Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Tumores palpebrais

Por

James Garrity

, MD, Mayo Clinic College of Medicine

Última modificação do conteúdo mai 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

A pele das pálpebras é um local comum para o desenvolvimento de neoplasias benignas e malignas.

Xantelasma

O xantelasma é um tipo frequente e benigno de lesão, caracterizado por depósito de placas de lipídios amarelo-esbranquiçadas e planas, que ocorrem subcutaneamente nas pálpebras superior e inferior. Xantelasmas podem estar associados a dislipidemias, mas muitos não estão. O diagnóstico baseia-se na aparência clínica. Exceto por motivos cosméticos, não há necessidade de serem removidos; se houver presença de dislipidemia, esta deve ser tratada.

Carcinoma basocelular

O carcinoma de células basais é frequentemente visto nas margens palpebrais, no canto interno e na região malar superior. Metástases são raras. O diagnóstico é confirmado por meio de biópsia. O tratamento consiste em excisão cirúrgica ou cirurgia com técnica de Mohs.

Outros tumores malignos

Outros tipos de neoplasias malignas são menos comuns; como o carcinoma de células escamosas, o carcinoma das glândulas sebáceas e os melanomas. Tumores palpebrais podem simular blefarite crônica ou calázio crônico. Desse modo, blefarite crônica, calázio crônico ou lesões similares devem ser submetidos à biopsia caso não sejam responsivos ao tratamento inicial.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS