Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Síndromes de gastrite incomuns

Por

Nimish Vakil

, MD, University of Wisconsin School of Medicine and Public Health

Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família

Gastrite é a inflamação da mucosa gástrica causada por vários quadros, como infecção por Helicobacter pylori, uso de anti-inflamatórios não esteroides (AINE), consumo de bebidas alcoólicas, estresse e fenômenos autoimunes (gastrite atrófica) e algumas etiologias menos comuns.

Doença de Ménétrier

Esta doença rara e idiopática atinge adultos com idades de 30 a 60 anos e é mais comum em homens. Manifesta-se por significativo espessamento das pregas gástricas do corpo, mas não do antro. Ocorrem atrofia glandular e hiperplasia foveolar significativa, em geral acompanhadas por metaplasia glandular mucosa e aumento da espessura mucosa com pouca inflamação. Pode haver hipoalbuminemia (a alteração laboratorial mais presente) causada pela perda de proteína (gastropatia perdedora de proteína). Com a progressão da doença, a produção de ácido e pepsina diminui, provocando hipocloridria.

Os sintomas da doença de Ménétrier são inespecíficos e comumente incluem dor epigástrica, náuseas, perda ponderal, edema e diarreia.

O diagnóstico da doença de Ménétrier é feito pela endoscopia, com biópsias profundas da mucosa atingida ou biópsias gástricas transmurais que podem ser realizadas durante laparoscopia.

O diagnóstico diferencial é feito com:

  • Linfoma, em que múltiplas úlceras gástricas podem ocorrer

  • Linfoma do tecido linfoide associado à mucosa (MALT), com infiltração extensa dos linfócitos B monoclonais

  • Gastrinoma (síndrome de Zollinger-Ellison) com hipertrofia da dobra gástrica associada

  • Síndrome de Cronkhite-Canadá, uma síndrome de polipose da mucosa e perda protéica associada à diarreia

Vários tratamentos são efetuados, incluindo anticolinérgicos, medicação antissecretora e corticoides, mas nenhum tem se mostrado eficaz. A ressecção gástrica parcial ou completa pode ser necessária em casos de hipoalbuminemia grave.

Gastrite eosinofílica

Ocorre com frequência um infiltrado extenso das camadas mucosa, submucosa e muscular com eosinófilos no antro. Em geral é idiopática, mas pode ser secundária à infestação por nematoides. Os sintomas da gastrite eosinofílica incluem náuseas, vômitos e saciedade precoce.

O diagnóstico da gastrite eosinofílica é feito por biópsias endoscópicas das áreas envolvidas.

Corticoides podem ser bem-sucedidos em casos idiopáticos; contudo, se houver desenvolvimento de obstrução do piloro, pode ser necessária cirurgia.

Linfoma do tecido linfoide associado à mucosa (MALT)

Essa condição rara é caracterizada por infiltrado linfoide maciço da mucosa gástrica, podendo mimetizar a doença de Ménétrier.

Tratamento da infecção por ♦Helicobacter pylori pode ser curativo no linfoma MALT localizado no estômago.

Gastrites causadas por doenças sistêmicas

Sarcoidose, tuberculose, amiloidose e outras doenças granulomatosas podem causar gastrite, a qual raramente é de importância primária.

Gastrite causada por agentes físicos

Radiação e ingestão de corrosivos (em especial compostos ácidos) podem causar gastrite. Exposição à radiação > 6 Gy do corpo todo (ver Síndromes agudas por radiação) causa gastrite profunda acentuada, em geral comprometendo mais o antro do que o corpo. Estenose pilórica e perfuração são possíveis complicações da gastrite induzida por radiação.

Gastrite infecciosa (séptica)

Exceto para H.  Com exceção da infecção por Helicobacter pylori, a invasão bacteriana do estômago é rara e ocorre principalmente após isquemia, ingestão de corrosivos ou exposição à radiação. Na radiografia, o gás delimita a mucosa. Essa doença pode se apresentar como abdome agudo cirúrgico e tem elevados índices de mortalidade. A cirurgia raramente é necessária.

Pacientes debilitados ou imunocomprometidos podem desenvolver gastrite viral ou fúngica com citomegalovírus, Candida, histoplasmose ou mucormicose; esses diagnósticos devem ser considerados em pacientes com gastrite, esofagite ou duodenite exsudativas.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Visão geral da doença celíaca
Vídeo
Visão geral da doença celíaca
Modelos 3D
Visualizar tudo
Canal anal
Modelo 3D
Canal anal

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS