Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Insuficiência respiratória

(Lung Failure)

Por

Bhakti K. Patel

, MD, University of Chicago

Última revisão/alteração completa abr 2020| Última modificação do conteúdo abr 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A insuficiência respiratória é um distúrbio no qual o nível de oxigênio no sangue fica perigosamente baixo ou o nível de dióxido de carbono no sangue fica perigosamente alto.

  • Doenças que obstruem as vias aéreas, lesionam o tecido pulmonar, enfraquecem os músculos que controlam a respiração ou reduzem a força respiratória podem causar insuficiência pulmonar.

  • Os indivíduos podem sentir falta de ar, apresentar coloração azulada na pele e se sentirem confusos ou sonolentos.

  • O médico coloca um sensor na ponta do dedo (oxímetro de pulso) para detectar baixos níveis de oxigênio e exames de sangue para detectar altos níveis de dióxido de carbono no sangue.

  • Oxigênio é administrado.

  • Os indivíduos precisam ocasionalmente de ajuda de máquinas para respirar até que o problema subjacente possa ser tratado.

A insuficiência respiratória aguda é uma emergência médica que pode resultar de

  • Doença pulmonar prologada que piora subitamente

  • Doença pulmonar grave que se desenvolve subitamente em pessoas saudáveis em outros aspectos

Um exemplo de doença pulmonar que se desenvolve subitamente é a síndrome da angústia respiratória aguda.

A insuficiência respiratória crônica é um problema respiratório contínuo que pode resultar de uma doença pulmonar prolongada como a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Causas

Quase todas as doenças que afetam a respiração ou os pulmões podem causar insuficiência respiratória. A insuficiência respiratória pode ocorrer de duas maneiras:

  • O nível de oxigênio no sangue fica muito baixo (insuficiência respiratória hipoxêmica).

  • O nível de dióxido de carbono no sangue fica muito alto (insuficiência respiratória hipercárbica).

Algumas vezes as pessoas apresentam tanto níveis baixos de oxigênio quanto níveis altos de dióxido de carbono.

Tabela
icon

What Causes Respiratory Failure?

Problema subjacente

Causa

Anormalidade da parede torácica

Uma ferida no tórax, deformidades resultantes de uma cirurgia torácica, lesão, obesidade extrema ou escoliose

Anormalidade do tecido pulmonar

Síndrome da angústia respiratória aguda (SARA), uma reação medicamentosa, pneumonia, edema pulmonar (líquido em excesso nos pulmões) devido a insuficiência cardíaca ou insuficiência renal, fibrose pulmonar, radiação, sarcoidose ou tumores disseminados

Obstrução do fluxo de ar

Fraqueza muscular

Má respiração (redução da força respiratória)

Intoxicação por drogas ou álcool, hipotireoidismo, obesidade ou apneia do sono

Nível baixo de oxigênio (insuficiência respiratória hipoxêmica)

Uma causa comum de insuficiência respiratória hipoxêmica é uma anormalidade do tecido pulmonar, como a síndrome da angústia respiratória aguda, pneumonia grave, excesso de líquido nos pulmões (por exemplo, causado por insuficiência cardíaca ou insuficiência renal) ou fibrose pulmonar. Essas anormalidades comprometem a habilidade dos tecidos pulmonares em absorver oxigênio do ar.

A insuficiência respiratória hipoxêmica também pode ocorrer se o fluxo sanguíneo nos pulmões se tornar anormal, como acontece quando um coágulo de sangue bloqueia uma artéria pulmonar (embolia pulmonar). Essa doença não compromete a habilidade dos tecidos pulmonares em absorver oxigênio, mas sem o fluxo sanguíneo para uma parte dos pulmões, o oxigênio não pode ser adequadamente extraído do ar.

Níveis altos de dióxido de carbono (insuficiência respiratória hipercárbica)

Na insuficiência respiratória hipercárbica, o nível de dióxido de carbono fica anormalmente alto porque algo está impedindo que a pessoa respire normalmente. Exemplos comuns incluem:

  • Níveis baixos de hormônio tireoidiano (hipotireoidismo)

  • Sedação por overdose de opioides ou álcool

  • Bloqueio ou estreitamento das vias aéreas

  • Lesão pulmonar

  • Lesão dos ossos e tecidos ao redor dos pulmões

  • Fraqueza dos músculos que normalmente inflam os pulmões

Hipotireoidismo, apneia do sono e uma overdose de opioides ou álcool diminuem o reflexo inconsciente que leva a pessoa a respirar. O bloqueio ou estreitamento das vias aéreas pode ser o resultado de certas doenças (como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica) bem como de objetos estranhos inalados.

Pessoas que não respiram adequadamente também podem ter um baixo nível de oxigênio, mas se não tiverem um distúrbio no tecido pulmonar não são consideradas como tendo insuficiência respiratória hipoxêmica.

Níveis altos de dióxido de carbono tendem a tornar o sangue mais ácido.

Did You Know?

  • A redução da função pulmonar devido à idade torna os idosos mais suscetíveis a sintomas graves após uma pneumonia.

Sintomas

A insuficiência respiratória hipoxêmica e a insuficiência respiratória hipercárbica causam, frequentemente, sintomas semelhantes. As pessoas costumam sentir muita falta de ar. Os baixos níveis de oxigênio no sangue podem causar a falta de ar e resultar em uma coloração azulada da pele (cianose). Baixos níveis de oxigênio, altos níveis de dióxido de carbono e um aumento da acidez no sangue causam confusão e sonolência. Se a respiração for normal, o corpo tenta se livrar do dióxido de carbono através de uma respiração profunda e rápida. Entretanto, se os pulmões não funcionam normalmente, este padrão respiratório pode não ajudar. Por fim, o cérebro e o coração apresentam mau funcionamento, resultando em sonolência (levando, por vezes, à inconsciência) e ritmos cardíacos anormais (arritmias), sendo que ambos os quadros clínicos podem levar à morte.

Alguns sintomas de insuficiência respiratória variam conforme a causa. Se o estímulo respiratório estiver anormal (por exemplo, após uma overdose de álcool ou sedativos), a pessoa pode ficar muito sonolenta, respirar muito devagar e deslizar, silenciosamente, para um coma. Uma criança com uma via aérea obstruída devido à inalação (aspiração) de um objeto estranho (como uma moeda ou um brinquedo) pode ficar ofegante repentinamente e ter dificuldades para respirar.

Diagnóstico

  • Medidas das quantidades de oxigênio e dióxido de carbono no sangue

  • Radiografias torácicas e outros testes para determinar a causa

O médico pode suspeitar da presença de uma insuficiência respiratória a partir dos sintomas e dos resultados do exame físico.

O nível de oxigênio no sangue pode ser monitorado, sem coletar uma amostra de sangue, por meio de um sensor colocado em um dedo ou no lobo de uma orelha. Este procedimento é chamado oximetria de pulso.

Um exame feito em uma amostra de sangue retirado de uma artéria confirma o diagnóstico de insuficiência respiratória quando exibe níveis perigosamente baixos de oxigênio e/ou níveis perigosamente altos de dióxido de carbono.

Radiografias do tórax e, em geral, outros exames são feitos para determinar a causa da insuficiência respiratória.

Tratamento

  • Oxigênio suplementar

  • Ventilação mecânica

  • Tratamento da causa

Pessoas com insuficiência respiratória aguda são atendidas em uma unidade de tratamento intensivo (UTI).

Oxigênio suplementar é administrado para corrigir qualquer falta de oxigênio em pessoas com insuficiência respiratória. Oxigênio pode ser administrado usando-se pequenos cateteres de plástico colocados no nariz (cânulas nasais) ou pelo uso de uma máscara facial, dependendo de quanto oxigênio a pessoa precisa. Em geral, se inicia o fornecimento de oxigênio em quantidade maior do que a necessária, ajustando para menos posteriormente.

A ventilação mecânica corrige o problema de ventilação dos pulmões (e diminui os níveis de dióxido de carbono) em pessoas com insuficiência respiratória hipercárbica. Na ventilação mecânica, uma máquina (ventilador) é usada para ajudar o ar a entrar e sair dos pulmões. O ar é administrado sob pressão vindo da máquina através de uma máscara facial (ventilação não invasiva com pressão positiva) ou através de um tubo inserido na traqueia (ventilação invasiva com pressão positiva). Inicialmente, os médicos costumam tentar métodos não invasivos, mas uma ventilação mecânica pode ser necessária a menos que a insuficiência respiratória se resolva rapidamente com o tratamento não invasivo. A maioria das pessoas com insuficiência respiratória é tratada com oxigênio suplementar e algum tipo de ventilação mecânica.

A doença subjacente causando a insuficiência respiratória precisa ser tratada. Por exemplo, são usados antibióticos para tratar pneumonias causadas por infecções bacterianas e broncodilatadores em pessoas com asma, para abrir as vias aéreas. Outros medicamentos podem ser administrados, por exemplo, para reduzir a inflamação e tratar dos coágulos sanguíneos.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS