causar desnutrição, perda de peso e alterações metabólicas.

Causas

As náuseas e os vômitos ocorrem quando o centro do vômito no cérebro é ativado. Normalmente, as causas envolvem distúrbios do trato digestivo ou do cérebro ou ainda substâncias ingeridas.

Causas comuns

As causas mais comuns de náuseas e vômitos são

  • A gastroenterite (infecção do trato digestivo)

  • Medicamentos

  • Toxinas

Náusea e vômito costumam ocorrer com qualquer disfunção do trato digestivo, mas são particularmente comuns com a gastroenterite. Um distúrbio menos comum do trato digestivo é a obstrução do intestino, que causa vômito porque os alimentos e os líquidos voltam para o estômago devido à obstrução. Muitos distúrbios abdominais que causam vômito também causam dor abdominal intensa. Nesses distúrbios (por exemplo, a apendicite ou a pancreatite), geralmente é a dor, e não o vômito, que faz com que a pessoa busque assistência médica.

Muitos medicamentos, como álcool, analgésicos opioides (como morfina) e medicamentos para a quimioterapia podem provocar náusea e vômito. Toxinas, como chumbo ou as encontradas em alguns alimentos e plantas, podem causar náusea e vômito graves.

Causas menos comuns

As causas menos comuns de náusea e vômito incluem

  • Distúrbios do cérebro ou do sistema nervoso central

  • Enjoo do movimento

  • Alterações metabólicas ou doenças que afetam todo o corpo (sistêmicas)

  • Distúrbios psicológicos

  • Síndrome do vômito cíclico

A região que controla o vômito também pode ser ativada por determinados distúrbios do cérebro ou do sistema nervoso central, incluindo infecções (por exemplo, meningite e encefalite), enxaquecas e distúrbios que aumentam a pressão no interior do crânio (pressão intracraniana). Distúrbios que aumentam a pressão intracraniana incluem tumores cerebrais, hemorragia cerebral e traumatismos cranianos graves.

Os órgãos de equilíbrio do ouvido interno (aparelho vestibular) estão conectados ao centro do vômito. Essa conexão explica por que algumas pessoas têm náusea com o movimento de barcos, carros ou aviões, além de explicar certos distúrbios do ouvido interno (por exemplo, a labirintite e a vertigem posicional).

A náusea e o vômito também podem ocorrer quando existem alterações metabólicas no organismo como, por exemplo, no início da gravidez ou quando a pessoa tem diabetes muito mal controlado ou insuficiência hepática ou insuficiência renal graves.

Os problemas psicológicos também podem provocar náusea e vômito (conhecido como vômito funcional ou psicogênico). Esse tipo de vômito pode ser intencional. Por exemplo, pessoas que têm bulimia forçam o próprio vômito para perderem peso. Ou pode ser involuntário. Por exemplo, crianças com medo de ir à escola vomitam em resposta a seu estresse psicológico.

A síndrome do vômito cíclico é um distúrbio incomum no qual as pessoas apresentam crises graves de vômito (ou, às vezes, apenas náusea) em intervalos variados. As pessoas se sentem normais entre as crises. Embora normalmente tenha início na infância, às vezes, dura até a idade adulta. O vômito cíclico que começa na idade adulta é frequentemente decorrente do uso crônico de maconha.

Avaliação

Nem todo episódio de náusea e vômito requer avaliação imediata por um médico. As seguintes informações podem ajudar a pessoa a decidir se a avaliação médica é necessária e a saber o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Certos sintomas e características são causa de preocupação. Incluem

  • Sinais de desidratação (como, por exemplo, sede, boca seca, produção de urina reduzida ou ausente e sensação de fraqueza e cansaço)

  • Dor de cabeça, pescoço rígido, confusão ou perda de atenção

  • Dor abdominal constante

  • Sensibilidade quando o abdômen é tocado

  • Abdômen distendido (inchado)

Quando consultar um médico

Pessoas com sinais de alerta devem consultar um médico imediatamente, assim como as que vomitaram sangue ou que sofreram uma lesão na cabeça recentemente.

Pessoas com náusea e vômito, mas nenhum sinal de alerta, devem consultar um médico se o vômito continuar por mais de 24 a 48 horas, ou se não puderem tolerar mais do que alguns goles de líquidos. Pessoas com poucos episódios de vômito (com ou sem diarreia), mas que podem tolerar ao menos alguns líquidos, devem ligar para o médico. Dependendo da idade e de outros sintomas e quadros clínicos conhecidos (como câncer ou diabetes), o médico pode sugerir que as pessoas passem por uma avaliação ou fiquem em casa e tentem tratamentos simples.

O que o médico faz

Primeiro, o médico faz perguntas sobre os sintomas e o histórico médico. Em seguida, o médico faz um exame físico. O que eles encontram durante o histórico e o exame físico geralmente sugere uma causa para o vômito e os exames que podem ser necessários ( Algumas causas e características da náusea e do vômito).

Durante o histórico, os médicos perguntam se a pessoa está grávida ou tem diabetes, enxaqueca, doença hepática ou renal, ou ainda câncer (incluindo o período de quimioterapias ou radioterapias). Todos os medicamentos e substâncias ingeridos recentemente são registrados, pois certas substâncias podem não ser tóxicas por até vários dias após a ingestão (por exemplo, paracetamol e alguns cogumelos).

Durante o exame físico, os médicos investigam o seguinte:

  • Sinais de desidratação (como, por exemplo, frequência cardíaca acelerada, baixa pressão arterial e boca seca)

  • Sinais de um distúrbio abdominal sério (como distensão abdominal e/ou sensibilidade grave ao toque)

  • Atenção reduzida ou qualquer outra alteração neurológica que sugira um distúrbio cerebral

Os médicos registram todas as cirurgias abdominais anteriores, porque as faixas fibrosas de tecido cicatricial (aderências) podem ter se formado e causado uma obstrução intestinal.

Embora pessoas com distúrbios que causam vômito (como enxaqueca) anteriormente conhecidos possam simplesmente estar apresentando uma recorrência desse distúrbio, os médicos fazem um exame completo à procura de sinais de problemas novos e diferentes.

Tabela
icon

Algumas causas e características da náusea e do vômito

Causa

Características comuns*

Exames

Distúrbios do trato digestivo

Apendicite ou outro distúrbio súbito e grave no interior do abdômen (como intestino perfurado, inflamação da vesícula biliar ou pancreatite)

Dor abdominal intensa

Abdômen sensível ao toque

Exames de imagem do abdômen (por exemplo, radiografias, ultrassonografia e/ou TC)

Ausência de defecação e flatulência

Dor cólica abdominal intermitente

Abdômen distendido

Geralmente, em pessoas com diagnóstico de hérnia ou que passaram por cirurgia abdominal

Radiografias abdominais com a pessoa deitada e em pé

Vômito e diarreia

Pouca ou nenhuma dor abdominal (exceto ao vomitar)

Raramente há febre ou sangue nas fezes

Exame abdominal normal

Exame médico

Náusea de leve a moderada por muitos dias e, às vezes, vômito

Uma sensação de mal-estar geral

Escurecimento da urina com posterior amarelamento da pele e parte branca dos olhos (icterícia)

Perda de apetite

Leve desconforto na parte superior direita do abdômen

Exames de sangue

Ingestão de toxina (há muitas que causam vômito ― exemplos comuns incluem álcool, aspirina, ferro, chumbo ou inseticidas)

Tal ingestão normalmente fica evidente com base no histórico da pessoa

Vários outros sintomas a depender da substância ingerida

Depende da substância ingerida, mas pode incluir exames de sangue e de função hepática

Distúrbios do cérebro e do sistema nervoso

Lesão na cabeça (por exemplo, as causadas por acidente recente com veículos motorizados, lesão esportiva ou queda)

A lesão se torna evidente com base no histórico da pessoa

Geralmente, dor de cabeça, confusão e dificuldade para se lembrar de eventos recentes

TC da cabeça

Dor de cabeça súbita, frequentemente grave

Confusão

TC da cabeça

Punção lombar, se os resultados da TC forem normais

Infecção cerebral (como, por exemplo, a meningite)

Dor de cabeça e confusão graduais

Geralmente, febre e dor ao inclinar a cabeça para frente

Pode causar erupções cutâneas de pequenos pontos púrpura avermelhado na pele (petéquias) se a causa for meningite meningocócica

Punção lombar (às vezes, precedida por TC da cabeça)

Maior pressão dentro do crânio (como se causada por um coágulo sanguíneo ou tumor)

Dor de cabeça, confusão e, às vezes, problemas com a função nervosa, da coluna ou cerebral

TC da cabeça

Labirintite (inflamação do ouvido interno)

Uma falsa sensação de movimento (vertigem), movimento rítmico e aleatório dos olhos (nistagmo) e sintomas que pioram com o movimento da cabeça

Às vezes, ruído nos ouvidos (acúfeno)

Exame médico

Às vezes, RM

Geralmente, dor de cabeça moderada a grave

Dor de cabeça, às vezes precedida por visualização de luzes piscando e pontos cegos (aura)

Às vezes, sensibilidade à luz (fotofobia) ou distúrbios temporários do equilíbrio ou força muscular

Frequentemente, histórico de crises similares repetidas

Exame médico

Às vezes, TC ou RM da cabeça e punção lombar (se os resultados do exame não forem claros)

Desencadeador evidente com base no histórico da pessoa

Exame médico

Distúrbios psicológicos

Sem diarreia ou dor abdominal

Vômito que frequentemente ocorre com o estresse

Consumo de alimentos considerados repulsivos

Exame médico

Quadros clínicos sistêmicos (que afetam todo o corpo)

Aumento do volume de urina excretado diariamente (poliúria), sede excessiva (polidipsia) e, frequentemente, desidratação significativa

Exames de sangue

Efeitos colaterais ou toxicidade de medicamentos

Ingestão de um medicamento ou substância evidenciados com base no histórico da pessoa

Depende da substância ingerida, mas pode incluir exames de sangue

Geralmente, icterícia em doença hepática avançada

Hálito com odor de amoníaco na insuficiência renal

Frequentemente em pessoas diagnosticadas com o distúrbio

Exames de sangue e urina para avaliar a função hepática e renal

Gravidez

Náusea e/ou vômito, geralmente pela manhã ou desencadeados pela alimentação

Exame normal (exceto o fato de a pessoa pode estar desidratada)

Geralmente, um período menstrual ausente ou atrasado

Exame de gravidez

Exposição normalmente evidente com base no histórico da pessoa

Náusea, vômito e diarreia graves

Exame médico

*As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

Os médicos geralmente fazem um exame de gravidez urinário em todas as garotas e mulheres em idade fértil.

Às vezes, o vômito forçado (causado por qualquer distúrbio ou quadro clínico) causa petéquias na parte superior do torso e no rosto, que podem parecer petéquias causadas por meningite meningocócica, uma forma particularmente perigosa de meningite. As pessoas com meningite meningocócica normalmente ficam muito doentes, enquanto as pessoas com petéquias causadas por vômito normalmente estão bem no demais.

TC = tomografia computadorizada; RM = imagem por ressonância magnética.

Exames

A necessidade de exames depende do que os médicos encontram durante a avaliação do histórico e o exame físico, que enfocam particularmente se há sinais de alerta e se os sintomas sugerem um distúrbio em particular ( Algumas causas e características da náusea e do vômito).

Possíveis exames incluem

  • Exame de gravidez

  • Exames de sangue e urina

Garotas e mulheres em idade fértil devem, geralmente, fazer um exame de gravidez.

Por outro lado, adultos saudáveis e crianças mais velhas que tenham tido apenas alguns episódios de vômito (com ou sem diarreia) e nenhum outro sintoma não precisam fazer nenhum exame.

Pessoas com vômito grave ou com duração de mais de um dia, bem como aquelas com sinais de desidratação, devem fazer exames laboratoriais de sangue (particularmente de níveis de eletrólitos e, às vezes, exames de função hepática) e urina.

Tratamento

Os quadros clínicos específicos são tratados. Se não houver nenhum distúrbio de base grave e a pessoa não estiver desidratada, pequenas quantidades de líquidos claros devem ser dadas a cada 30 minutos ou após a última crise de vômitos. Normalmente, 30 mililitros são dados a princípio. Água pura é um líquido apropriado, mas um caldo ou chá fraco e adoçado pode ser dado. Isotônicos não têm nenhuma vantagem em particular, mas não são prejudiciais. Se esses líquidos forem tolerados, a quantidade pode ser aumentada gradualmente. Quando esses aumentos forem tolerados, a pessoa pode voltar a ingerir alimentos normais. Bebidas gaseificadas e álcool devem ser evitados.

Mesmo quando a pessoa estiver apenas levemente desidratada, os médicos geralmente recomendam soluções de reidratação orais, desde que a pessoa consiga tolerar ingerir um pouco de líquido por via oral. Pessoas com desidratação ou alterações eletrolíticas, pessoas que estão vomitando ativamente e pessoas que não toleram nenhum líquido por via oral normalmente precisam receber líquidos e/ou medicamentos pela veia (por via intravenosa).

Para alguns adultos e adolescentes, os médicos receitam medicamentos para aliviar a náusea (antieméticos) dependendo da causa e da gravidade do vômito:

  • Para vômitos causados por enjoo do movimento: Anti-histamínicos (como dimenidrinato), adesivos de escopolamina ou ambos

  • Para sintomas de leves a moderados: Proclorperazina ou metoclopramida

  • Para vômito grave (incluindo vômito causado por quimioterapia): Dolasetrona, ondansetrona, granisetrona ou, às vezes, aprepitanto

Pontos-chave

  • Pessoas em que a náusea e o vômito ocorrem por causa óbvia cujos exames apresentam resultados normais precisam apenas tratar seus sintomas.

  • Os médicos buscam sinais de alterações graves e abruptas no abdômen ou por distúrbios no interior do crânio.

  • Garotas e mulheres em idade fértil fazem um exame de gravidez.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Câncer de esôfago
Vídeo
Câncer de esôfago
Alimentos e líquidos passam da boca ao estômago por um tubo muscular chamado esôfago. Algumas...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Colite ulcerativa
Modelo 3D
Colite ulcerativa

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS