Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Malformações anorretais

(Ânus imperfurado; Atresia anal)

Por

William J. Cochran

, MD, Geisinger Clinic

Última revisão/alteração completa ago 2019| Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Nas malformações anorretais, a abertura do ânus é estreita, recoberta por pele ou está ausente.

  • O bebê pode desenvolver obstrução intestinal.

  • O diagnóstico toma por base o resultado de um exame físico e de radiografias.

  • É necessário realizar cirurgia para corrigir o defeito.

O ânus é a abertura na extremidade do aparelho digestivo, através da qual as fezes saem do corpo. O reto é uma bolsa no intestino grosso onde as fezes ficam armazenadas antes da defecação. Nas malformações anorretais, pode haver uma pele recobrindo a área onde o ânus deveria estar e essa pele pode ter vários centímetros de espessura ou ser apenas uma membrana fina. A abertura do ânus pode ser estreita ou pode estar completamente ausente.

A atresia anal ocorre quando o intestino não se forma de maneira adequada enquanto o feto está se desenvolvendo. Não se sabe o que faz com que o intestino não se forme de maneira adequada.

A maioria dos bebês com atresia anal desenvolve algum tipo de ligação anômala (fístula) entre o ânus e a uretra, entre o ânus e a área entre a uretra e o ânus (o períneo), entre o ânus e a vagina ou, em casos raros, entre o ânus e a bexiga. A atresia anal costuma ocorrer juntamente com outros defeitos congênitos, como defeitos da coluna vertebral, coração, rins e membros. Os bebês afetados podem também ter uma fístula traqueoesofágica e atresia esofágica.

Os bebês com atresia anal não defecam normalmente depois do nascimento. Uma obstrução intestinal acaba surgindo se o defeito não for tratado. Uma obstrução intestinal é um tipo de bloqueio que interrompe completamente ou prejudica gravemente o trânsito intestinal. Os sintomas da obstrução intestinal no bebê incluem dor, irritabilidade, vômitos e inchaço do abdômen.

Diagnóstico

  • Exame físico

  • Radiografias

Os médicos costumam detectar a anomalia observando o ânus ao examinar o bebê pela primeira vez após o nascimento, antes do desenvolvimento de sintomas.

Um radiologista pode observar o trajeto da fístula através de radiografias.

Tratamento

  • Cirurgia

Normalmente, a atresia anal exige cirurgia imediata para criar uma passagem para as fezes e fechar a fístula. Contudo, às vezes, o bebê primeiro passa por um procedimento cirúrgico denominado colostomia temporária. Nesse procedimento, o cirurgião faz um orifício na parede abdominal e o conecta ao cólon para permitir a passagem das fezes para dentro de um saco plástico preso à parede abdominal. A colostomia permanece até o bebê ter um pouco mais de idade e até que as estruturas que precisam ser reparadas tenham crescido um pouco mais. A colostomia é fechada quando a cirurgia para reparo total do defeito for realizada.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Como tirar a temperatura de um bebê ou de uma criança
Vídeo
Como tirar a temperatura de um bebê ou de uma criança
Modelos 3D
Visualizar tudo
Fibrose cística pulmonar
Modelo 3D
Fibrose cística pulmonar

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS