honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Metilenodioximetanfetamina (MDMA)

(Ecstasy)

Por

Gerald F. O’Malley

, DO, Grand Strand Regional Medical Center;


Rika O’Malley

, MD, Albert Einstein Medical Center

Última revisão/alteração completa jun 2020| Última modificação do conteúdo jun 2020
Clique aqui para a versão para profissionais

A MDMA (3,4-metilenodioximetanfetamina) é uma droga similar a uma anfetamina, mas ela causa tanto efeitos estimulantes como alucinógenos

Sintomas

A MDMA causa entusiasmo e desinibição (quando o controle sobre o comportamento deixa de ser tão rigoroso). Ela também realça as sensações físicas, a empatia e o sentimento de proximidade interpessoal. Os efeitos tóxicos são similares aos das anfetaminas, mas são menos comuns, talvez porque as pessoas têm mais propensão a usar a MDMA de maneira intermitente. Contudo, mesmo quando o uso é apenas casual, é possível a ocorrência de problemas significativos, como a hipertermia e a hiponatremia (níveis de sódio anormalmente baixos no sangue). Os efeitos do uso intermitente e ocasional são desconhecidos. Em casos raros, ocorre insuficiência hepática.

O uso crônico e repetido pode causar problemas parecidos com os causados pelas anfetaminas, incluindo dependência. Alguns usuários desenvolvem psicose paranoide. Uma redução da função mental também pode ocorrer com o uso repetido e frequente.

Diagnóstico

  • Avaliação clínica

Os exames de urina de rotina não conseguem detectar a MDMA.

Tratamento

  • Tratamento sintomático no caso de toxicidades agudas e dependência

O tratamento para toxicidade aguda e dependência é similar ao tratamento administrado para anfetaminas, apesar de o tratamento para overdose aguda não ser necessário com tanta frequência.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Feature.AlsoOfInterst.SocialMedia

PRINCIPAIS