Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Trauma ureteral

Por

Noel A. Armenakas

, MD, Weill Cornell Medical School

Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

A maioria das lesões ureterais ocorre durante cirurgia. Os procedimentos que mais frequentemente causam lesões ureterais incluem ureteroscopia, histerectomia, ressecção anterior baixa do colo intestinal e reparo aberto de aneurisma abdominal. Os mecanismos incluem obstrução, transecção, avulsão, esmagamento, desvascularização, dobramento e eletrocoagulação.

Lesões ureterais não iatrogênicas correspondem somente a 1 a 3% de todos os casos de traumas GU. Muitas vezes, são decorrentes de lesões por arma de fogo e, raramente, por armas brancas. Em crianças, lesões por avulsão são mais comuns e ocorrem na junção ureteropélvica. As complicações são extravasamento de urina no peritônio ou retroperitônio; abscesso perinéfrico; formação de fístulas (p. ex., ureterovaginal, ureterocutânea); e estenose ureteral, obstrução, ou ambas.

Diagnóstico

  • Exames de imagem, cirurgia exploratória ou ambos

O diagnóstico é feito pela história e requer alto índice de suspeita, pois os sintomas não são específicos e a hematúria é ausente em > 30% dos pacientes. Comprova-se o diagnóstico por imagem (p. ex., TC com contraste, que inclui exame por imagem tardia e pielografia retrógrada), cirurgia exploratória ou ambas. Febre, sensibilidade no flanco, íleo paralítico prolongado, extravasamento urinário, obstrução e sepse são os sinais tardios mais comuns de lesões do contrário ocultas. O diagnóstico de lesão intraoperatória pode ser auxiliado pela injeção endovenosa de corante (p. ex., índigo carmina, azul de metileno).

Tratamento

  • Para lesões menores, sonda de nefrostomia percutânea ou stent ureteral

  • Para lesões maiores, reparo cirúrgico

Todas as lesões ureterais exigem intervenção. Uma sonda de nefrostomia percutânea ou a inserção de stent ureteral (retrógrada ou anterógrada) é frequentemente suficiente em lesões menores (p. ex., contusões ou transecções parciais). Transecções completas ou lesões por avulsão necessitam de técnicas reconstrutivas, como reimplante ureteral, anastomose ureteral primária, retalho anterior (Boari) de bexiga, interposição de íleo e, em último caso, autotransplante.

Pontos-chave

  • A maioria das lesões ureterais ocorre durante cirurgia.

  • Manter alto índice de suspeita porque os achados são inespecíficos e geralmente não há hematúria.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Alteração unilateral no teste de Thompson
Vídeo
Alteração unilateral no teste de Thompson
Modelos 3D
Visualizar tudo
Tecido conjuntivo musculoesquelético
Modelo 3D
Tecido conjuntivo musculoesquelético

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS