Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Introdução aos transtornos alimentares

Por

Evelyn Attia

, MD, Columbia University Medical Center, New York State Psychiatric Institute;


B. Timothy Walsh

, MD, College of Physicians and Surgeons, Columbia University

Última modificação do conteúdo mar 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família

Transtornos alimentares envolvem uma perturbação persistente de comer ou do comportamento relacionado com a alimentação que

  • Altera o consumo ou absorção dos alimentos

  • Prejudica significativamente a saúde física e/ou funcionamento psicossocial

Transtornos alimentares específicos incluem

Anorexia nervosa caracteriza-se pela busca incansável por magreza, medo mórbido da obesidade, imagem distorcida do corpo e restrição da ingestão relativa a necessidades, levando a peso corporal significativamente baixo ao ponto em que a saúde é comprometida. Esse transtorno pode ou não incluir purgação (p. ex., vômitos autoinduzidos).

Transtorno de ingestão alimentar restritiva/esquiva caracteriza-se por evitar alimentos ou restringir a ingestão alimentar que resulta em perda ponderal significativa, deficiência nutricional, dependência de suporte nutricional e/ou perturbação acentuada do funcionamento psicossocial. Mas, ao contrário da anorexia nervosa e da bulimia nervosa, esse transtorno não inclui a preocupação com a forma ou o peso do corpo.

Distúrbio alimentar compulsivo caracteriza-se por episódios recorrentes em que as pessoas consomem grandes quantidades de alimentos e têm a sensação de perda de controle. Os episódios não são acompanhados de comportamentos compensatórios inapropriados (p. ex., vômito autoinduzido).

Bulimia nervosa caracteriza-se por episódios recorrentes de compulsão alimentar seguidos por alguma forma de comportamento compensatório inapropriado como purgação (p. ex., vômito autoinduzido, abuso de laxantes ou diuréticos), jejum ou excesso de exercícios.

Picafagia é ingestão persistente de material não nutritivo e não alimentar que do ponto de vista desenvolvimental não é apropriado (picafagia não é diagnosticada em crianças < 2 anos) e não faz parte de uma tracréscimo cultural.

Distúrbio de ruminação é regurgitação repetida de alimento depois da ingestão.

Transtornos alimentares são mais comuns em mulheres, especialmente mulheres mais jovens, do que em homens.

Ver também Practice Guidelines: Treatment of Patients With Eating Disorders, 3rd Edition da American Psychiatric Association, e seu correspondente Guideline Watch (August 2012) e as diretrizes do National Institute for Clinical Excellence [NICE]. maio de 2017.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Visão geral da esquizofrenia
Vídeo
Visão geral da esquizofrenia

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS