Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Coceira

Por

Mercedes E. Gonzalez

, MD, University of Miami Miller School of Medicine

Última revisão/alteração completa mar 2018| Última modificação do conteúdo mar 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A coceira pode ser muito desconfortável. É uma das razões mais comuns para as pessoas consultarem médicos especializados em distúrbios da pele (dermatologistas).

A coceira leva ao ato de coçar a pele. Coçar a pele alivia a coceira temporariamente, mas pode danificar a pele, podendo causar mais coceira (o ciclo vicioso da coceira) ou infecção (chamada infecção secundária). Com o tempo, a pele pode ficar espessa e escamosa (chamado liquenificação).

Causas

A coceira pode resultar de:

  • Distúrbios da pele (causa mais comum)

  • Distúrbios de outros órgãos (distúrbios sistêmicos)

  • Medicamentos e substâncias químicas

Distúrbios da pele

As causas mais comuns das coceiras são distúrbios da pele:

Picadas de insetos e infecções parasitárias da pele, como sarna, podem causar coceira intensa.

Urticária é um tipo comum de erupção cutânea com coceira, que pode ser causada por diversos problemas sistêmicos ou de pele, bem como por medicamentos ou produtos químicos.

Doenças sistêmicas

As causas sistêmicas são menos comuns do que os distúrbios da pele, mas são mais prováveis se não houver um problema visível na pele.

Algumas das causas sistêmicas mais comuns são

As causas menos comuns incluem hipertireoidismo (glândula tireoide hiperativa), hipotireoidismo (glândula tireoide hipoativa), diabetes, deficiência de ferro, dermatite herpetiforme e policitemia vera (uma produção excessiva cancerosa de glóbulos vermelhos).

Alguns distúrbios que afetam o sistema nervoso, como esclerose múltipla, podem causar coceira. Algumas pessoas com distúrbios mentais podem apresentar coceira para a qual não é possível encontrar uma causa física. Este tipo de coceira é chamado coceira psicogênica.

Medicamentos

Medicamentos e substâncias químicas podem causar coceira quando administrados internamente ou quando aplicados na pele. Geralmente a coceira é causada por uma reação alérgica. Alguns medicamentos, como morfina e alguns meios de contraste radiopacos usados ao realizar determinadas radiografias também podem provocar coceira sem causar uma reação alérgica.

Avaliação

Nem todo caso de coceira exige avaliação imediata do médico. As seguintes informações podem ajudar as pessoas a decidirem se é necessário procurar um médico para uma avaliação e ajudá-lo a saber o que esperar durante a avaliação. A maioria dos quadros clínicos que provocam coceira não é séria.

Sinais de alerta

Os fatores abaixo podem indicar se a causa pode ser séria:

  • Perda de peso, fadiga ou suores noturnos – podem indicar uma infecção séria ou um tumor

  • Fraqueza, dormência ou formigamento – podem indicar problemas no sistema nervoso

  • Dor abdominal ou coloração amarelada da pele e dos olhos (icterícia) – podem indicar um distúrbio hepático ou da vesícula biliar

  • Sede excessiva, micção muito frequente e perda de peso – podem indicar diabetes

Quando consultar um médico

As pessoas com perda de peso, fadiga ou suores noturnos devem ir ao médico o quanto antes, se possível por volta de uma semana. As pessoas com qualquer um dos outros sinais de advertência ou com coceira grave devem ir ao médico imediatamente ou assim que possível.

O que o médico faz

Os médicos fazem várias perguntas e examinam a pele. Geralmente, a pessoa precisa se despir para que toda a superfície da pele possa ser verificada. Se nenhuma causa clara for encontrada depois de examinar a pele, o médico pode fazer um exame físico completo para verificar as causas sistêmicas. Testes podem ser necessários para diagnosticar certas causas sistêmicas e às vezes distúrbios da pele.

Se a coceira for generalizada e começar logo após a administração de um medicamento, então o medicamento é a causa mais provável. Se a coceira (geralmente com erupção cutânea) estiver limitada a uma área em contato com alguma substância, e se já tiver sido determinado que essa substância causa dermatite de contato, então tal substância é a causa mais provável. Porém, pode ser difícil identificar as causas alérgicas da coceira generalizada porque as pessoas afetadas geralmente ingeriram diferentes alimentos e ficaram expostas a várias substâncias que podem causar uma reação alérgica antes de desenvolver a coceira. Da mesma forma, pode ser difícil identificar o medicamento que está causando a reação se a pessoa tomar vários medicamentos. Às vezes, a pessoa está tomando o medicamento que causa a reação há meses ou anos e só depois é que ocorre a reação.

Tabela
icon

Algumas causas e características da coceira

Causa

Características comuns*

Exames

Causas da pele

Dermatite atópica (às vezes chamada eczema)

Secura, vermelhidão e às vezes espessamento e escamação, geralmente nas pregas dos cotovelos ou atrás dos joelhos

Geralmente, histórico familiar de alergias ou erupções cutâneas

Exame médico

Vermelhidão e às vezes bolhas de formato ou localização que correspondem à substância que causa a reação (como ao longo da linha que reparte o cabelo quando causada por tinturas de cabelo, no pulso quando causada por um relógio ou na pele exposta quando causada por hera venenosa)

Exame médico

Pele seca, com coceira e descamação, geralmente nas pernas, que piora com calor seco e se manifesta ou piora no inverno, após banho quente ou exposição prolongada à água

Exame médico

Infecções fúngicas da pele, como tínea, coceira de jóquei ou pé de atleta

Uma erupção cutânea circular com bordas levantadas, escamação e geralmente perda de cabelo

Em adultos, geralmente nos pés ou na área genital

Nas crianças, geralmente no couro cabeludo ou no corpo

Às vezes, exame de escamações da pele no microscópico

Inchaços avermelhados e salientes com bordas nítidas e frequentemente pálidos na parte central

A urticária desaparece em algumas horas, mas novas urticárias continuam a surgir, às vezes por dias a meses

Normalmente somente um exame realizado pelo médico

Uma ou algumas saliências surgem de repente, normalmente pequenas, vermelhas e inchadas

Exame médico

Áreas de pele irritada por ter sido coçada e às vezes mordidas localizadas e bem pequenas

Ovos (lêndeas) e às vezes piolhos

Geralmente no couro cabeludo, nas axilas, área púbica, na cintura ou nos cílios

Exame médico

Áreas onde a pele repetidamente coçada ficou espessa

Áreas avermelhadas, escamosas, salientes, ásperas e separadas da pele ao redor

Exame médico

Placas salientes avermelhadas com escamações prata

Geralmente na superfície exposta externa dos cotovelos ou joelhos ou no couro cabeludo ou tronco

Exame médico

Sequências de saliências pequenas avermelhadas ou escuras, ao lado de uma linha curta, fina, ondulada e um pouco escamosa

Geralmente nos espaços entre os dedos do pé ou da mão, ao longo da linha do cinto (na cintura), nas superfícies internas dos cotovelos, atrás dos joelhos, ao redor dos mamilos (nas mulheres) ou perto do órgão genital (nos homens)

Às vezes, exame de escamações ou resíduos da pele no microscópio

Causas sistêmicas (quadros clínicos que afetam mais outras partes do corpo além da pele)

Reações alérgicas com efeitos internos

Coceira disseminada

Geralmente uma erupção cutânea avermelhada saliente e às vezes urticária

Evitar as coisas, uma por vez, para ver qual a causa

Às vezes, testes na pele

Câncer, como linfoma de Hodgkin, alguns outros linfomas, como micose fungoide e policitemia vera

A coceira às vezes como o primeiro sintoma de câncer

Com o linfoma de Hodgkin, ardência com coceira, principalmente nas pernas

Com a micose fungoide, várias placas da pele salientes ou planas, ou pele avermelhada

Com a policitemia vera, coceira após o banho, mas sem erupção cutânea

Um hemograma completo

Radiografia do tórax

Uma biópsia de linfonodos para verificar a presença de linfoma de Hodgkin, da pele para verificar a presença de micose fungoide ou da medula óssea para verificar a presença de policitemia vera

Coceira disseminada e sem erupção cutânea

Às vezes, é pior durante a diálise e, às vezes, é pior nas costas

Testes para excluir outras causas da coceira, com base nos sintomas da pessoa

Micção frequente, sede e perda de peso

A coceira geralmente ocorre somente depois de surgirem outros sintomas

Exames de sangue e urina para verificar o nível de açúcar (glicose) e hemoglobina glicosilada (que indica o nível de açúcar no sangue ao longo do tempo)

Substâncias, como aspirina, barbitúricos, cocaína, morfina, penicilina e alguns medicamentos antimicóticos e para quimioterapia

Às vezes, sem erupção cutânea

Exame médico

Distúrbios hepáticos e da vesícula biliar

Outros sintomas de distúrbios hepáticos ou da vesícula biliar, como icterícia, fadiga, fezes oleosas e dor abdominal

Geralmente exames de sangue para medir enzimas hepáticas e ultrassonografia

Tendência a se cansar facilmente

Às vezes, palidez, fraqueza, dor de cabeça, afinamento do cabelo, pica (desejo de ingerir substâncias que não são alimentos como gelo, sujeira ou amido puro) ou dificuldade de respirar

Exames de sangue para verificar se a pessoa está com anemia e deficiência de ferro

Coceira intensa que vai e volta

Outros sintomas de esclerose múltipla, como dormência e formigamento, fraqueza, perda de visão, vertigem e falta de coordenação

Imagem por ressonância magnética (RM) do cérebro, da medula espinhal, ou de ambos

Às vezes, punção lombar

Às vezes, eletroencefalograma ou eletromiografia

Gravidez

Coceira geralmente disseminada sem erupção cutânea que, às vezes, surge no fim da gravidez (chamada colestase da gravidez)

Às vezes, resulta de problemas hepáticos leves

Às vezes, testes para verificar a presença de algum distúrbio hepático

Fatores psicológicos

Arranhões lineares e/ou crostas na pele em diversos estágios da cicatrização e um distúrbio psicológico (como depressão ou ansiedade)

Testes para excluir outras causas da coceira, com base nos sintomas da pessoa

Distúrbios da tireoide

Com hipertireoidismo (glândula tireoide hiperativa): Dificuldade para tolerar o calor, suor, perda de peso, olhos saltados, tremor, inquietação e, às vezes, aumento na glândula tireoide (bócio)

Com hipotireoidismo (glândula tireoide hipoativa): Dificuldade em tolerar frio, ganho de peso, pele e cabelos secos e depressão

Testes sanguíneos para avaliar a função da tireoide

*As características incluem sintomas e resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

Exames

A maioria das causas da coceira podem ser diagnosticadas sem teste. Se o diagnóstico de uma anomalia da pele não estiver claro com base em sua aparência e no histórico da pessoa, pode ser necessário retirar uma amostra de pele (biópsia), para que ela seja analisada.

Se a causa da coceira parece ser uma reação alérgica, mas se a substância que causa a reação alérgica não puder ser claramente determinada, o teste na pele pode ser necessário. No teste cutâneo, as substâncias que podem causar reações alérgicas ao contato são aplicadas na pele num adesivo (chamado teste com adesivo) ou com uma agulha pequena (chamado teste por escoriação da pele).

Se a causa não parece ser uma reação alérgica ou distúrbio da pele, os exames são realizados com base nos outros sintomas da pessoa. Por exemplo, os testes podem ser feitos para detectar a presença de distúrbio hepático ou da vesícula biliar, nefropatia crônica, distúrbios na tireoide, diabetes ou câncer.

Tratamento

  • Cuidados com a pele

  • Tratamentos tópicos

  • Tratamentos sistêmicos

Os distúrbios que provocam coceira são tratados. Às vezes, outras medidas também podem ajudar a aliviar a coceira.

Cuidados com a pele

Medidas de cuidados com a pele podem ajudar a aliviar a coceira, não importa a causa. Os banhos devem ser rápidos, não mais frequentes do que o necessário, e devem ser com água fria ou morna (não quente). O uso de sabonete hidratante e de hidratantes para a pele também pode ajudar, assim como umidificar o ar seco (por exemplo, no inverno) e não usar roupas apertadas ou de lã.

Tratamentos tópicos

Os tratamentos tópicos envolvem substâncias que são aplicadas na pele. Os tratamentos tópicos são usados somente se uma área específica for afetada. As opções incluem loções ou cremes que contêm mentol e/ou cânfora, pramoxina, capsaicina ou corticosteroides. Para ser eficaz, o creme com capsaicina deve ser usado por pelo menos 2 semanas. A pessoa pode sentir ardência, que diminui com o tempo. Cremes com mentol e cânfora possuem cheiro forte, mas podem oferecer alívio, da mesma forma que os cremes com tacrolimo ou pimecrolimo.

Os cremes com corticosteroides podem ajudar a aliviar a coceira e muitas vezes eliminam a erupção cutânea e outras anomalias da pele em distúrbios, como dermatite atópica, dermatite de contato, psoríase e líquen simples crônico.

Os corticosteroides geralmente não devem ser usados quando

  • A pele está infectada.

  • Há alguma infestação.

  • Não há erupções cutâneas ou anomalias da pele.

  • A causa é sistêmica.

Geralmente, não se deve usar cremes e loções que contenham o anti-histamínico difenidramina ou o anestésico benzocaína, pois eles podem sensibilizar a pele e causar ainda mais coceira.

Exposição a luz ultravioleta no consultório médico ou em casa (fototerapia) pode ajudar a aliviar a coceira quando outros tratamentos não têm sucesso.

Tratamentos sistêmicos

Os tratamentos sistêmicos são medicamentos administrados internamente, geralmente por via oral. Esses tratamentos são usados se a coceira for generalizada ou se não houver resposta aos tratamentos tópicos.

Os anti-histamínicos, principalmente a hidroxizina, são os mais usados. Alguns anti-histamínicos, como ciproeptadina, difenidramina e hidroxizina, provocam sonolência. Esses medicamentos ajudam a aliviar a coceira e, quando usados antes de dormir, ajudam no sono. Porém, esses medicamentos normalmente não são administrados durante o dia a idosos, com maior risco de queda, porque provocam sonolência. A cetirizina e a loratadina provocam menos sonolência, mas raramente apresentam esse efeito em idosos. A fexofenadina provoca menos sonolência, mas às vezes causa dor de cabeça. A doxepina causa muita sonolência, mas é eficaz, então pode ser administrada antes de dormir se a coceira for grave.

A colestiramina é usada para tratar coceira causada por distúrbios hepáticos ou da vesícula biliar, doença renal crônica ou policitemia vera. Porém, a colestiramina tem um gosto desagradável, provoca constipação e pode diminuir a absorção de outros medicamentos.

A naltrexona pode ser usada para tratar a coceira causada por distúrbios hepáticos ou da vesícula biliar, mas ela pode aumentar a dor nos casos em que houver dor.

A gabapentina pode ajudar a aliviar a coceira causada por nefropatia crônica, mas pode provocar sonolência.

Pontos-chave

  • A coceira é geralmente resultado de pele seca, de um distúrbio da pele ou de uma reação alérgica.

  • Se a pele não apresenta erupção cutânea ou anomalias, a causa pode ser um medicamento, uma reação alérgica que causa efeitos internos ou um distúrbio sistêmico.

  • Medidas de cuidados com a pele (como diminuir a duração do banho, hidratar a pele e umidificar o ar) geralmente podem aliviar a coceira.

  • A coceira geralmente pode ser aliviada com tratamentos tópicos ou sistêmicos.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Câncer de pele
Vídeo
Câncer de pele
A pele é o maior órgão do corpo. Ela tem muitas funções importantes, incluindo a de proteger...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Eritema linear
Modelo 3D
Eritema linear

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS