honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Oftalmia simpática

Por

Kara C. LaMattina

, MD, Boston University School of Medicine

Última modificação do conteúdo fev 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

A oftalmia simpática é uma inflamação do trato uveal após trauma penetrante ou cirurgia ocular no olho oposto.

A oftalmia simpática é uma uveíte granulomatosa bilateral rara, a qual ocorre após trauma penetrante ou cirurgia ocular no olho oposto. Estima-se que a oftalmia simpática ocorra em cerca de 0,5% das feridas oculares penetrantes não cirúrgicas e em cerca de 0,03% das feridas oculares penetrantes cirúrgicas. O mecanismo fisiopatológico é uma reação autoimune dirigida contra os melanócitos das células uveais. Este é o mesmo mecanismo suspeito na doença de Vogt-Koyanagi-Harada. Em cerca de 80% dos casos, a uveíte aparece entre 2 e 12 semanas após trauma ou cirurgia. Há casos isolados de oftalmia simpática com aparecimento em 1 semana ou mesmo 30 anos após trauma ou cirurgia inicial.

Os sintomas da uveíte granulomatosa podem comprometer um ou todos os segmentos do olho. Os sintomas incluem moscas volantes e diminuição da acuidade visual. Descolamentos serosos e coroidite são comuns.

O diagnóstico é clínico.

(Ver também Visão geral da uveíte.)

Tratamento

  • Corticoides e imunossupressores orais

  • Com lesões graves, possivelmente enucleação profilática precoce

O tratamento tipicamente requer corticoides orais (p. ex., prednisona, 1 mg/kg, VO uma vez ao dia), seguidos de uso prolongado de um fármaco imunossupressor não corticoide. A enucleação profilática de um olho gravemente traumatizado deve ser considerada em um período de 2 semanas de perda visual, a fim de minimizar o risco de oftalmia simpática no olho contralateral, mas apenas quando o olho lesionado não apresentar visão potencial.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS