Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Lesão hepática causada por medicamento

Por

Danielle Tholey

, MD, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa abr 2021| Última modificação do conteúdo abr 2021
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto
  • As estatinas não representam um maior risco para essas pessoas quando comparadas àquelas sem doença hepática.

  • Existem benefícios no uso de estatinas para o tratamento de colesterol elevado em pessoas com DHGNA e EHNA.

Um número muito pequeno de medicamentos danifica o fígado o suficiente para provocar sintomas, como pele com colocação amarela (icterícia Icterícia em adultos Na icterícia, a pele e a parte branca dos olhos ficam amareladas. Ela ocorre quando há excesso de bilirrubina (um pigmento amarelo) no sangue - uma condição denominada hiperbilirrubinemia. ... leia mais Icterícia em adultos ), dor abdominal, coceira e tendência para formação de hematomas e sangramento.

Os médicos usam o termo lesão hepática induzida por medicamento (drug-induced liver injury, DILI) para se referir a qualquer dano hepático causado por medicamento, independentemente de provocar ou não sintomas. Esse termo também inclui danos provocados por drogas recreativas Drogas recreativas e entorpecentes leia mais , ervas medicinais, plantas e suplementos nutricionais Considerações gerais sobre suplementos alimentares A medicina e saúde integrativa (MSI) e a medicina complementar e alternativa (MCA) incluem abordagens e terapias de tratamento que historicamente não foram incluídas na medicina ocidental convencional... leia mais .

Ervas medicinais e o fígado

Algumas ervas medicinais (partes da planta usadas em benefícios à saúde) contêm substâncias que podem lesionar o fígado. O fígado é um alvo principal para lesões, porque ele processa tudo que é ingerido pela boca.

Alcaloides pirrolizidínicos: Centenas de ervas contêm alcaloides pirrolizidínicos, que podem danificar o fígado. Essas ervas incluem borragem, confrei e determinadas ervas chinesas, como zi cao (Radix arnabiae), kuan dong hua (tussilago), qian li guang (raiz da vida) e pei lan (Eupatorium). Algumas ervas usadas para fazer chás contêm alcaloides pirrolizidínicos. Às vezes, o leite, o mel e os cereais estão contaminados com alcaloides pirrolizidínicos, que podem então ser ingeridos sem o conhecimento deste.

Eles podem lesionar o fígado gradualmente se pequenas quantidades forem consumidas por um período de tempo prolongado. A lesão pode ocorrer mais rapidamente se uma grande quantidade for consumida. As veias hepáticas podem ficar obstruídas, bloqueando o fluxo sanguíneo para fora do fígado.

Outras ervas: A lesão hepática também pode ser provocada por ervas como Atractylis gummifera, Camellia sinensis (usada para fazer chá preto e chá verde), celandina (da família das papoulas), chaparral, Garcinia cambogia (um suplemento usado como apoio à perda de peso), extrato de chá verde (usado para perda de peso e prevenção de doenças), germander, jin bu huan, kava, ma huang (Éfedra), erva-de-passarinho, óleo de poejo (usado para fazer chás) e syo-saiko-to (uma mistura de ervas).

Em geral, médicos do fígado (hepatologistas) recomendam evitar todos os suplementos à base de ervas devido à falta de testes de segurança da Food and Drug Administration (FDA) dos EUA e pelo fato de que muitas destas substâncias podem causar lesão hepática e até mesmo insuficiência hepática, até mesmo em pessoas sem doença hepática preexistente.

Fatores de risco

Geralmente, acredita-se que o risco de lesão hepática por medicamentos seja aumentado pelo seguinte:

  • Idade igual ou maior a 18 anos

  • Obesidade

  • Gravidez

  • Consumo de álcool

  • Uma constituição genética que torne as pessoas mais suscetíveis aos efeitos de um medicamento

Beber álcool aumenta o risco de lesão hepática, pois o álcool lesiona o fígado Doença hepática alcoólica A doença hepática alcoólica é a lesão hepática provocada por consumo de muita bebida alcoólica por um período prolongado de tempo. Em geral, a quantidade de álcool consumido (quanto, com que... leia mais Doença hepática alcoólica e, portanto, altera o modo de metabolização dos medicamentos. Além disso, o álcool reduz o suprimento de um antioxidante ao organismo que ajuda a proteger o fígado.

Classificação

Os médicos categorizam a lesão hepática induzida por medicamento de várias maneiras, por exemplo, como o medicamento lesiona o fígado, como os hepatócitos são afetados e quais anormalidades de enzimas hepáticas são detectadas por exames de sangue Exames de sangue do fígado Os testes de função hepática são exames de sangue que representam uma maneira não invasiva de detectar a presença de doença hepática (por exemplo, hepatite em sangue doado) e medir a gravidade... leia mais . Por exemplo, os medicamentos podem lesionar o fígado por danos diretos aos hepatócitos (hepatocelular), ao bloquear o fluxo de bile para fora do fígado (colestático) ou ambos.

Tabela
icon

Sintomas relacionados a lesão hepática relacionada a medicamento

Os sintomas da doença hepática Considerações gerais sobre a doença hepática A doença hepática pode manifestar-se de formas muito diversas. As manifestações características incluem Icterícia (cor amarelada da pele e da parte branca dos olhos) Colestase (diminuição ou... leia mais variam de gerais (como fadiga, uma sensação geral de mal-estar, náuseas, coceira e perda de apetite) até sintomas mais graves (como icterícia, um fígado aumentado, dor na parte superior direita do abdômen, confusão, desorientação e atenção reduzida).

Diagnóstico de lesão hepática relacionada a medicamento

  • Avaliação médica

  • Exames de sangue do fígado

Após descontinuar o medicamento suspeito de ter causado a lesão, os médicos repetem os testes de função hepática. Uma redução significativa no nível de enzimas hepáticas apoia ainda mais o diagnóstico de lesão hepática induzida por medicamento.

Lesão hepática causada por medicamentos

Se a lesão hepática provocada por medicamentos for identificada rapidamente, as pessoas têm um melhor prognóstico.

Os médicos perguntam quais medicamentos estão sendo tomados para determinar se algum deles pode ser a causa da lesão hepática. Os médicos também solicitam exames de sangue para medir os níveis de enzimas hepáticas específicas e para avaliar como o fígado está funcionando e se ele está danificado (testes de função hepática Exames de sangue do fígado Os testes de função hepática são exames de sangue que representam uma maneira não invasiva de detectar a presença de doença hepática (por exemplo, hepatite em sangue doado) e medir a gravidade... leia mais ). A lesão hepática induzida por medicamento (DILI) é mais provável quando os resultados dos testes de função hepática são característicos de lesão hepática, geralmente provocada por um medicamento que a pessoa está tomando. Medicamentos, às vezes, provocam lesões após terem sido interrompidos, mesmo quando a dose não era alta; e, às vezes, pode levar vários meses para haver uma melhora de uma DILI. Portanto, determinar que um medicamento é a causa pode ser difícil ou impossível.

Lesão hepática por outras causas

Prevenção de lesão hepática relacionada a medicamento

Quando alguns medicamentos que podem danificar o fígado (como estatinas) são usados, os médicos regularmente fazem exames de sangue para monitorar os níveis de enzima hepática. Esse monitoramento pode detectar problemas na fase inicial e ajudar a evitar lesão hepática. Para a maioria dos medicamentos, não é realizado o monitoramento dos níveis de enzima hepática.

Tratamento da lesão hepática relacionada a medicamento

  • Interromper o medicamento

  • Administração do antídoto, se disponível

  • Algumas vezes, corticosteroides

  • Algumas vezes, transplante de fígado

Geralmente, a descontinuação do medicamento resulta em recuperação. Os medicamentos que aliviam os sintomas, como coceira, podem ser usados.

Mais informações

O seguinte é um recurso em inglês que pode ser útil. Vale ressaltar que O MANUAL não é responsável pelo conteúdo deste recurso.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Teste os seus conhecimentos
Colangite esclerosante primária
A colangite esclerosante primária é uma inflamação com cicatrização progressiva e estreitamento dos dutos biliares dentro e fora do fígado. Pessoas com qual dos seguintes problemas gastrointestinais são propensas a desenvolver esse quadro clínico?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS