Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Considerações gerais sobre a trombocitopenia

Por

David J. Kuter

, MD, DPhil, Harvard Medical School

Última revisão/alteração completa jul 2020| Última modificação do conteúdo jul 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A trombocitopenia consiste em um número reduzido de plaquetas (trombócitos) no sangue, o que aumenta o risco de hemorragia.

  • A trombocitopenia ocorre quando a medula óssea produz quantidades insuficientes de plaquetas ou quando plaquetas demais são destruídas ou se acumulam dentro do baço aumentado.

  • Podem ocorrer hemorragias na pele e hematomas.

  • Os médicos utilizam exames de sangue para estabelecer o diagnóstico e determinar a causa.

  • Às vezes, é necessário tratamento (como transfusão de plaquetas, prednisona e medicamentos para aumentar a produção de plaquetas, ou retirada do baço).

As plaquetas são células que circulam na corrente sanguínea e ajudam o sangue a coagular Como o sangue coagula Hemostase é a maneira como o corpo faz com que vasos sanguíneos lesionados parem de sangrar. Ela inclui a coagulação do sangue. Muito pouca coagulação pode fazer uma pequena lesão sangrar excessivamente... leia mais . O sangue contém normalmente entre 140.000 e 440.000 plaquetas por microlitro (140 × 109 a 440 × 109 por litro). Quando a contagem de plaquetas cai para menos de 50.000 plaquetas por microlitro de sangue (50 × 109 por litro), podem ocorrer hemorragias mesmo após lesões relativamente menores. O risco mais grave de hemorragia, contudo, geralmente não ocorre até a contagem de plaquetas cair para menos de 10.000 a 20.000 plaquetas por microlitro de sangue (10 × 109 a 20 × 109 por litro). Nesses níveis tão baixos, podem ocorrer hemorragias sem nenhuma lesão reconhecida.

Causas da trombocitopenia

Muitos distúrbios podem causar trombocitopenia.

Transfusões maciças de glóbulos vermelhos podem diluir a concentração de plaquetas no sangue.

Alguns medicamentos, como heparina, certos antibióticos, etanol e medicamentos anticâncer, bem como quinina, também podem causar trombocitopenia. A citopenia induzida por medicamentos pode resultar de

  • Diminuição da produção de plaquetas pela medula óssea (causada por toxicidade da medula óssea)

  • Aumento da destruição das plaquetas (trombocitopenia imunomediada)

Tabela
icon

Sintomas de trombocitopenia

Hemorragia na pele pode ser o primeiro sinal de uma baixa contagem de plaquetas. Muitos pontos vermelhos diminutos (petéquias) aparecem com frequência na pele da parte inferior das pernas e pequenas lesões podem causar hematomas (equimoses ou púrpura). As gengivas podem sangrar e pode aparecer sangue nas fezes ou na urina. Os períodos menstruais podem ser incomumente intensos. Pode ser difícil interromper a hemorragia.

A hemorragia se agrava à medida que o número de plaquetas se reduz. As pessoas com escassez de plaquetas podem perder grandes quantidades de sangue em seu trato digestivo ou sofrer hemorragias cerebrais com risco à vida apesar de não terem sofrido qualquer lesão.

A velocidade do aparecimento dos sintomas pode variar dependendo da causa e da gravidade da trombocitopenia.

Hemorragia na pele

Diagnóstico de trombocitopenia

  • Exames de sangue para medir a contagem de plaquetas e a coagulação

  • Outros exames para detectar distúrbios que podem causar uma baixa contagem de plaquetas

Os médicos suspeitam de trombocitopenia em pessoas que apresentam hematomas e hemorragias anormais. Eles com frequência verificam a contagem de plaquetas rotineiramente em pessoas com distúrbios que poderiam causar trombocitopenia. Às vezes, eles descobrem a trombocitopenia quando são feitos exames de sangue por outras razões em pessoas que não apresentam hematomas ou hemorragias.

A determinação da causa da trombocitopenia é fundamental para o tratamento do quadro clínico. Certos sintomas podem ajudar a determinar a causa. As pessoas normalmente apresentam febre, por exemplo, quando a trombocitopenia resulta de uma infecção. Por outro lado, a trombocitopenia imune, a púrpura trombocitopênica trombótica ou a síndrome hemo­lítico-urêmica geralmente não provocam febre.

Um baço aumentado, que um médico pode ser capaz de sentir durante um exame físico, sugere que o baço está capturando as plaquetas e que a trombocitopenia resulta de um distúrbio que esteja fazendo o baço crescer.

A contagem de plaquetas pode ser medida com um contador automatizado para se determinar a gravidade da trombocitopenia, e uma amostra de sangue pode ser examinada ao microscópio para oferecer pistas da sua causa. Uma amostra da medula óssea retirada e examinada ao microscópio (aspiração e biopsia da medula óssea Exame da medula óssea Os glóbulos vermelhos, a maioria dos glóbulos brancos e as plaquetas são produzidos na medula óssea, o tecido macio e gorduroso encontrado nas cavidades ósseas. Às vezes, uma amostra de medula... leia mais ) pode ser necessária ocasionalmente para fornecer informações sobre a produção de plaquetas.

Tratamento de trombocitopenia

  • Tratamento da causa da trombocitopenia

  • Evitar lesões e medicamentos que afetem as plaquetas

  • Às vezes, transfusão de plaquetas

O tratamento da causa pode frequentemente tratar a trombocitopenia. A trombocitopenia causada por um medicamento é em geral corrigida interrompendo-se a administração do medicamento. A trombocitopenia causada pela destruição autoimune de plaquetas (como na trombocitopenia imune Trombocitopenia imune (PTI) A trombocitopenia imune (púrpura trombocitopênica imune, PTI) é um distúrbio hemorrágico causado pela diminuição do número de plaquetas (trombócitos) que ocorre em uma pessoa que não tem outro... leia mais Trombocitopenia imune (PTI) ) é tratada com prednisona para diminuir a destruição de plaquetas, medicamentos para aumentar a produção de plaquetas na medula óssea e, às vezes, remoção do baço (esplenectomia).

Pessoas com contagem de plaquetas baixa e hemorragias anormais geralmente não devem tomar medicamentos que prejudiquem a função das plaquetas (como aspirina ou anti-inflamatórios não esteroides).

As pessoas que apresentam uma contagem de plaquetas muito baixa são frequentemente tratadas em um hospital. Quando a hemorragia é grave, pode-se fazer transfusão de plaquetas Considerações gerais sobre transfusões de sangue Uma transfusão de sangue é a transferência de sangue ou de um dos seus componentes de uma pessoa saudável (um doador) para uma pessoa doente (um receptor). As transfusões são administradas para... leia mais Considerações gerais sobre transfusões de sangue , embora às vezes as plaquetas transfundidas também sejam destruídas pelo distúrbio de base.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Teste os seus conhecimentos
Anemia aplásica
Anemia aplásica é um distúrbio no qual as células da medula óssea que se desenvolvem em células sanguíneas maduras se tornam danificadas. As células danificadas da medula óssea podem resultar em um baixo número de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e/ou plaquetas. Quando não é possível diagnosticar a causa da anemia aplásica, qual dos seguintes é a causa provável?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS