Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Vermelhidão ocular

Por

Christopher J. Brady

, MD, Wilmer Eye Institute, Retina Division, Johns Hopkins University School of Medicine

Última revisão/alteração completa dez 2019| Última modificação do conteúdo dez 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A vermelhidão ocular se refere à aparência vermelha da parte normalmente branca do olho. O olho parece vermelho ou com sangue devido aos vasos sanguíneos na superfície do olho que se dilatam, trazendo sangue em excesso para o olho. O olho vermelho, em geral, refere-se à vermelhidão ocular causada por uma infecção viral específica.

Os vasos sanguíneos podem se dilatar como resultado de

  • Infecção

  • Alergia

  • Inflamação causada por alguma coisa além de uma infecção

  • Pressão elevada dentro do olho, em geral causada por glaucoma de ângulo fechado repentino, no qual a pressão do líquido aumenta em frente à câmara do olho

Diversas partes do olho podem ser afetadas, sendo mais comum a conjuntiva (a fina membrana que reveste a pálpebra e cobre a frente do olho), mas também a íris (a parte colorida do olho), a esclerótica (a camada fibrosa resistente e branca que cobre o olho) e a episclera (a camada de tecido conjuntivo entre a esclerótica e a conjuntiva).

O interior do olho

O interior do olho

Raramente a vermelhidão no olho é o único sintoma. A pessoa pode ter lacrimejamento, coceira, sensação de corpo estranho dentro do olho, sensibilidade à luz, dor ou mesmo alterações na visão. Algumas pessoas têm sintomas que afetam outras partes do corpo, como nariz escorrendo ou tosse, ou náusea e vômito.

Causas

Muitas doenças podem causar a vermelhidão nos olhos. Algumas são emergências, mas outras são brandas e somem sem tratamento. O grau de vermelhidão não indica a seriedade da doença. A presença de dor ocular ou problemas na visão é mais provável que sugira uma causa séria.

As causas mais comuns de olhos vermelhos são

  • Inflamação da conjuntiva causada por infecção (conjuntivite infecciosa, ou olho vermelho)

  • Inflamação da conjuntiva causada por uma reação alérgica (conjuntivite alérgica)

Arranhões na córnea (a camada transparente na frente da íris e da pupila) e objetos estranhos no olho também são causas comuns de vermelhidão dos olhos. Porém, nesses casos, é mais provável que a pessoa considere o problema como uma lesão no olho, uma dor no olho, ou ambos. Arranhões na córnea podem ter como causa lentes de contato ou objetos estranhos, ou ainda minúsculas partículas presas sob a pálpebra. Por vezes, o ar muito seco pode levar à vermelhidão e irritação dos olhos.

Causas sérias de vermelhidão dos olhos são muito menos comuns. Elas incluem úlceras da córnea, ceratite por herpes simples (infecção na córnea por herpes), herpes zoster oftálmico (herpes zoster no olho ou em volta do olho), glaucoma de ângulo fechado agudo e esclerite (inflamação profunda e dolorosa da esclerótica).

Tabela
icon

Algumas causas e características da vermelhidão no olho

Causa

Características comuns*

Diagnóstico†

Doenças da conjuntiva e episclerite‡

Conjuntivite alérgica ou sazonal (inflamação da conjuntiva - membrana que reveste a pálpebra e cobre a parte frontal do olho)

Afeta os dois olhos

Coceira ou irritação e lacrimejamento

Em pessoas com alergias conhecidas ou outras características de alergias (como coriza que reaparece em algumas épocas do ano)

Algumas vezes em pessoas que usam colírios (principalmente neomicina)

Exame médico

Conjuntivite química (irritante)

Coceira ou irritação e lacrimejamento

Exposição a irritantes potenciais (como poeira, fumaça, amônia ou cloro)

Exame médico

Episclerite (inflamação do tecido entre a esclerótica - o branco do olho - e a conjuntiva sobrejacente)

Afeta apenas um olho

Uma mancha vermelha no branco do olho

Irritação branda do olho

Exame médico

Conjuntivite infecciosa (olho vermelho)

Coceira ou irritação, lacrimejamento e sensibilidade à luz

Às vezes secreção do olho e edema da pálpebra

Às vezes linfonodos inchados na frente dos ouvidos

Exame médico

Hemorragia subconjuntival (sangramento sob a conjuntiva)

Afeta apenas um olho

Uma mancha vermelha ou grande área de vermelhidão (que se parece com sangue ou ketchup)

Sem lacrimejamento, irritação, coceira, alteração da visão, dor ou secreção no olho

Algumas vezes em pessoas que tiveram uma lesão no olho, espirraram de modo violento ou tentaram exalar sem deixar o ar sair, como pode ocorrer durante um movimento intestinal ou quando ao levantar um peso muito grande (conhecido como manobra de Valsalva)

Quase sempre em pessoas que usam medicamentos que ajudam a evitar a coagulação do sangue (como aspirina ou varfarina)

Exame médico

Doenças da córnea§

Ceratite por lente de contato (inflamação da córnea — a camada transparente na frente da íris e da pupila)

Dor no olho, vermelhidão, olhos lacrimejantes e sensibilidade à luz

Em pessoas que usaram lentes de contato por demasiado tempo

Exame médico

Arranhão da córnea (abrasão) ou objeto estranho (corpo)

Sintomas que surgem após uma lesão no olho (que pode não ser notada em bebês e crianças)

Dor ao piscar e sensação de corpo estranho no olho

Exame médico

Algumas vezes uma mancha acinzentada na córnea que depois se torna uma ferida aberta e dolorosa

Pode ocorrer em pessoas que tiveram uma lesão no olho ou que dormiram com a lente de contato

Exame médico

Cultura de uma amostra da úlcera (retirada por um oftalmologista)

Ceratoconjuntivite epidêmica (olho vermelho — inflamação da conjuntiva, a membrana que reveste a pálpebra e cobre a frente do olho, e da córnea, causada por um adenovírus)

Secreção aquosa

Edema das pálpebras, linfonodos aumentados e saliência da conjuntiva

Algumas vezes perda temporária de visão

Exame médico

Ceratite por herpes simples (infecção da córnea causada pelo vírus do herpes simples)

Afeta apenas um olho

Inicial: Bolhas na pálpebra e/ou crostas

Tardia ou recorrente: Olhos vermelhos e lacrimejantes, dor no olho, visão prejudicada e sensibilidade à luz

Normalmente somente um exame realizado pelo médico

Às vezes, pesquisa do vírus em raspagens obtidas da superfície da córnea ou de bolhas ao redor do olho

Herpes zoster oftálmico (vesículas que afetam o rosto e o olho provocadas pelo vírus da varicela zoster)

Afeta apenas um olho

Inicial: Erupção cutânea com bolhas e/ou crostas em um lado do rosto, em torno do olho, na testa e algumas vezes na ponta do nariz, podendo haver dor

Olho vermelho, lacrimejamento e edema de pálpebra

Tardia: Olho vermelho, geralmente com sensibilidade à luz e também com dor intensa

Normalmente somente um exame realizado pelo médico

Às vezes, pesquisa do vírus em raspagens obtidas de bolhas em volta do olho

Outras doenças

Dor no olho intensa e vermelhidão

Dor de cabeça, náusea, vômito e dor com exposição à luz

Perturbações como a visão de halos em torno das luzes e/ou declínio da visão

Medida da pressão intraocular (tonometria) e exame dos canais de drenagem do olho com lentes especiais (gonioscópio), realizado por um oftalmologista

Uveíte anterior (inflamação da câmara anterior — o espaço cheio de líquido entre a íris e a córnea)

Dor no olho e sensibilidade à luz

Vermelhidão no olho (principalmente em volta da córnea)

Visão embaçada ou perda de visão

Quase sempre em pessoas que tiveram doença autoimune ou que tiveram recente lesão ocular

Exame médico

Esclerite (inflamação do branco do olho chamado esclerótica)

Dor, em geral descrita como incômoda e intensa o bastante para acordar a pessoa de um sono profundo

Sensibilidade à luz

Lacrimejamento

Manchas vermelhas ou roxas no branco do olho

Quase sempre em pessoas que tiveram doença autoimune

Normalmente somente um exame realizado pelo médico

Às vezes, ultrassom ou TC

Raramente, biópsia

* As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

† Embora sempre se faça um exame médico ou um exame oftalmológico, ele só é mencionado nesta coluna se o diagnóstico às vezes puder ser feito exclusivamente pelo exame médico, sem nenhum outro exame. Em outras palavras, exames adicionais podem não ser necessários.

‡ Doenças da conjuntiva costumam causar coceira ou uma sensação de irritação, lacrimejamento, vermelhidão disseminada e, frequentemente, sensibilidade à luz. Essas doenças em geral não causam dor nem alterações à visão.

§ As doenças da córnea geralmente causam dor (em especial quando os olhos são expostos à luz), lacrimejamento e, às vezes, a visão pode ficar prejudicada.

Avaliação

Nem todo caso de vermelhidão dos olhos exige um exame médico. As informações a seguir podem ajudar as pessoas a decidir quando procurar um médico e a saber o que esperar durante o exame. Na maioria dos casos, pessoas com vermelhidão nos olhos podem ser examinadas por um clínico geral em vez de um oftalmologista (médico especializado na avaliação e tratamento—cirúrgico e não cirúrgico—de doenças oculares).

Sinais de alerta

Nas pessoas com vermelhidão ocular, alguns sintomas e características são motivos de preocupação. Incluem

  • Dor intensa e repentina com vômito

  • Erupção cutânea no rosto, principalmente em torno dos olhos ou na ponta do nariz

  • Diminuição da nitidez da visão (acuidade visual)

  • Uma ferida aberta sobre a córnea

Quando consultar um médico

Uma profunda dor no olho deve ser diferenciada de uma irritação. Pessoas com sinais de alerta, principalmente muita dor ou alteração na visão, devem procurar imediatamente um médico. Se não houver nenhum sinal de alerta, é possível esperar um ou dois dias, mas as pessoas preferem logo procurar um médico para começar o tratamento o quanto antes.

O que o médico faz

Os médicos primeiramente fazem perguntas sobre os sintomas da pessoa e o histórico médico e, em seguida, fazem um exame físico. O que eles identificam no histórico e exame físico frequentemente sugere uma causa para a vermelhidão dos olhos e os exames que podem ser necessários (consulte a tabela Algumas causas e características da vermelhidão no olho).

Os médicos perguntam

  • Há quanto tempo o olho tem estado vermelho

  • Se já ocorreu vermelhidão antes

  • Se há dor ou coceira

  • Se há secreção ou se os olhos estão lacrimejantes

  • Se há alteração na visão

  • Se houve uma lesão no olho

  • Se a pessoa usa lentes de contato e se foram usadas por mais tempo que o devido

  • Se a pessoa foi exposta a substâncias (como poeira ou colírios) que pudessem irritar os olhos

  • Se há outros sintomas (como dor de cabeça, halos em volta das luzes, nariz escorrendo, tosse ou dor de garganta)

  • Se a pessoa tem algum tipo de alergia

Dor junto com náusea ou vômito ou halos em torno de luzes é uma combinação de sintomas potencialmente séria. Esses sintomas em geral ocorrem no glaucoma de ângulo fechado agudo. Dor e sensibilidade à luz podem indicar uma doença da córnea, como uma cicatriz ou um objeto estranho. Uma ausência de dor e sensibilidade à luz podem indicar uma doença da conjuntiva.

Durante o exame físico, o médico examina a cabeça e o pescoço em busca de sinais de doenças que possam causar a vermelhidão do olho, como o nariz escorrendo e a tosse, que podem indicar uma infecção do trato respiratório superior ou alergia, ou uma erupção cutânea que pode indicar infecção pelo herpes zoster.

O exame do olho é a parte mais importante do exame físico. O médico examina o olho e a área em torno do olho para ver se há lesões ou edemas. Verifica também a visão da pessoa (com óculos ou lentes se a pessoa usar), tamanho da pupila e resposta à luz, e movimento do olho.

O médico utiliza uma lâmpada de fenda (instrumento que permite examinar o olho em alta resolução) para examinar o olho. Ele coloca uma gota de anestésico e uma gota de corante fluoresceína no olho para o diagnóstico de doenças da córnea. Enquanto o olho está anestesiado, em geral é medida a pressão dentro do olho (pressão intraocular), e esse exame é chamado de tonometria.

Se a dor acontece no olho afetado, (principalmente se estiver fechado nesse momento) quando a luz incide no olho não afetado, o problema pode ser uveíte anterior ou uma doença da córnea. O uso de um anestésico facilita o exame e a resposta da pessoa ao anestésico pode ser uma pista para o diagnóstico. Colírios anestésicos não diminuem a dor causada por glaucoma, uveíte ou esclerite.

Exames

Em geral não são necessários exames.

Se os médicos suspeitam de uma infecção viral (vírus do herpes simples ou vírus da varicela zoster) podem coletar amostras de secreção ou líquido de bolhas para enviar ao laboratório. A amostra é colocada em um meio de cultura (uma substância que permite que a bactéria ou o vírus se desenvolva). As amostras para cultura também podem ser obtidas quando a pessoa tem úlcera da córnea e assim o médico pode prescrever um antibiótico que provavelmente será mais eficaz. A gonioscopia (uso de lentes especiais para examinar os canais de drenagem do olho) é realizada em pessoas com glaucoma. Por vezes as pessoas com uveíte fazem exames para doenças autoimunes, principalmente se não há uma causa evidente (como uma lesão) para a uveíte.

Pessoas com esclerite são encaminhadas para um oftalmologista que costuma fazer mais exames.

Tratamento

  • Tratamento da causa

A causa é tratada. A vermelhidão do olho em si não exige tratamento. É comum que o olho volte a ficar claro por si só e a causa se resolva (por exemplo, alguns dias para a conjuntivite infecciosa ou algumas semanas para a hemorragia subconjuntival). Compressas frias ou lágrimas artificiais podem ser aplicadas em caso de coceira intensa. Colírios que pretendem eliminar a vermelhidão (disponíveis sem prescrição médica) não são recomendados.

Pontos-chave

  • No geral, a vermelhidão do olho é causada por conjuntivite.

  • Dor, uma erupção cutânea em volta do olho ou do nariz e alterações na visão sugerem uma causa potencialmente séria.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Degeneração macular
Vídeo
Degeneração macular
A degeneração macular, comumente referida como ARMD ou degeneração macular associada à idade...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Catarata
Modelo 3D
Catarata

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS