Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Prevenção do câncer

Por

Robert Peter Gale

, MD, PhD, Imperial College London

Última revisão/alteração completa jul 2018| Última modificação do conteúdo ago 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos

Existem muitos diferentes tipos de câncer, com diferentes causas e fatores de risco. Além disso, pessoas individuais apresentam diferentes riscos para o desenvolvimento de diferentes tipos de câncer. Portanto, nenhum conjunto de estratégias de prevenção é eficaz para todas as pessoas. Porém, algumas estratégias gerais reduzem o risco de câncer em muitas pessoas.

A detecção cedo de crescimentos cancerígenos ou pré-cancerígenos pode salvar vidas. Assim, é importante que se recomende às pessoas que façam testes de triagem para câncer.

Fatores de estilo de vida

Pode ser possível reduzir o risco de determinados cânceres por meio de mudanças na dieta e no estilo de vida. O quanto se pode reduzir o risco depende do câncer específico.

Mudanças na dieta reduzem o risco de alguns tipos de câncer:

  • A diminuição do consumo de álcool pode reduzir o risco de câncer de cabeça e pescoço, fígado e esôfago.

  • A diminuição do consumo de gordura parece reduzir o risco de câncer de mama e de cólon.

  • Limitar o consumo de carne processada e aumentar a ingestão de grãos integrais e frutas e verduras pode diminuir o risco de alguns tipos de câncer.

A maneira como a carne é cozida também podem aumentar o risco de câncer. Grelhar, gratinar ou fritar a carne cria certas substâncias químicas que foram associadas ao câncer de cólon. Usar outros métodos de cozimento reduz a formação dessas substâncias químicas e pode reduzir o risco de câncer de cólon.

O uso de tabaco está diretamente associado a um terço de todos os cânceres. Não fumar e evitar a exposição à fumaça de tabaco pode reduzir muito o risco de câncer de pulmão, rim, bexiga, cabeça e pescoço. Pessoas que param de fumar também podem reduzir seu risco de câncer, e os riscos diminuem ao longo do tempo. Evitar o uso de tabaco sem fumaça (rapé, mastigado) diminui o risco de desenvolver câncer da boca ou da língua.

O sobrepeso ou obesidade aumenta o risco de câncer, especialmente câncer de mama, câncer de cólon, câncer endometrial, câncer esofágico, câncer renal e câncer pancreático. As pessoas devem tentar manter um peso saudável por meio da alimentação e de exercícios. A atividade física em si pode reduzir o risco de cânceres de mama, do endométrio e da próstata.

Fatores ambientais

Carcinógenos são substâncias que aumentam o risco de câncer. Alguns carcinógenos, como amianto e benzeno, podem estar presentes no local de trabalho, e trabalhadores em indústrias que utilizam carcinógenos conhecidos devem tomar as devidas precauções para evitar ou minimizar a exposição. Existem outros carcinógenos em casa ou no ambiente. Por exemplo, elementos radioativos que ocorrem naturalmente na terra decaem em gás radônio radioativo, que pode se acumular no interior das casas de pessoas que vivem em certas áreas. A exposição ao radônio aumenta o risco de câncer de pulmão, especialmente em pessoas que fumam.

Evitar a exposição ao sol (especialmente por volta do meio dia) pode reduzir o risco de câncer da pele. Cobrir a pele exposta e usar protetor solar de amplo espectro com um fator de proteção solar (FPS) de pelo menos 30 e que proteja contra a luz ultravioleta A e B, também ajuda a reduzir o risco de câncer de pele.

Vacinas contra o câncer

Vacinas podem prevenir contra certos tipos de câncer causados por vírus. Por exemplo, certas cepas do papilomavírus humano (HPV) sexualmente transmissível causam câncer do colo do útero, câncer anal e alguns tipos de câncer de cabeça e pescoço. A vacinação contra o HPV, antes do primeiro contato sexual, é capaz de prevenir muitos casos desses cânceres.

Outro exemplo, a infecção pelo vírus da hepatite B aumenta o risco de câncer hepático. A vacinação contra o vírus da hepatite B pode ajudar a prevenir o câncer hepático.

Outros fatores

O uso de aspirina e outros anti-inflamatórios não esteroides (AINE) reduz o risco de câncer colorretal.

O exame de Papanicolau pode ajudar a prevenir o câncer de colo de útero detectando alterações pré-cancerosas nas células do colo do útero. Remover pólipos do cólon pré-cancerosos ajuda a prevenir cânceres colorretais.

Evitar o uso de terapia hormonal (por exemplo, estrogênio e progesterona) no tratamento de sintomas da menopausa pode diminuir o risco de câncer de mama e de endométrio.

Informações adicionais

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Radioterapia de intensidade modulada
Vídeo
Radioterapia de intensidade modulada
A radioterapia de intensidade modulada, ou IMRT (intensity modulated radiation therapy), é...
Considerações gerais sobre o câncer
Vídeo
Considerações gerais sobre o câncer

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS