Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Hiper-homocisteinemia

Por

Joel L. Moake

, MD, Baylor College of Medicine

Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

A hiper-homocisteinemia pode predispor à trombose arterial e venosa.

A hiper-homocisteinemia pode predispor à trombose arterial e à tromboembolia venosa por meio de lesão das células do endotélio vascular. Alguns especialistas acreditam, porém, que não há evidências suficientes para vincular definitivamente a hiper-homocisteinemia à trombose.

Os níveis plasmáticos da homocisteína são 10 vezes mais altos em termos da deficiência de beta-sintase da cistationina homozigota. Elevações mais leves ocorrem na deficiência heterozigota e em outras anormalidades no metabolismo de folato, incluindo deficiência da metiltetraidrofolato desidrogenase. As causas mais comuns da hiper-homocisteinemia são adquiridas

A deficiência de folato é rara no mundo ocidental devido à fortificação da farinha de trigo com folato.

A anormalidade é estabelecida medindo os níveis de homocisteína no plasma.

Tratamento

  • Suplementação nutricional

Os níveis de homocisteína no plasma podem ser normalizados por suplementação alimentar com folato, vitamina B12 ou vitamina B6 isoladamente ou em combinação; todavia, não foi demonstrado se essa terapia reduz o risco de trombose arterial ou venosa.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS