Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Disartria

Por

Juebin Huang

, MD, PhD, Department of Neurology, University of Mississippi Medical Center

Avaliado clinicamente dez 2021
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE

A disartria é a perda da capacidade de articular as palavras de forma normal.

  • A fala pode ser espasmódica, com a respiração interrompida, irregular, imprecisa ou monótona, mas as pessoas podem compreender a linguagem e usá-la corretamente.

  • Os profissionais avaliam a força muscular e o movimento, pedindo à pessoa para realizar algumas tarefas simples envolvendo sua boca e língua e repetir palavras e frases.

  • A fonoaudiologia auxilia alguns indivíduos com disartria.

Ainda que a disartria se assemelhe a um problema de linguagem, trata-se, de fato, de um problema para controlar os músculos da fala (um problema motor).

Causas de disartria

A disartria pode ser causada pela lesão do seguinte:

Essas estruturas podem ser lesionadas por doenças degenerativas (como esclerose lateral amiotrófica Esclerose lateral amiotrófica (ELA) e outras doenças do neurônio motor (DNMs) As doenças do neurônio motor caracterizam-se pela deterioração progressiva das células nervosas que iniciam o movimento muscular. Como resultado, os músculos estimulados por esses nervos se... leia mais , doença de Parkinson Doença de Parkinson (DP) A doença de Parkinson é uma doença degenerativa e lentamente progressiva de áreas específicas do cérebro. É caracterizada pelo tremor quando os músculos estão em repouso (tremor de repouso)... leia mais e doença de Huntington Doença de Huntington A doença de Huntington (coreia de Huntington) é uma doença hereditária, que se inicia com abalos ou espasmos ocasionais e, depois, evolui para movimentos involuntários mais pronunciados (coreia... leia mais ), esclerose múltipla Introdução à meningite A meningite é uma inflamação das camadas do tecido que cobrem o cérebro e a medula espinhal (meninges) e do espaço preenchido por líquido entre as meninges (espaço subaracnóideo). A meningite... leia mais , traumatismo craniano Considerações gerais sobre traumatismos cranianos Os traumatismos cranianos que envolvem o cérebro são particularmente preocupantes. Causas frequentes de traumatismos cranianos incluem quedas, acidentes com veículos motorizados, agressões físicas... leia mais , tumores cerebrais Considerações gerais sobre tumores cerebrais Um tumor do cérebro pode ser um crescimento no cérebro não canceroso (benigno) ou canceroso (maligno). Ele pode ter origem no cérebro ou ter se espalhado (metástase) para o cérebro a partir... leia mais , acidentes vasculares cerebrais Considerações gerais sobre o acidente vascular cerebral Um acidente vascular cerebral ocorre quando uma artéria no cérebro fica bloqueada ou se rompe, resultando na morte de uma área do tecido cerebral devido à perda do suprimento sanguíneo (infarto... leia mais ou infecções como a doença de Lyme Doença de Lyme A doença de Lyme é uma infecção transmitida por carrapato, causada por espécies de Borrelia, principalmente por Borrelia burgdorferi e, às vezes, por Borrelia mayonii nos... leia mais Doença de Lyme .

Sintomas de disartria

Indivíduos com disartria são capazes de pronunciar sons, semelhantes às palavras que querem dizer e na ordem correta. No entanto, a fala pode ser espasmódica, com a respiração interrompida, irregular, imprecisa ou monótona, dependendo do local da lesão.

Uma vez que a capacidade para compreender e para utilizar a linguagem não foi afetada, a maior parte das pessoas com disartria lê e escreve normalmente.

O problema que provoca disartria também pode causar dificuldade na mastigação e deglutição.

Diagnóstico de disartria

  • Avaliação médica

  • Testes padronizados de função cerebral

  • Exames de diagnóstico por imagem

Para diagnosticar disartria, o médico pergunta à pessoa sobre os sintomas e realiza exames físicos. Um fonoaudiólogo muitas vezes ajuda na avaliação. O profissional também pode realizar o seguinte:

  • Solicitar à pessoa que realize algumas tarefas simples, como soprar uma vela, morder o lábio inferior e botar a língua para fora: Observar a pessoa realizando essas tarefas ajuda os profissionais a avaliar a força e movimento dos músculos envolvidos na fala.

  • Solicitar à pessoa para repetir palavras e frases, cantar e contar: Observar a pessoa produzindo sons ajuda o profissional a detectar problemas com a fala, como respiração e fala espasmódica.

Um neuropsicólogo ou fonoaudiólogo podem aplicar testes padronizados de função cerebral (testes neuropsicológicos Diagnóstico ). Esses testes também ajudam os profissionais a planejarem o tratamento e a determinarem como provavelmente será a recuperação.

Tratamento da disartria

  • Fonoaudiologia

  • Algumas vezes, uso de um dispositivo de comunicação

A fonoaudiologia Disartria auxilia alguns indivíduos com disartria. A fonoaudiologia pode envolver exercícios de respiração e musculares e a repetição de palavras ou frases.

Se a disartria for grave, os terapeutas podem recomendar o uso de uma carta ou cartão de imagem ou de um dispositivo baseado em um computador com um teclado e uma tela de mensagem.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
quiz link

Test your knowledge

Take a Quiz! 
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS