Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Contracepção de emergência

Por

Frances E. Casey

, MD, MPH,

  • Virginia Commonwealth University Medical Center

Última modificação do conteúdo set 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Regimes comumente usados de contracepção de emergência (CE) incluem

  • Inserção de um DIU T380A com cobre 5 dias antes de relações sexuais desprotegidas

  • Levonorgestrel, 0,75 mg VO em 2 doses com intervalo de 12 h em até 120 h da relação sexual desprotegida (embora a eficácia seja menor depois de 72 h)

  • Levonorgestrel VO, 1,5 mg, dose única em 120 h da relação sexual desprotegida

  • Acetato de ulipristal, 30 mg VO uma vez em até 120 h da relação sexual desprotegida

Para mulheres com menstruações regulares, o risco de gestação depois de uma única relação sexual é cerca de 5%. Esse risco é 20 a 30% se a relação sexual ocorre no meio do ciclo.

Quando um DIU com cobre é utilizado para a CE, ele deve ser inserido em 5 dias após a relação sexual desprotegida ou em 7 dias da suspeita de ovulação. A taxa de gestação com esse método de CE é 0,1%. Além disso, o DIU pode ser mantido no local para ser usado para contracepção a longo prazo. Como CE, o DIU com cobre pode afetar a implantação de blastocisto; mas isso parece não interromper uma gestação já estabelecida.

CE com levonorgestrel impede a gestação inibindo ou retardando a ovulação. A probabilidade de gestação é reduzida em 85% após CE com levonorgestrel, que tem uma taxa de gestação de 2 a 3%. Mas a redução do risco geral depende dos seguintes:

  • O risco da mulher de gestação sem CE

  • O momento do ciclo menstrual em que a CE é dada

  • O IMC da mulher (CE com levonorgestrel é menos eficaz do que o acetato de ulipristal em mulheres obesas com índice de massa corporal [IMC] > 30)

CE com levonorgestrel está disponível sem receita médica.

Acetato de ulipristal (um modulador do receptor de progesterona) tem uma taxa de gestação de cerca de 1,5% e, é portanto, mais eficaz do que o levonorgestrel. O acetato de ulipristal, como o levonorgestrel, previne a gestação principalmente atrasando ou inibindo a ovulação. Embora o acetato de ulipristal seja mais eficaz do que o levonorgestrel em mulheres com um IMC > 30, sua eficácia também diminui à medida que o IMC aumenta. Assim, em mulheres obesas que desejam fortemente evitar uma gestação indesejada, o DIU com cobre é o método preferido para a CE. O acetato de ulipristal está disponível apenas por meio de prescrição.

Não existem contraindicações absolutas à CE com levonorgestrel ou acetato de ulipristal. CE com levonorgestrel e ulipristal deve ser tomada o mais rapidamente possível e em 120 h das relação sexual desprotegida.

O método Yuzpe é outro esquema. Consiste em 2 comprimidos, contendo cada um 50 mcg de etinilestradiol e 0,25 mg de levonorgestrel, seguidos de mais 2 comprimidos tomados 12 h mais tarde, mas dentro de 72 h da relação sexual desprotegida. As altas doses de estrogênio podem causar náuseas e vômitos. O método Yuzpe é menos eficaz do que outros métodos; portanto, não é recomendado exceto quando as mulheres não têm acesso a outros métodos.

CE pode ser dada quando um outro contraceptivo hormonal é iniciado como parte de um protocolo de início rápido. Teste de urina para gestação 2 semanas após o uso da CE é recomendado.

Pontos-chave

  • Geralmente, hormônios (p. ex., acetato de ulipristal, levonorgestrel) são usados para contracepção de emergência (CE); eles são tomados o mais rapidamente possível após a relação sexual desprotegida.

  • Um DIU com cobre, inserido depois de 5 dias da relação sexual desprotegida, também é eficaz e pode ser mantido no local para contracepção a longo prazo.

  • As taxas de gestação são 1,5% com acetato de ulipristal, 2 a 3% com levonorgestrel e 0,1% com um DIU com cobre.

  • A probabilidade de gestação após CE hormonal depende do risco gestação sem CE, momento do ciclo menstrual em que a CE é tomada e IMC da mulher.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS