Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Lesões hipofisárias

Por

Ian M. Chapman

, MBBS, PhD, University of Adelaide, Royal Adelaide Hospital

Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Pacientes com lesões hipotalâmicas-hipofisárias geralmente manifestam uma combinação de

  • Sinais e sintomas de lesão de massa: cefaleias, apetite alterado, sede, defeitos, no campo visual—particularmente hemianopia bitemporal ou fenômeno de desvio de hemicampo (imagens que se separam)

  • Evidências de imagem de uma lesão de massa como um resultado incidental

  • Hipersecreção ou hiposecreção de um ou mais hormônios hipofisários

A causa mais comum de hipo ou hipersecreção hipofisária é um tumor hipofisário ou hipotalâmico. O tumor hipofisário tende a produzir aumento da sela (sela túrcica). Por outro lado, uma sela aumentada pode representar a síndrome da sela vazia se não houver distúrbios endócrinos ou visuais.

(A função e estrutura hipofisárias e as relações com o hipotálamo são discutidas em Visão geral do sistema endócrino.)

Síndrome da sela vazia

Nessa doença, a sela parece vazia porque está preenchida por líquido cefalorraquidiano, que pressiona a hipófise contra a parede da sela. A síndrome pode ser

  • Congênito

  • Primária

  • Secundária à lesão (p. ex., isquemia após parto, cirurgia, trauma craniano, radioterapia)

O paciente típico é mulher (> 80%), obesa (cerca de 75%) e hipertensa (30%), podendo apresentar hipertensão intracraniana idiopática (10%) ou rinorreia de LCR (10%).

Com frequência, as funções hipofisárias em pacientes com síndrome da sela vazia são normais. Entretanto, pode ocorrer hipo-hipofisarismo, assim como cefaleia e alterações de campos visuais. Ocasionalmente, os pacientes apresentam pequenos tumores hipofisários coexistentes que secretam GH (growth hormone), prolactina ou ACTH.

O diagnóstico pode ser confirmado por tomografia computadorizada ou ressonância magnética.

Não é necessário tratamento específico apenas para a sela vazia.

Lesões do lobo anterior

A hipersecreção dos hormônios do lobo anterior (hiper-hipofisarismo) é quase sempre seletiva, embora às vezes um tumor hipersecrete tanto o hormônio do crescimento como prolactina. Os hormônios da adeno-hipófise mais comumente secretados em excesso são GH (como na acromegalia e no gigantismo), prolactina (como na galactorreia) e ACTH (resultando na doença de Cushing).

A hipossecreção dos hormônios do lobo anterior (hipo-hipofisarismo) pode ser generalizada, geralmente em decorrência de tumor primário, ou idiopática; pode ainda envolver a perda seletiva de um ou mais hormônios hipofisários.

Lesões do lobo posterior

Os 2 hormônios do lobo posterior são

  • Ocitocina

  • Vasopressina (hormônio antidiurético, ADH)

Em mulheres, a ocitocina causa contração das células epiteliais da mama e das células do miométrio uterino. A ocitocina está presente nos homens, mas não tem função comprovada.

Deficiência de vasopressina resulta em diabetes insípido central. Secreção de vasopressina em excesso resulta em síndrome de secreção inapropriada de ADH (SIADH).

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS