Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Hipotireoidismo

Por

Jerome M. Hershman

, MD, MS, David Geffen School of Medicine at UCLA

Última revisão/alteração completa ago 2019| Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O hipotireoidismo é uma hipoatividade da tireoide que resulta na produção inadequada dos hormônios tireoidianos e na redução das funções vitais do corpo.

  • A face fica edemaciada, a voz rouca e a dicção lenta, as pálpebras caem e os olhos e face ficam inchados.

  • Normalmente, apenas um exame de sangue é necessário para confirmar o diagnóstico.

  • A maioria das pessoas com hipotireoidismo precisa ingerir hormônio tireoidiano pelo resto da vida.

O hipotireoidismo é frequente sobretudo em idosos e especialmente em mulheres. Ele afeta cerca de 10% das idosas. No entanto, ele pode ocorrer em qualquer idade.

Mixedema é o nome dado ao hipotireoidismo muito grave.

Causas

O hipotireoidismo pode ser

  • Primário

  • Secundário

O hipotireoidismo primário resulta de um distúrbio da própria tireoide. A causa mais comum é:

Outras causas de hipotireoidismo primário incluem

  • Inflamação da tireoide (tireoidite)

  • Falta de iodo

  • Aplicação de radiação à cabeça e pescoço

  • Distúrbios hereditários que impedem que a tireoide produza ou secrete uma quantidade suficiente de hormônios

A inflamação da tireoide pode causar hipotireoidismo temporário. A tireoidite subaguda é provavelmente causada por uma infecção com um vírus. A inflamação autoimune que ocorre após o parto (tireoidite linfocítica silenciosa) é outra causa. O hipotireoidismo normalmente é temporário, porque a tireoide não está destruída.

O tratamento do hipertireoidismo ou do câncer da tireoide pode causar hipotireoidismo porque o iodo radioativo ou os medicamentos utilizados no tratamento interferem na capacidade do organismo de produzir hormônios tireoidianos. A remoção cirúrgica da tireoide resulta em produção deficiente de hormônios tireoidianos.

A ausência crônica de iodo na dieta é a causa mais frequente do hipotireoidismo em muitos países em desenvolvimento. Entretanto, a deficiência de iodo é uma causa rara de hipotireoidismo nos Estados Unidos porque o iodo é adicionado ao sal de mesa e também é utilizado para esterilizar as mamas do gado leiteiro e, portanto, está presente em laticínios.

A aplicação de radiação à cabeça e pescoço, geralmente administrada na forma de radioterapia para o tratamento do câncer, também pode causar hipotireoidismo.

As causas mais raras de hipotireoidismo incluem alguns distúrbios hereditários onde uma alteração das enzimas nas células da tireoide não permite que a glândula produza ou secrete uma quantidade suficiente de hormônios tireoidianos suficientes (consulte também Hipotiroidismo em bebês e crianças).

O hipotireoidismo secundário ocorre quando a hipófise falha em secretar hormônio estimulante da tireoide (TSH) suficiente, que é necessário para a estimulação normal da tireoide. O hipotireoidismo secundário é muito mais raro que o primário.

Sintomas

A insuficiência de hormônios tireoidianos provoca a desaceleração das funções do corpo. Os sintomas são sutis e progridem gradualmente. Eles podem ser confundidos com depressão, sobretudo em idosos.

  • As expressões faciais se tornam aborrecidas.

  • A voz fica rouca e a fala lenta.

  • As pálpebras ficam caídas.

  • Os olhos e a face ficam inchados.

  • O cabelo fica escasso, com aspecto grosseiro e seco.

  • A pele fica áspera, seca, com escamas e grossa.

Muitas pessoas com hipotireoidismo sentem fadiga, ganham peso, sofrem de constipação, apresentam cãibras musculares e não conseguem tolerar o frio. Algumas pessoas apresentam síndrome do túnel do carpo, que causa formigamento ou dor nas mãos. A frequência cardíaca pode diminuir, a cor das palmas das mãos e plantas dos pés pode ficar ligeiramente alaranjada (carotenemia) e ocorre uma perda lenta dos pelos no final das sobrancelhas. Algumas pessoas, sobretudo os idosos, podem dar a impressão de estarem confusas, esquecidas ou dementes, sinais estes que podem ser facilmente confundidos com a doença de Alzheimer ou outras formas de demência. A mulher com hipotireoidismo pode apresentar alterações na menstruação.

A pessoa com hipotireoidismo com frequência apresenta níveis colesterol elevados no sangue.

Coma mixedematoso

Caso não seja tratado, o hipotireoidismo pode acabar causando anemia, queda da temperatura corporal e insuficiência cardíaca. Essa situação pode evoluir para confusão, estupor ou coma (coma mixedematoso). O coma mixedematoso é uma complicação de risco à vida onde a respiração fica lenta, surgem convulsões e o fluxo de sangue para o cérebro diminui. O coma mixedematoso pode ser desencadeado em pessoas com hipotireoidismo por estresse físico, tais como exposição ao frio, ou por infecção, lesão, cirurgia e medicamentos tais como sedativos que deprimem as funções cerebrais.

Destaque para idosos: Hipotireoidismo em pessoas idosas

Muitos idosos têm algum grau de hipotireoidismo. Cerca de 10% das mulheres e 6% dos homens são afetados.

Os sintomas típicos, tais como ganho de peso, cãibras musculares, formigamento das mãos e incapacidade de tolerar frio, são menos comuns entre os idosos. Quando esses sintomas ocorrem entre os idosos, eles são menos óbvios.

Os idosos também podem apresentar sintomas menos característicos. Por exemplo, eles podem perder peso, ficar confusos, ter diminuição do apetite, rigidez articular, dores articulares e musculares, fraqueza e tendência a cair.

Uma vez que os sintomas em idosos podem ser diferentes, sendo muitas vezes sutis e vagos e comuns em idosos que não têm hipotireoidismo, é possível que o médico não perceba que esses sintomas estão sendo causados pelo hipotireoidismo. Um exame preventivo, onde os níveis sanguíneos do hormônio estimulante da tireoide são medidos, é importante. O exame deve ser realizado aos 65 anos de idade, mesmo se a pessoa não apresentar sintomas de hipotireoidismo.

Diagnóstico

  • Medição dos níveis de hormônio estimulante da tireoide no sangue

Geralmente, o médico suspeita da presença de hipotireoidismo tomando por base os sintomas e achados do exame físico, incluindo um pulso lento.

De um modo geral o hipotireoidismo pode ser diagnosticado através de um simples exame de sangue: a medição do TSH. Se a tireoide for hipoativa, o nível de TSH é elevado.

Nos raros casos de hipotireoidismo causados pela secreção inadequada de TSH, um segundo exame de sangue é necessário. Esse exame de sangue mede o nível de hormônio da tireoide T4 (tiroxina ou tetraiodotironina). Um nível baixo confirma o diagnóstico de hipotireoidismo.

Tratamento

  • Reposição do hormônio da tireoide

O tratamento envolve a reposição do hormônio tireoidiano usando uma das várias preparações orais. A forma preferida de reposição hormonal é por meio de uma forma sintética de T4 (levotiroxina). Outra forma, a tireoide dessecada (seca), é obtida de tireoides de animais, mas ela não costuma mais ser usada com muita frequência. Em geral, a tireoide dessecada é menos eficaz que o T4 sintético, porque o teor de hormônios tireoidianos contido nos comprimidos pode variar. No caso de emergências, como o coma mixedematoso, é possível que o médico administre T4 sintético, T3 (triiodotironina) ou ambos por via intravenosa.

O tratamento começa com pequenas doses do hormônio tireoidiano, porque uma dose muito elevada pode causar efeitos colaterais graves, embora às vezes possa ser necessário usar doses elevadas. A dose inicial e a taxa de aumento são especialmente pequenas nos idosos, que têm frequentemente maior risco de reações adversas. A dose é aumentada gradualmente até que os níveis de TSH no sangue da pessoa voltem ao normal. Durante a gravidez, as doses geralmente precisam ser aumentadas.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Visão geral do sistema endócrino e hormonal
Vídeo
Visão geral do sistema endócrino e hormonal
Modelos 3D
Visualizar tudo
Como a insulina funciona
Modelo 3D
Como a insulina funciona

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS