Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Asma na gestação

Por

Lara A. Friel

, MD, PhD,

  • University of Texas Health Medical School at Houston, McGovern Medical School

Última modificação do conteúdo abr 2020
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

O efeito da gestação sobre a asma pode variar; a degeneração é mais comum que a melhora, mas a maioria das gestantes não apresenta crises graves.

O efeito da asma sobre a gestação também varia, mas asma grave e mal controlada aumenta o risco de

Além disso, cesariana é necessária com mais frequência.

Tratamento

  • Broncodilatadores inaláveis e corticoides

  • Para casos de exacerbação aguda, adição de metilprednisolona IV, seguida de prednisona oral.

A gestação não costuma alterar o ♦tratamento da asma (ver também Asthma Outcomes and Management During Pregnancy). Ensinam-se às mulheres estratégias para ajudar a tratar a asma, incluindo como minimizar a exposição a gatilhos e como medir de modo seriado a função pulmonar (geralmente com medidores de pico de fluxo portáteis).

Broncodilatadores e corticoides inaláveis são a terapia de manutenção de primeira linha para asma em gestantes. Budesonida é o corticosteroide inalável preferido. Com base nos dados disponíveis, a budesonida inalável parece não aumentar o risco de malformações congênitas em seres humanos. A teofilina não é mais indicada rotineiramente na gestação.

Para casos de exacerbação aguda, pode-se utilizar metilprednisolona, 60 mg IV, a cada 6 horas, por 24 a 48 horas, seguida de prednisona oral em redução progressiva.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS