Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Amiloidose

Por

John L. Berk

, MD, Amyloidosis Center, Boston University Medical Center ;


Vaishali Sanchorawala

, MD, Boston Medical Center and University School of Medicine

Última revisão/alteração completa nov 2018| Última modificação do conteúdo nov 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A amiloidose é uma doença rara em que proteínas dobradas de forma anormal formam fibrilas de amiloide que se acumulam em vários tecidos e órgãos, às vezes levando à disfunção ou insuficiência do órgão e morte.

  • Os sintomas e a gravidade da amiloidose dependem de quais órgãos vitais foram afetados.

  • O diagnóstico é realizado pela obtenção de uma amostra de tecido (amostra de biópsia) e exames ao microscópio.

  • Existem muitas formas de amiloidose, e outros exames são necessários para identificar a forma e sua causa.

  • O tratamento depende do tipo de amiloidose.

Causas

Todos os tipos de amiloidose envolvem uma proteína que se dobra de forma anormal (todas as proteínas são cadeias longas de moléculas que se dobram em um determinado formato). As proteínas dobradas de forma anormal se agrupam e se acumulam em vários tecidos. Os acúmulos são chamados depósitos de amiloide ou fibrilas de amiloide. Existem muitas proteínas diferentes que podem se dobrar de forma anormal e formar depósitos de amiloide. Todas essas proteínas são produzidas no corpo. Elas não vêm da alimentação das pessoas. Algumas proteínas amiloides são versões mutantes de proteínas normais, enquanto outras são proteínas normais que simplesmente apresentam uma tendência a se dobrar de forma anormal. Algumas das proteínas são produzidas por várias doenças.

Formas de amiloidose

Os depósitos de amiloide podem ser

  • Sistêmicos (espalhados pelo corpo)

  • Localizados (afetando apenas um órgão ou tecido)

A gravidade da doença depende de quais órgãos foram afetados pelos depósitos de amiloide.

Amiloidose sistêmica

A amiloidose sistêmica pode ser classificada em quatro grupos principais:

  • Amiloidose primária (AL) (amiloidose de cadeia leve) ocorre com anormalidades de células plasmáticas que fazem com que produzam quantidades excessivas de proteínas anormais de anticorpos chamadas cadeias leves. Algumas pessoas com amiloidose primária também apresentam câncer de células plasmáticas (mieloma múltiplo). Apenas cerca de 10% a 20% das pessoas com mieloma múltiplo apresentam amiloidose AL. Os locais onde costuma ocorrer um acúmulo de amiloide na amiloidose AL são a pele, o coração, rins, nervos, língua, intestino, fígado, baço e vasos sanguíneos.

  • A amiloidose secundária (AA) pode surgir como resposta a várias doenças que causam infecção ou inflamação persistente (tais como tuberculose, artrite reumatoide e febre mediterrânica familiar) e determinados tipos de câncer. A amiloidose AA frequentemente leva à doença renal, embora outros órgãos possam também ser afetados.

  • A amiloidose familiar (AF) é um conjunto de doenças hereditárias raras que provocam sintomas em adultos. O defeito produtor de amiloide ocorre por causa de mutações hereditárias em proteínas específicas contidas no sangue. Essas proteínas que sofreram mutações formam fibrilas de amiloide que normalmente afetam os rins, nervos ou coração. A transtirretina mutante (ATTRm), uma proteína produzida pelo fígado, é a causa mais frequente de amiloidose familiar.

  • A amiloidose ATTRwt [wild type transthyretin (transtirretina tipo selvagem)] (anteriormente chamada amiloidose sistêmica senil) geralmente afeta o coração. É mais comum em homens do que em mulheres. A amiloidose ATTRwt é causada pelo dobramento anormal da proteína transtirretina normal (wild type, não mutante). Não se sabe a causa para que ocorra o depósito de amiloide no coração.

Amiloidose localizada

A amiloidose localizada ocorre quando a proteína amiloide é depositada em órgãos ou tecidos específicos. Por exemplo, a amiloide se acumula no cérebro das pessoas com a doença de Alzheimer e acredita-se que possa ter uma função na causa da doença de Alzheimer. Os depósitos localizados de amiloide podem também se formar na pele, trato digestivo, vias aéreas ou bexiga.

Sintomas

O acúmulo de grandes quantidades de depósitos de amiloide pode alterar o funcionamento normal de vários órgãos. Algumas pessoas têm poucos sintomas, ao passo que outras apresentam doença grave e potencialmente fatal. Os sintomas comuns de amiloidose são cansaço e perda de peso. Outros sintomas da amiloidose dependem do local onde os depósitos de amiloide estão ocorrendo.

Quando o coração for afetado, a pessoa pode apresentar ritmos cardíacos anormais ou insuficiência cardíaca, que pode causar falta de ar, fraqueza ou desmaio.

Quando os nervos são afetados, a pessoa pode apresentar formigamento ou dormência nos dedos das mãos ou dos pés ou tonturas ao se levantar. Quando os rins forem afetados, a pessoa pode apresentar inchaço (edema) nos pés e pernas e, às vezes, no abdômen.

Quando a pele está envolvida, é comum a facilidade de formação de hematomas que pode, em alguns casos, ocorrer ao redor dos olhos. A língua, algumas vezes, aumenta de tamanho (macroglossia).

Tabela
icon

Efeitos do depósito de amiloide

Órgão ou sistema afetado

Possíveis consequências

Vasos sanguíneos

Facilidade de hematoma

Cérebro

Sistema digestivo

Constipação ou diarreia

Língua aumentada (macroglossia)

Perda de peso

Absorção deficiente de nutrientes

Coração

Rins

Acúmulo de líquido nos tecidos, causando inchaço (edema)

Fígado

Aumento do tamanho do fígado

Pulmões

Dificuldade em respirar

Linfonodos

Aumento dos linfonodos

Sistema musculoesquelético

Sistema nervoso

Dormência

Formigamento

Tonturas

Pele

Lesões

Nódulos

Glândula tireoide

Aumento do tamanho da glândula tireoide

Diagnóstico

  • Biópsia

A amiloidose é, às vezes, difícil de ser reconhecida pelo médico porque ela causa tantos problemas distintos. No entanto, o médico suspeita que a pessoa tem amiloidose caso ela apresente sintomas envolvendo múltiplos órgãos do corpo, ou se ela apresentar insuficiência cardíaca, renal ou hepática. A macroglossia não é um sintoma comum, mas quando ocorre é sugestiva de amiloidose. Quando várias pessoas da família apresentarem problemas cardíacos ou nervosos, eles podem ser sugestivos de amiloidose AF. Sintomas cardíacos inexplicados em homens mais velhos são sugestivos de amiloidose ATTRwt.

O diagnóstico é geralmente feito pela análise de uma pequena quantidade de gordura abdominal obtida com uma agulha introduzida na barriga (biópsia de depósito de gordura). Alternativamente, o médico pode realizar uma biópsia ao coletar uma amostra de uma parte do corpo que foi afetada pela amiloidose, como o coração, os rins ou o fígado, para ser examinada ao microscópio com a ajuda de corantes especiais.

Após o médico determinar que a pessoa apresenta amiloidose, ele realiza outros exames para determinar o tipo de amiloidose e para identificar quaisquer distúrbios que talvez possam ser a causa da amiloidose. Ele também realiza exames para verificar quais órgãos foram afetados.

Prognóstico

O prognóstico depende do tipo de amiloidose e do sistema de órgãos que foi afetado. O envolvimento cardíaco é a forma mais perigosa e pode apresentar um prognóstico reservado.

Tratamento

  • Na amiloidose AL, quimioterapia

  • Na amiloidose AA, tratamento da doença subjacente

  • Na amiloidose causada pelo depósito de proteína transtirretina, os medicamentos que estabilizam a transtirretina

  • Às vezes, transplante de órgãos

O tratamento para diminuir ou controlar os sintomas e as complicações da amiloidose pode melhorar a qualidade de vida das pessoas com todas as formas de amiloidose. Tratamentos específicos para diminuir ou interromper a formação de amiloide podem ajudar determinadas formas de amiloidose.

Para pessoas com amiloidose AL, quimioterapia com melfalana e novos medicamentos, como bortezomibe e lenalidomida, às vezes com um transplante de células-tronco periféricas, podem parar a doença na medula óssea e prevenir a progressão dos depósitos de amiloide. A radioterapia pode ser usada em pessoas cuja amiloidose AL está presente em apenas uma área (doença localizada).

Para a amiloidose AA (secundária), o tratamento da doença subjacente pode reduzir os depósitos de amiloide. Para a amiloidose AA causada especificamente pela febre familiar do Mediterrâneo, o medicamento colchicina é muito eficaz.

No caso de amiloidose causada pelos depósitos de proteína transtirretina, medicamentos, como diflunisal e tafamidis, conseguem estabilizar a proteína transtirretina que sofreu mutação (evitando que ela forme fibrilas de amiloide) e, então, retardar a progressão da doença. As terapias genéticas que reduzem a produção de transtirretina (por exemplo, patisiran e inotersen) podem melhorar os efeitos do sistema nervoso.

Os transplantes de órgãos (por exemplo, de rim ou coração) prolongaram a vida de algumas pessoas com insuficiência de órgãos devido à amiloidose.

Um transplante de fígado pode ser realizado no caso de amiloidose familiar por transtirretina. O transplante hepático pode abrandar a progressão da doença, uma vez que o fígado é o local onde a proteína que sofreu mutação é produzida. Curiosamente, pelo fato de haver uma escassez de doação de órgãos, o fígado removido de uma pessoa com amiloidose familiar por transtirretina é, às vezes, transplantado em pessoas com uma doença hepática fatal, como cirrose ou câncer de fígado. Tal "transplante em dominó" é possível, porque o fígado de uma pessoa com amiloidose familiar por transtirretina é, por outro lado, um órgão que funciona normalmente. Embora a pessoa que recebe um fígado de alguém com amiloidose familiar por transtirretina possa vir a ter amiloidose, o transplante pode salvar sua vida em curto prazo.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Visão geral do sistema endócrino e hormonal
Vídeo
Visão geral do sistema endócrino e hormonal
Modelos 3D
Visualizar tudo
Sistema endócrino masculino
Modelo 3D
Sistema endócrino masculino

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS