Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Considerações gerais sobre neoplasias mieloproliferativas

Por

Jane Liesveld

, MD, James P. Wilmot Cancer Institute, University of Rochester Medical Center

Última revisão/alteração completa set 2020| Última modificação do conteúdo set 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Nas neoplasias mieloproliferativas (neoplasia = crescimento novo anormal; mielo = medula óssea; e proliferativa = rápida multiplicação), as células produtoras de sangue Formação das células sanguíneas Os glóbulos vermelhos, a maior parte dos glóbulos brancos e as plaquetas são produzidos na medula óssea, o tecido macio e gorduroso encontrado nas cavidades ósseas. Dois tipos de glóbulos... leia mais da medula óssea (células precursoras, também chamadas células-tronco) se desenvolvem e se reproduzem de maneira excessiva ou são expulsas por um crescimento excessivo de tecido fibroso. Às vezes, células produtoras de sangue surgem e se reproduzem no baço e no fígado. Neoplasias mieloproliferativas são causadas por mutações genéticas. Normalmente, as mutações são adquiridas e não hereditárias, embora, em casos raros, existam famílias nas quais diversos membros apresentam esses distúrbios.

As neoplasias mieloproliferativas incluem

Cada neoplasia mieloproliferativa é identificada de acordo com suas características predominantes na medula óssea e no sangue. Para cada distúrbio, há um conjunto um tanto típico de achados em exames, resultados de testes e na evolução esperada; no entanto, pode haver alguma sobreposição de características entre esses distúrbios, pois eles compartilham as mesmas mutações genéticas.

O número de células produtoras de sangue na medula óssea também pode aumentar como uma reação a outro distúrbio subjacente. Por exemplo, a falta de oxigênio pode causar o aumento dos glóbulos vermelhos, uma infecção séria pode causar o aumento dos glóbulos brancos e uma inflamação pode causar o aumento de plaquetas. Nesses casos, o aumento do número de células na medula óssea não é considerado uma neoplasia mieloproliferativa, mas sim uma reação benigna. Tratar o distúrbio subjacente restabelece ao nível normal o número de células sanguíneas que estão sendo produzidas.

Tabela
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS