Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Picadas de cnidaria (Coelenterates , como água-viva e anêmonas do mar )

Por

Robert A. Barish

, MD, MBA, University of Illinois at Chicago;


Thomas Arnold

, MD, Department of Emergency Medicine, LSU Health Sciences Center Shreveport

Última modificação do conteúdo ago 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

Cnidários incluem:

  • Corais

  • Anêmonas do mar

  • Medusa (incluindo ouriço-do-mar)

  • Hidroides (p. ex., caravelas-portuguesas)

Cnidários são responsáveis por mais envenenamentos do que outros animais marinhos. Entretanto, de 9.000 espécies, somente cerca de 100 são tóxicas aos humanos. Os cnidários têm ferrões múltiplos altamente desenvolvidos (nematocistos) em seus tentáculos, os quais podem penetrar na pele dos humanos; um tentáculo em contato com a pele pode descarregar milhares de nematocistos.

Sinais e sintomas

As lesões variam com o tipo de cnidário. Em geral, aparecem inicialmente como pequenas erupções lineares e papulosas, as quais se desenvolvem rapidamente em uma ou diversas linhas descontinuas, às vezes circundadas por região eritematosa elevada. A dor é imediata e intensa; prurido é comum. As pápulas podem vesicular e evoluir para pústulas, hemorragias e descamação. Manifestações sistêmicas compreendem fraqueza, náuseas, cefaleia, dores e espasmos musculares, lacrimejamento, rinorreia, aumento da perspiração, alterações da frequência do pulso e dor torácica pleurítica. Raramente, lesões fatais foram causadas por caravelas-portuguesas nas águas norte-americanas e por membros da ordem Cubomedusae, particularmente a vespa-do-mar (Chironex fleckeri) e a medusa de cavidade (Chiropsalmus quadrigatus), são os mais perigosos e causam diversas mortes.

Tratamento

  • Remoção dos tentáculos

  • Tratamento sintomático

  • Várias lavagens para tratar e neutralizar os nematocistos, dependendo do animal específico

O tratamento da picada de cnidário inclui a remoção dos tentáculos com pinça (preferivelmente) ou dedos (luva dupla se possível) e lavagem abundante para remover células invisíveis. O tipo de lavagem varia com o animal:

  • Para picadas de água-viva em águas não tropicais e para picadas de corais, a lavagem com água do mar pode ser usada.

  • Para picadas de água viva em águas tropicais, lavagem com vinagre seguida por água do mar pode ser usada. Água fresca não deve ser usada porque pode ativar nematocistos não ejetados.

  • Para picadas de medusa de cavidade, usa-se vinagre que inibe a queimação dos nematocistos e é usado para lavagem inicial, seguido por lavagem com água do mar. Água fresca não deve ser usada porque pode ativar nematocistos não ejetados.

  • Para caravela portuguesa, lavagem com água salgada pode ser usada. Vinagre não deve ser usado, pois pode ativar nematocistos não ejetados.

Qualquer dificuldade para respirar ou alteração do nível de consciência, não importa o nível, é emergência médica, requer transporte até um centro médico e possivelmente injeção de adrenalina.

Os sintomas são tratados por medidas de suporte. A dor causada pela maioria das picadas de cnidaria geralmente é de curta duração e pode ser aliviada com bicarbonato de sódio em uma pasta a 50:50 aplicada à pele. Imersão da área atingida em banho de água morna (40 a 43 °C) mostrou ser eficaz para o alívio da dor, bem como analgésicos AINEs. Para tratar dor intensa, são preferíveis opioides. Espasmos musculares dolorosos podem ser tratados com benzodiazepínicos. Nos casos em que se desenvolve o choque, líquidos IV e adrenalina podem ser usados. Soro antiofídico é disponível contra picadas de C. fleckeri e medusa de cavidade, mas não é de valor para as espécies dos Estados Unidos.

Deve-se administrar profilaxia antitetânica (ver tabela Profilaxia antitetânica no tratamento de rotina de ferimentos).

Erupção dos banhistas do mar

Trata-se de um exantema maculopapular com ardência e prurido, que acomete nadadores em algumas regiões do Atlântico (p. ex., Flórida, Caribe, Long Island). É causada por hipersensibilidade às mordidas de larvas da anêmona do mar (p. ex., Edwardsiella lineate) ou medusa dedal (Linuche unguiculata). O exantema é pior nos locais de pressão em que as roupas de banho apertam a pele. Pessoas expostas a essas larvas devem tomar banho após tirar as roupas de banho. Manifestações cutâneas podem ser tratadas com loção de hidrocortisona e, se necessário, um anti-histamínico oral. Reações mais graves requerem o acréscimo de prednisona oral ou IV.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Alteração unilateral no teste de Thompson
Vídeo
Alteração unilateral no teste de Thompson
Modelos 3D
Visualizar tudo
Tecido conjuntivo musculoesquelético
Modelo 3D
Tecido conjuntivo musculoesquelético

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS