Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Visão geral da leucemia

Por

Ashkan Emadi

, MD, PhD, University of Maryland;


Jennie York Law

, MD, University of Maryland, School of Medicine

Última modificação do conteúdo mai 2020
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

A leucemia é uma doença maligna que envolve uma produção excessiva de leucócitos imaturos ou anormais que, com o tempo, suprime a produção de células sanguíneas normais e resulta em sintomas relacionados a citopenias.

A malignização costuma ocorrer nas células-tronco pluripotentes, embora, de vez em quando, ocorra na célula-tronco diferenciada com capacidade mais limitada de autorrenovação. Proliferação anormal, expansão clonal, diferenciação aberrante e diminuição da apoptose (morte celular programada) levam à substituição dos elementos sanguíneos normais por células malignas.

The American Cancer Society estimates that in the United States in 2020 there will be about 60,530 new cases of leukemia (of all types) in adults and children, and about 23,100 deaths.

Classificação da leucemia

A abordagem atual para classificar a leucemia baseia-se no sistema da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2016 (classificação de neoplasias hematopoieticas). A classificação da OMS baseia-se em uma combinação de características clínicas, morfológicas, imunofenotípicas e genéticas. Outros sistemas de classificação menos usados são o sistema franco-americano-britânico (FAB), que se baseia na morfologia dos leucócitos anormais.

Leucemias são comumente classificadas como

  • Aguda ou crônica: baseado na porcentagem de blastos ou células de leucemia na medula óssea ou no sangue

  • Mieloide ou linfoide: com base na linhagem predominante das células malignas

As quatro leucemias mais comuns e suas características distintivas estão resumidas na tabela Achados ao diagnóstico das leucemias mais comuns Achados no diagnóstico nas leucemias mais comuns Achados no diagnóstico nas leucemias mais comuns .

Em 2020, a American Cancer Society estimou a distribuição de novos casos nos EUA por tipo de leucemia como a seguir:

Tabela
icon

Leucemias agudas

Leucemias crônicas

Síndromes mielodisplásicas

Síndromes mielodisplásicas Síndrome mielodisplásica (SMD) A síndrome mielodisplásica (SMD) é um grupo de distúrbios caracterizados por citopenia periférica, displasia de progenitores hematopoiéticos, hipercelularidade... leia mais são um grupo de distúrbios clonais de células-tronco hematopoiéticas unificadas pela presença de mutações distintas das células-tronco hematopoiéticas. Envolvem insuficiência progressiva da medula óssea com uma proporção insuficiente de blastócitos (< 20%) para fazer um diagnóstico definitivo de leucemia mieloide; 40 a 60% dos casos evoluem para leucemia mieloide aguda.

Reação leucemoide

Uma reação leucemoide é uma contagem de neutrófilos > 50.000/mcL (> 50 × 109/L) não causada por transformação maligna de uma célula-tronco hematopoiética. Pode resultar de uma variedade de causas, especialmente outros tipos de câncer ou infecção sistêmica. A causa costuma ser aparente, mas a neutrofilia benigna aparente pode ser mimetizada pela leucemia mieloide neutrofílica ou leucemia mieloide crônica.

Fatores de risco para leucemia

O risco de desenvolvimento de leucemia aumenta em pacientes com

Informações adicionais

O recurso em inglês a seguir pode ser útil. Observe que O Manual não é responsável pelo conteúdo deste recurso.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS