honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Pneumonia intersticial descamativa

Por

Joyce Lee

, MD, MAS, University of Colorado Denver

Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

A pneumonia intersticial descamativa é a inflamação pulmonar crônica caracterizada pela infiltração celular mononuclear dos espaços aéreos, que ocorre quase exclusivamente em fumantes ou ex-fumantes.

A pneumonia intersticial descamativa é um tipo de pneumonia intersticial idiopática. A ampla maioria dos pacientes com pneumonia intersticial descamativa é tabagista, com tendência a desenvolver a doença aos 30 ou 40 anos de idade.

A doença tende a comprometer o parênquima pulmonar de modo uniforme. As paredes alveolares estão alinhadas aos pneumócitos arredondados e cuboides; há infiltração moderada dos septos alveolares por linfócitos, plasmócitos e, ocasionalmente, eosinófilos. A fibrose septal, se presente, é leve.

A característica mais marcante é a existência de vários macrófagos pigmentados dentro dos espaços aéreos, erroneamente interpretados como pneumócitos descamados quando se descreveu a doença pela primeira vez. O aspecto em “favo de mel” é raro. Aspectos semelhantes, mas em grau menor, são observados na doença pulmonar intersticial relacionada à bronquiolite respiratória (DPIBR), levando à sugestão de que a pneumonia intersticial descamativa e DPIBR são manifestações diferentes da mesma doença causada pelo tabagismo.

A pneumonia intersticial descamativa manifesta-se com aumento gradual da dispneia e tosse não produtiva.

Diagnóstico

  • TC de alta resolução (TCAR)

  • Às vezes, biópsia pulmonar cirúrgica

Radiografia de tórax pode mostrar opacidades nebulosas bibasais sem faveolamento, mas é normal em até 20% dos casos de pneumonia intersticial descamativa. A TCAR mostra opacidades em vidro fosco multifocais ou difusas, basilares e subpleurais. Cistos podem estar presentes, muitas vezes em áreas de opacidade em vidro fosco. Opacidades lineares irregulares e reticulares são comuns, mas geralmente não são as características dominantes. Pode ser visualizado favo de mel em uma minoria dos pacientes e, geralmente, é limitado.

Algumas vezes, a biópsia pulmonar cirúrgica é necessária.

Tratamento

  • Cessação do tabagismo

  • Às vezes, corticoides ou fármacos citotóxicos

A cessação do tabagismo resulta em melhora clínica em cerca de 75% dos pacientes com pneumonia intersticial descamativa. Os pacientes que não melhoram podem responder aos corticoides ou fármacos citotóxicos.

O prognóstico é bom, com cerca de 70% de sobrevida em 10 anos.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS