Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Tanaceto

Por

Laura Shane-McWhorter

, PharmD, University of Utah College of Pharmacy

Última modificação do conteúdo out 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Tanaceto é uma erva de um arbusto perene. As folhas secas são utilizadas em cápsulas, comprimidos e extratos líquidos. Partenolídeos e glicosídeos parecem ser os componentes responsáveis pelos efeitos anti-inflamatórios e relaxantes na musculatura lisa.

Alegações

Acredita-se que o tanaceto seja eficaz na prevenção de enxaquecas e útil para aliviar a dor menstrual, asma e artrite. In vitro, o tanaceto inibe a agregação plaquetária (1).

Evidências

Uma revisão Cochrane de 2015 da matricária para migrâneas avaliou 6 ensaios clínicos (561 participantes). Os 5 estudos anteriores mostraram resultados variados, mas o estudo mais recente foi maior e mais robusto e demonstrou uma diminuição significativa de 0,6 crises de migrânea por mês versus o placebo (2). As diferenças entre os achados dos estudos podem resultar das diferenças entre as formulações de tanaceto utilizadas e as dosagens. Há poucas avaliações do tanaceto para a artrite reumatoide. Um estudo não mostrou nenhum benefício aparente da matricária oral na artrite reumatoide (3).

Efeitos adversos

Úlceras bucais, dermatite de contato, disgeusia e sintomas gastrintestinais leves podem ocorrer. A interrupção abrupta da utilização pode agravar as enxaquecas e causar nervosismo e insônia. O tanaceto é contraindicado para gestantes porque pode causar contração uterina. A matricária não é recomendada para crianças ou nutrizes.

Interações medicamentosas

Teoricamente, o tanaceto é contraindicado para os pacientes que tomam outros fármacos antimigranosos, suplementos de ferro, AINEs, antiplaquetários ou varfarina.

Referências sobre tanaceto

  • Groenewegen WA, Heptinstall S: A comparison of the effects of an extract of feverfew and parthenolide, a component of feverfew, on human platelet activity in-vitro. J Pharm Pharmacol 42:553-557, 1990.

  • Wider B, Pittler MH, Ernst E: Feverfew for preventing migraine.Cochrane Database Syst Rev 4:CD002286, 2015. doi: 10.1002/14651858.CD002286.pub3.

  • Pattrick M, Heptinstall S, Doherty M: Feverfew in rheumatoid arthritis: a double-blind, placebo-controlled study. Ann Rheum Dis 48:547-549, 1989.

Informações adicionais

  • NIH National Center for Complementary and Integrative Health: Feverfew

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS