Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Considerações gerais sobre distúrbios ósseos nas crianças

Por

Frank Pessler

, MD, PhD, Braunschweig, Germany

Última revisão/alteração completa mar 2019| Última modificação do conteúdo mar 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto
  • Os distúrbios ósseos podem ser causados por lesões, infecção ou câncer, ser hereditários, ocorrer durante o processo de crescimento da criança ou não ter uma causa conhecida.

  • Alguns distúrbios ósseos podem causar dor e dificuldades para andar, enquanto outros não causam sintomas.

  • O médico faz o diagnóstico tomando por base um histórico pormenorizado, observação e exame cuidadosos e um uso seletivo de radiografias ou exames de ressonância magnética (RM).

  • O tratamento depende do distúrbio.

Os ossos das crianças crescem e alteram sua forma (se remodelam) de maneira intensa. O crescimento tem origem numa parte vulnerável do osso, denominada placa de crescimento. Na remodelação, o tecido ósseo antigo é gradativamente substituído por tecido ósseo novo. Muitos distúrbios ósseos se originam de alterações ocorridas no sistema musculoesquelético da criança em fase de crescimento. Esses distúrbios podem melhorar ou piorar à medida que a criança cresce. Outros distúrbios ósseos podem ser herdados ou ocorrer na infância sem razão conhecida.

Placas de crescimento

Geralmente, as pessoas pensam que os ossos são objetos sólidos. Porém, os ossos precisam crescer juntamente com o resto do corpo da criança. Os ossos da criança crescem a partir de regiões moles de cartilagem situadas nas extremidades dos ossos. Essas regiões são denominadas placas de crescimento. Quando a criança termina de crescer, as placas de crescimento se transformam em osso sólido. Depois que as placas de crescimento se solidificam, não ocorre mais um aumento no comprimento do osso. É por isso que as pessoas não ficam mais altas depois de um determinado momento no final da adolescência. Embora os ossos façam reparos em si próprios, como depois de uma lesão, esse reparo não inclui as placas de crescimento.

Lesões na placa de crescimento durante a infância podem fazer com que o osso cresça de maneira anômala.

A osteocondrose diz respeito a um grupo de distúrbios da placa de crescimento que ocorrem quando a criança está crescendo rapidamente. Os médicos não sabem o que causa a osteocondrose, porém os distúrbios parecem ser de fato um mal de família. As osteocondroses incluem a doença óssea de Köhler, a doença de Legg-Calvé-Perthes, a doença de Osgood-Schlatter e a doença de Scheuermann.

Localização das placas de crescimento

As placas de crescimento (indicadas pelas linhas rosa) são áreas de cartilagem próximas às extremidades dos ossos longos, como os ossos dos braços e das pernas. Elas permitem aos ossos se alongar até que as crianças atinjam sua altura total.

Localização das placas de crescimento

Causas

Distúrbios ósseos em crianças podem resultar de causas que afetam pessoas de todas as idades, incluindo lesões, infecção (osteomielite) ou câncer. As causas dos distúrbios ósseos que afetam principalmente crianças costumam incluir o desalinhamento gradativo dos ossos, que é causado por forças exercidas sobre as placas de crescimento à medida que a criança se desenvolve. Um fornecimento de sangue insuficiente também pode danificar a placa de crescimento, assim como sua separação do resto do osso ou mesmo um leve desalinhamento. Danos à placa de crescimento suprimem o crescimento dos ossos, distorcem a articulação e podem causar lesões articulares de longo prazo (artrite).

Algumas doenças do tecido conjuntivo raras também podem afetar os ossos. Eles incluem a síndrome de Marfan, a osteogênese imperfeita e as osteocondrodisplasias. As osteopetroses são outros distúrbios hereditários raros que aumentam a densidade dos ossos, fazem com que os ossos cresçam de maneira anômala, ou ambos.

Sintomas

Os distúrbios ósseos às vezes causam deformações indolores. Algumas deformações podem afetar a capacidade da criança de andar ou usar os membros.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Radiografias, exames de ressonância magnética (RM) e exames de laboratório

O diagnóstico de um distúrbio ósseo normalmente inclui um histórico pormenorizado, observação e exame cuidadosos e uso seletivo de radiografias, RM e exames laboratoriais.

Tratamento

  • Depende do distúrbio

O tratamento dos distúrbios ósseos varia dependendo do quadro clínico. Alguns distúrbios podem desaparecer à medida que a criança cresce. Outros podem exigir uso de órteses ou intervenção cirúrgica.

Caso a placa de crescimento seja danificada, cirurgia pode ajudar. O realinhamento preciso das extremidades separadas ou desalinhadas da placa de crescimento pode restaurar, cirurgicamente, o crescimento ósseo normal. Mediante a diminuição da irritação causada pelo desalinhamento, a cirurgia pode prevenir o desenvolvimento de artrite na articulação.

Caso um distúrbio ósseo cause uma deformação física, as crianças podem se tornar ansiosas ou deprimidas. Alguns tratamentos para os distúrbios ósseos podem também ser psicologicamente difíceis de aceitar. Adolescentes, por exemplo, podem relutar em usar coletes ortopédicos para o tratamento da escoliose porque fazer isso os faria parecer diferentes dos seus colegas. Aconselhamento profissional pode reduzir a ansiedade ou depressão. Aconselhamento podem também ajudar as crianças a superar tratamentos difíceis.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Administração de insulina
Vídeo
Administração de insulina
O diabetes é um quadro clínico que se desenvolve devido a concentrações elevadas de glicose...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Como a insulina funciona
Modelo 3D
Como a insulina funciona

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS