Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Sepse no recém-nascido

(Sepsis Neonatorum; Sepse neonatal)

Por

Brenda L. Tesini

, MD, University of Rochester School of Medicine and Dentistry

Última revisão/alteração completa jul 2020| Última modificação do conteúdo jul 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Sepse é uma reação séria generalizada a uma infecção que se espalha pelo sangue.

  • Recém-nascidos com sepse apresentam aspecto de mau estado geral, ou seja, apresentam-se apáticos, não se alimentam bem, costumam ter uma coloração acinzentada e muitos apresentam febre ou temperatura corporal baixa.

  • O diagnóstico se baseia nos sintomas e na presença de bactérias, vírus ou um fungo no sangue, na urina ou no líquido cefalorraquidiano.

  • O tratamento inclui antibióticos e tratamentos de suporte, como hidratação intravenosa, transfusões de sangue e plasma, assistência com a respiração (às vezes por meio de um ventilador mecânico) e medicamentos para dar assistência à pressão arterial.

  • A infecção na corrente sanguínea pode se disseminar até os tecidos que recobrem o cérebro e o próprio cérebro (meningite).

A sepse tem mais propensão de ocorrer em

Outros fatores de risco e causas de sepse variam dependendo de quando a sepse se desenvolve. O início é categorizado como

  • Sepse de início precoce: Antes de três dias de vida

  • Sepse de início tardio: Após três dias de vida

Devido a seu sistema imunológico imaturo, os bebês prematuros Recém-nascido prematuro O recém-nascido prematuro é aquele bebê que nasceu antes de 37 semanas de gravidez. Dependendo de quando ele nasça, o recém-nascido prematuro terá órgãos subdesenvolvidos que podem não estar... leia mais correm um risco muito maior de apresentar tanto a sepse de início precoce como a de início tardio que os bebês nascidos a termo. O recém-nascido prematuro não tem determinados anticorpos para protegê-los contra bactérias específicas porque ele nasceu antes de tê-los recebido da mãe.

Sepse de início precoce

O recém-nascido pode ter sepse de início precoce se ele for exposto a determinados tipos de bactérias durante o nascimento.

Os fatores de risco para sepse de início precoce incluem:

O risco de sepse é maior se as membranas que contêm o líquido que circunda o feto se romperem mais de 18 horas antes do nascimento ou se a mãe tiver uma infecção (especialmente do trato urinário ou do revestimento do útero).

Os tipos mais comuns de bactérias que causam sepse no recém-nascido por volta da época do nascimento são Escherichia coli e GBS, que são de fato em geral adquiridas durante a passagem através do canal de parto. A sepse causada por GBS era a principal causa de sepse precoce até cerca de uma década atrás, quando a triagem de todas as gestantes para GBS se tornou parte rotineira dos cuidados pré-natais. Se os exames preventivos revelarem GBS ou se a mãe já tiver dado à luz a um recém-nascido com infecção por GBS, antibióticos são administrados à mãe quando esta entra em trabalho de parto. Embora possa ser necessário um monitoramento adicional do recém-nascido no hospital e, possivelmente, exames de sangue para verificar se há infecção, recém-nascidos só recebem antibióticos somente se tiverem sinais ou sintomas de infecção.

Sepse de início tardio

Recém-nascidos podem desenvolver ter sepse tardia se forem expostos a determinados tipos de bactérias durante no hospital.

Os fatores de risco importantes para sepse de início tardio incluem:

É mais provável que a sepse que ocorre mais tardiamente seja adquirida de organismos no ambiente do recém-nascido, incluindo através ou ao redor de cateteres (tubos usados pelos médicos para levar fluidos e medicamentos para a corrente sanguínea do recém‑nascido, como um cateter IV, ou um tubo usado para drenar a urina da bexiga do recém‑nascido) e outros equipamentos médicos, em vez de organismos adquiridos no canal de parto. O uso de certos antibióticos pode permitir que certos organismos como o fungo Candida causem infecções no recém-nascido.

Sintomas de sepse em recém-nascidos

O recém-nascido com sepse tendem a ser letárgico, não se alimentar bem e frequentemente apresenta temperatura corporal baixa. Uma febre que dure mais de uma hora é incomum, mas, quando presente, normalmente indica que o recém-nascido tem uma infecção.

Outros sintomas podem incluir dificuldade em respirar (angústia respiratória), pausas na respiração (apneia), palidez e má circulação cutânea, com extremidades frias, distensão abdominal, vômitos, diarreia, convulsões, tremores e icterícia Icterícia no recém-nascido Icterícia é uma coloração amarela da pele e/ou olhos, causada por um aumento da bilirrubina na corrente sanguínea. A bilirrubina é uma substância amarela formada quando a hemoglobina (a parte... leia mais Icterícia no recém-nascido . Uma infecção por estreptococos do grupo B pode causar pneumonia Considerações gerais sobre pneumonia A pneumonia é uma infecção dos pequenos sacos de ar (alvéolos) do pulmão e tecidos circundantes. A pneumonia é uma das causas mais comuns de morte no mundo. Frequentemente, a pneumonia é a doença... leia mais Considerações gerais sobre pneumonia . Outros sintomas ocorrem dependendo de onde qual organismo está causando a infecção.

Complicações

Diagnóstico de sepse em recém-nascidos

  • Hemocultura e, às vezes, urocultura

  • Punção lombar com cultura do líquido cefalorraquidiano

O médico faz o diagnóstico de sepse tomando por base os sintomas do recém-nascido e os resultados dos exames. O médico faz vários exames, incluindo exames de sangue, para tentar determinar qual bactéria, vírus ou fungo específico está causando a infecção.

Uma cultura de sangue, às vezes uma cultura de urina e uma punção lombar Punção lombar Em algumas ocasiões, é necessário recorrer a procedimentos diagnósticos para confirmar o diagnóstico sugerido pelo histórico clínico e pelo exame neurológico. A eletroencefalografia (EEG) é... leia mais Punção lombar também são realizadas. Para as culturas, os médicos colhem amostras de sangue, liquido cefalorraquidiano e urina e tentam fazer com que bactérias cresçam (cultura) nas amostras no laboratório, para depois identificar essas bactérias. Recém-nascidos com problemas respiratórios são submetidos à radiografia de tórax.

Prognóstico de sepse em recém-nascidos

Tratamento de sepse em recém-nascidos

  • Antibióticos administrados pela veia (via intravenosa)

  • Às vezes, um ventilador ou outros tratamentos

Enquanto aguarda os resultados da hemocultura, o médico administra antibióticos potentes por via intravenosa ao recém-nascido com suspeita de sepse. Depois de ter identificado o organismo específico, é possível que ele ajuste o tipo de antibiótico.

Além da terapia com antibióticos, podem ser necessários outros tratamentos, como a utilização de uma máquina que ajuda a respirar (ventilador mecânico Ventilação mecânica A ventilação mecânica é o uso de uma máquina para auxiliar a entrada e a saída de ar nos pulmões. Alguns indivíduos com insuficiência respiratória necessitam de um ventilador mecânico (uma máquina... leia mais ), líquidos intravenosos, transfusões de sangue e plasma e medicamentos que dão suporte à pressão arterial e circulação.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Teste os seus conhecimentos
Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) em crianças
Qual das opções a seguir é uma afirmação correta sobre a prevenção da transmissão do HIV da mãe para o bebê?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS