Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Cocaína

(Crack)

Por

Gerald F. O’Malley

, DO, Grand Strand Regional Medical Center;


Rika O’Malley

, MD, Albert Einstein Medical Center

Última revisão/alteração completa ago 2017| Última modificação do conteúdo ago 2017
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto
  • A cocaína é um forte estimulante que aumenta o estado de alerta, causa euforia e faz com que a pessoa se sinta poderosa.

  • Altas doses podem causar doenças graves e letais, como um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral.

  • O diagnóstico pode ser confirmado por exames de urina.

  • Sedativos como o lorazepam, administrados por via intravenosa, podem aliviar muitos sintomas.

  • A pessoa que para de usar a droga precisa ser monitorada de perto, pois pode ficar suicida e precisará de muita ajuda para permanecer livre da droga.

(Consulte também Uso e abuso de drogas.)

A cocaína tem efeitos semelhantes aos das anfetaminas. Ela pode ser aspirada, injetada diretamente em uma veia ou aquecida e inalada. Quando fervida com bicarbonato de sódio, a cocaína é convertida em uma forma de base livre chamada crack. Aquecer o crack libera vapor de cocaína, que pode ser inalado. Inalar o vapor é normalmente mencionado como fumar, mas o crack não é, realmente, queimado. O crack age quase tão rápido quanto a cocaína injetada por via intravenosa.

Usuários intensos regulares e pessoas que injetam a droga por via intravenosa, ou que a fumam, são mais propensas a se tornar dependentes. Usuários leves ocasionais e pessoas que usam a droga por via nasal ou oral têm menos propensão a se tornarem dependentes.

Sintomas

Efeitos imediatos

Quando injetada por via intravenosa ou quando é inalada, a cocaína provoca uma sensação extrema de alerta, de euforia e de grande poder. Esses sentimentos são menos intensos quando a cocaína é aspirada. Como os efeitos da cocaína podem durar somente por pouco tempo, os usuários podem injetar, fumar ou cheirar a cada 15 ou 30 minutos. O uso excessivo, geralmente por vários dias, leva à exaustão e a uma necessidade de dormir.

Overdose

Doses elevadas podem prejudicar o discernimento e provocar tremores, nervosismo extremo, convulsões, alucinações, insônia, delírios paranoides, delirium e comportamento violento. A pessoa transpira profusamente e as pupilas ficam dilatadas. Doses muito elevadas podem provocar uma temperatura corporal muito elevada que pode ser letal (hipertermia).

A overdose de cocaína pode ser fatal. A cocaína aumenta a pressão arterial e a frequência cardíaca, e pode perturbar o ritmo cardíaco (um quadro clínico denominado arritmia). A cocaína causa o estreitamento dos vasos sanguíneos. Se ela causar o estreitamento dos vasos sanguíneos no coração, a pessoa pode ter dores no peito, ataque cardíaco (mesmo em atletas jovens e saudáveis) ou morte súbita. A cocaína pode também causar insuficiência renal, acidente vascular cerebral e problemas pulmonares, incluindo dificuldade em respirar e tossir sangue (“pulmão de crack”).

Efeitos no longo prazo

Os usuários de uso prolongado podem desenvolver tolerância, precisando de quantidades cada vez maiores da droga para ter os mesmos efeitos. Usuários de uso prolongado podem lesionar o tecido que separa as duas metades do nariz (septo), causando lesões (úlceras) que podem precisar de cirurgia. O uso intenso pode prejudicar a função mental, incluindo atenção e memória. O uso crônico pode também danificar o coração, causar fibrose e espessamento do músculo cardíaco e acabar dando origem a insuficiência cardíaca. A cocaína pode conter muitos preenchedores, adulterantes e contaminantes que, quando injetados, podem levar a complicações, como infecções.

Se as mulheres usarem cocaína durante a gestação, o feto estará mais propenso a ter problemas que podem provocar o aborto espontâneo.

Sintomas de abstinência

As reações de abstinência (síndrome de dependência de cocaína) incluem fadiga extrema, sonolência e depressão, o oposto aos efeitos da droga. O apetite aumenta e a pessoa tem problemas para se concentrar. A vontade de se suicidar surge quando a pessoa deixa de usar a droga.

Você sabia que...

  • O uso de cocaína pode provocar morte repentina.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Exames de urina

Os médicos normalmente usam os sintomas para basear o diagnóstico de pessoas cujo uso dessa droga é conhecido. Exames de urina conseguem confirmar evidência de uso da droga.

Tratamento

  • Sedativos para agitação, hipertensão arterial ou convulsões

  • Psicoterapia (para tratar o vício)

Tratamento de emergência

A cocaína é uma droga de ação muito curta, portanto, o tratamento de reações desconfortáveis não é normalmente necessário. A pessoa que estiver muito agitada ou delirante ou que tiver convulsões ou hipertensão arterial recebe benzodiazepínicos (sedativos), como lorazepam, por via intravenosa. Caso os sedativos não consigam controlar a pressão arterial, é possível que o médico administre nitratos ou outros medicamentos anti-hipertensivos por via intravenosa. Os médicos evitam usar medicamentos anti-hipertensivos chamados betabloqueadores, porque eles podem piorar o efeito da cocaína sobre a pressão arterial. A hipertermia deve também ser tratada com terapia de resfriamento, como molhar o paciente e usar um ventilador para soprar a pele ou utilizar mantas frias especiais.

Desintoxicação e reabilitação

A abstinência do uso prolongado de cocaína pode requerer monitoramento atento, pois a pessoa pode se tornar depressiva e suicida. Pode ser necessária internação em um hospital ou em um centro de tratamento. A psicoterapia é o método mais eficaz para tratar a toxicodependência da cocaína. Muitos grupos de autoajuda e linhas de suporte para usuários de cocaína estão disponíveis, para ajudar a pessoa a permanecer livre da droga.

Às vezes, os transtornos de saúde mental que costumam ocorrer com toxicodependentes da cocaína, como a depressão, são tratados com os medicamentos adequados.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Raios X
Vídeo
Raios X
A tecnologia de raios X utiliza raios de alta energia que podem atravessar certos tecidos...
Exame de tomografia computadorizada (TC)
Vídeo
Exame de tomografia computadorizada (TC)
Um exame de TC é utilizado para detectar lesão em ossos e tecidos moles. Durante o procedimento...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS