Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Hiperpigmentação

Por

Shinjita Das

, MD, Harvard Medical School

Última revisão/alteração completa out 2019| Última modificação do conteúdo out 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A hiperpigmentação é o escurecimento da pele, mais frequentemente causado por uma quantidade anormalmente alta do pigmento cutâneo melanina.

Quando expostas à luz solar, as células cutâneas especializadas, chamadas melanócitos, (consulte Considerações gerais sobre a pigmentação da pele) produzem quantidades maiores do pigmento melanina, causando o escurecimento ou bronzeamento da pele. Em algumas pessoas de tez clara, determinados melanócitos produzem mais melanina do que outros em resposta à luz solar. Essa produção desigual de melanina causa pontos de pigmentação, conhecidos como sardas. A tendência para ter sardas é hereditária. Outros fatores além da luz solar podem causar aumento de melanina em pontos ou placas (localizados) ou em áreas disseminadas da pele. Raramente, outras substâncias além da melanina causam o escurecimento da pele.

Hiperpigmentação localizada

A hiperpigmentação localizada pode ser causada por

  • Lesões cutâneas

  • Inflamação da pele

  • Reações à luz solar

  • Crescimentos cutâneos anormais

A hiperpigmentação pode se desenvolver depois de lesões, como cortes e queimaduras ou inflamação, causada por distúrbios como acne e lúpus.

Algumas pessoas desenvolvem hiperpigmentação em áreas da pele que foram expostas à luz solar. Algumas plantas (que incluem limas, aipo e salsinha) contêm compostos chamados furanocumarinas, que deixa a pele de algumas pessoas mais sensível aos efeitos da luz ultravioleta. Essa reação é chamada de fitofotodermatite ( Fotossensibilidade química).

A hiperpigmentação também pode ocorrer no melasma, nas sardas, em lentiginas e em manchas café com leite (manchas planas, castanhas), bem como em crescimentos anormais na pele, tais como melanoma.

Pessoas com um distúrbio chamado acantose nigricans desenvolvem pele escura e engrossada nas axilas, na nuca e nas dobras de pele. Acantose nigricans pode ser um sintoma de diabetes.

Lentiginas

As lentiginas (comumente chamadas manchas hepáticas ou manchas senis) são manchas ovais planas na pele, de coloração castanho-clara a escura. Uma mancha única é chamada lentigo. Elas são um tipo de hiperpigmentação localizada.

Existem dois tipos:

  • Solar

  • Não solar

Lentiginas solares são causadas por exposição ao sol e são o tipo mais comum de lentigo. Costumam ocorrer em áreas que ficam expostas ao sol, como o rosto e o dorso das mãos. Normalmente elas aparecem primeiramente durante a meia-idade e seu número aumenta à medida que as pessoas envelhecem. As lentiginas são benignas (não cancerosas), mas as pessoas que as têm podem ter um risco maior de melanoma.

As lentiginas não solares não são causadas por exposição solar. Lentiginas não solares, às vezes, ocorrem em pessoas com certas doenças hereditárias raras, como síndrome de Peutz-Jeghers (caracterizada por muitas lentiginas nos lábios e pólipos no estômago e no intestino), xerodermia pigmentosa e síndrome de lentiginas múltiplas (síndrome LEOPARD).

Se as pessoas não tiverem lentiginas demais, os médicos podem removê-las com tratamentos de congelamento (crioterapia) ou a laser. Os agentes de branqueamento, como hidroquinona, não são eficazes.

Hiperpigmentação disseminada

A hiperpigmentação disseminada pode ser causada por:

  • Alterações nos hormônios

  • Doenças internas

  • Medicamentos, substâncias químicas e metais pesados

As alterações hormonais podem aumentar a produção de melanina e escurecer a pele na doença de Addison, na gravidez ou com o uso de contracepção hormonal. Um distúrbio do fígado chamado colangite biliar primária (anteriormente chamada cirrose biliar primária) também pode causar aumento da produção de melanina.

Alguns casos de hiperpigmentação não são causados por melanina, mas por outras substâncias pigmentadas que não estão presentes na pele normalmente. Doenças como hemocromatose ou hemossiderose, que são causadas por excesso de ferro no corpo, podem causar hiperpigmentação. Alguns medicamentos, substâncias químicas e metais que são aplicados na pele, engolidos ou injetados podem causar hiperpigmentação.

Hiperpigmentação causada por medicamentos, substâncias químicas e metais pesados

Medicamentos, substâncias químicas e metais pesados que podem causar hiperpigmentação incluem os seguintes:

  • Amiodarona

  • Hidroquinona

  • Medicamentos antimaláricos

  • Antibióticos tetraciclinas

  • Fenotiazinas

  • Alguns medicamentos para quimioterapia contra o câncer

  • Alguns antidepressivos tricíclicos

  • Alguns metais pesados (como prata, ouro e mercúrio)

As áreas de hiperpigmentação são geralmente disseminadas, mas alguns medicamentos podem afetar especificamente determinadas áreas. Por exemplo, algumas pessoas desenvolvem reações medicamentosas fixas, nas quais determinados medicamentos (por exemplo, certos antibióticos, anti-inflamatórios não esteroides [AINEs] e barbitúricos) causam erupções de pele localizadas cada vez que o medicamento é tomado. Isto acaba por levar à hiperpigmentação da pele afetada.

Dependendo do medicamento, substância química ou metal e de onde ele estiver concentrado na pele, a hiperpigmentação pode ser violeta, preto-azulada, castanho-amarelada ou ter matizes de azul, prata e cinza (consulte também Alterações de cor na pele). Além da pele, os dentes, as unhas, o branco dos olhos (escleras) e o revestimento da boca (mucosa) podem ficar descoloridos. Com muitos desses medicamentos, a hiperpigmentação muitas vezes se atenua depois que o medicamento é interrompido, mas com alguns deles, a hiperpigmentação pode ser permanente.

Como muitos medicamentos que causam a pigmentação da pele também causam reações de fotossensibilidade, as pessoas devem evitar o sol.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Acne
Vídeo
Acne
A pele contém muitos folículos pilosos diminutos, ou poros. Cada poro contém um pelo e uma...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Eritema linear
Modelo 3D
Eritema linear

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS