Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Espondilolistese

Por

Peter J. Moley

, MD,

  • Associate Professor Physiatrist
  • Hospital for Special Surgery
  • Associate Professor of Clinical Rehabilitation Medicine
  • Weill Cornell Medical College

Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

A espondilolistese é a projeção anterior de uma vértebra lombar que costuma ocorrer na adolescência. Geralmente resulta de um defeito bilateral na pars interarticularis (espondilólise).

A espondilólise é normalmente fixa (ou seja, permanente e limitada quanto ao grau). Em geral, acomete as vértebras L3-L4, L4-L5 ou, mais comumente, L5-S1.

A espondilolistese ocorre com frequência em adolescentes ou adultos jovens que são atletas e sofreram pequeno trauma; a causa é o enfraquecimento dos elementos lombares posteriores devido a um defeito na pars interarticularis (espondilólise). Na maioria dos pacientes mais jovens, o defeito resulta de uma lesão por uso excessivo ou fratura por estresse, embora possa ser causado por um único impacto grave. Além disso, a espondilolistese degenerativa pode ocorrer em pacientes com mais de 60 anos e osteoartrite; essa forma é seis vezes mais comum em mulheres do que em homens.

Espondilolistese leve a moderada (anterolistese de 50%), particularmente em jovens, pode causar dor mínima ou nenhuma dor. A espondilolistese pode predispor à evolução tardia para estenose do forame.

Fazer o estagiamento da espondilolistese de acordo com o percentual de corpos vertebrais nos quais ocorre subluxação vertebral sobre as vértebras adjacentes:

  • Grau I: 0 a 25%

  • Grau II: 25 a 50%

  • Grau III: 50 a 75%

  • Grau IV: 75 a 100%

A espondilolistese é evidente em radiografia lombar simples. A visão lateral geralmente é usada para a classificação. Incidências de flexão e extensão podem ser obtidas para verificar o aumento da amplitude do movimento angular ou anterior.

O tratamento da espondilolistese costuma ser sintomático. Fisioterapia com exercícios para estabilização lombar pode ser indicada.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS