Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Visão geral distúrbios de pigmentação

Por

Shinjita Das

, MD, Harvard Medical School

Última modificação do conteúdo dez 2020
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

A melanina é o pigmento acastanhado responsável pela cor da pele, pelos e íris dos olhos. É produzida por melanócitos. A maioria das pessoas tem uma quantidade similar de melanócitos, e a ampla gama de tons de cor da pele humana ocorre por causa da quantidade de melanina produzida, em vez da quantidade de melanócitos. Há diferentes subtipos de melanina, sendo que na pele os principais são

  • Eumelanina (tipos marrom e preto)

  • Feomelanina, que apresenta um tom avermelhado

A radiação ultravioleta, como na luz solar, estimula a produção de melanina, assim como alguns processos patológicos. Outros fatores podem interferir na produção de melanina.

As alterações da pigmentação consistem em hipopigmentação, despigmentação e hiperpigmentação. As áreas podem ser focais ou difusas. Na hipopigmentação, o pigmento é diminuído, enquanto na despigmentação, o pigmento é completamente perdido, deixando a pele branca.

A hipopigmentação focal é, com mais frequência, uma consequência de

Hipopigmentação ou despigmentação focal também é uma característica do vitiligo Vitiligo É a perda dos melanócitos da pele, causando áreas de despigmentação cutânea em várias extensões. A causa é desconhecida, mas fatores genéticos e autoimunes são prováveis. O diagnóstico geralmente... leia mais Vitiligo (que pode envolver grandes áreas da pele), hanseníase Hanseníase Hanseníase é uma infecção crônica normalmente causada pelo bacilo álcool-ácido resistente Mycobacterium leprae, que apresenta um tropismo incomparável pelos nervos periféricos, pele e... leia mais Hanseníase , deficiências nutricionais ( kwashiorkor DPC primária ), condições genéticas (p. ex., esclerose tuberosa Complexo de esclerose tuberosa (CET) Complexo de esclerose tuberosa é uma disfunção genética de herança dominante na qual os tumores (geralmente hamartomas) afetam múltiplos órgãos. O diagnóstico requer critérios clínicos específicos... leia mais Complexo de esclerose tuberosa (CET) , piebaldismo, síndrome de Waardenburg), morfeia (esclerodermia localizada, na qual a pele costuma ser esclerótica), líquen escleroso Líquen escleroso É uma dermatose inflamatória de causa desconhecida, possivelmente autoimune, que geralmente afeta a região anogenital. Os sinais iniciais são: fragilidade da pele, erosão e às vezes, bolhas... leia mais Líquen escleroso , pitiríase versicolor (ou tinea versicolor Tínea versicolor É causada por Malassezia furfur, que se manifesta como múltiplas placas descamativas assintomáticas, com cor variando de branco, bege, marrom a rosa. O diagnóstico baseia-se na aparência... leia mais Tínea versicolor ), hipomelanose gutata idiopática, hipomelanose macular progressiva, hipopigmentação pós-inflamatória e pitiríase alba.

A hipopigmentação difusa ou despigmentação é frequentemente causada por

Hiperpigmentação Hiperpigmentação A hiperpigmentação tem múltiplas causas e pode ser focal ou difusa. A maioria dos casos é decorrente do aumento da produção e depósito de melanina. (Ver também Visão geral dos distúrbios de... leia mais Hiperpigmentação normalmente ocorre após inflamação resultante de causas variadas. Essa hiperpigmentação pós-inflamatória normalmente tem distribuição focal. A hiperpigmentação também pode ser causada por doença sistêmica, fármacos ou câncer; nesses casos, a distribuição geralmente é mais difusa.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS