honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Dacriostenose

Por

James Garrity

, MD, Mayo Clinic College of Medicine

Última modificação do conteúdo mai 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Dacriostenose é a obstrução ou estenose do ducto lacrimal, causando excesso de lacrimejamento.

A obstrução nasolacrimal pode ser congênita ou adquirida. Uma das causas da obstrução congênita é o desenvolvimento insuficiente de qualquer parte das vias lacrimais. Tipicamente, uma membrana na extremidade distal do ducto nasolacrimal persiste. Há lacrimejamento e secreção purulenta. a doença pode se manifestar como conjuntivite crônica, geralmente começando após 2 semanas de idade (mais frequentemente entre 3 e 12 semanas de idade).

Existem muitas causas da obstrução adquirida do ducto nasolacrimal. A causa mais comum é estenose do duto nasolacrimal idiopática. Outras causas são as fraturas ósseas do nariz ou de face e a história de cirurgia de seios da face, que lesam o ducto lacrimal; doenças inflamatórias [p. ex., sarcoidose, granulomatose com poliangiite (antiga granulomatose de Wegener)]; tumor (p. ex., tumor de seios maxilares e etmoidais); e dacriolito.

Causas de estenose punctal ou canalicular incluem conjuntivite crônica (especialmente herpes simples), certos tipos de quimioterapia, reações adversas às gotas oculares (especialmente iodeto de ecotiofato) e radiação.

Diagnóstico

  • Avaliação clínica

O diagnóstico geralmente é baseado em critérios clínicos. Às vezes oftalmologistas sondam e irrigam o sistema de drenagem lacrimal com umo soro fisiológico, com ou sem corante de fluoresceína. O refluxo indica estenose.

Tratamento

  • Descompressão manual ou cirúrgica

  • Tratamento da doença subjacente

Obstrução nasolacrimal congênita muitas vezes desaparece espontaneamente em torno dos 6 a 9 meses de idade; antes de 1 ano, compressão manual do saco lacrimal 4 ou 5 vezes ao dia pode aliviar a obstrução. Após 1 ano de idade, o ducto nasolacrimal pode precisar de sondagem, geralmente sob anestesia geral; se a obstrução é recorrente, um tubo de silicone temporário pode ser inserido.

Na obstrução nasolacrimal adquirida, o distúrbio subjacente é tratado quando possível. Quando o tratamento não é possível ou é ineficaz, uma passagem entre o saco lacrimal e a cavidade nasal pode ser criada cirurgicamente (dacriocistorrinostomia).

Em casos de estenose punctal ou canalicular, dilatação é geralmente curativa. Se a estenose canalicular é grave e incômoda, um procedimento cirúrgico (dacriocistorrinostomia conjuntiva ou C-DRC) que insere um tubo de vidro feito de borosilicato de baixa expansão térmica (tubo de Jones) da carúncula à cavidade nasal pode ser considerado.

Pontos-chave

  • A dacriostenose é congênita ou adquirida.

  • Os sintomas incluem lacrimejamento excessivo.

  • Refluxo do corante com soro fisiológico ou fluoresceína durante a lavagem do sistema de drenagem lacrimal confirma o diagnóstico.

  • Na dacriostenose congênita, os sintomas geralmente desaparecem aos 9 meses; descompressão manual do saco lacrimal pode ajudar.

  • Na dacriostenose adquirida, tratar o distúrbio subjacente.

  • Tanto para dacriostenose congênita como adquirida, pode ser necessária cirurgia se os sintomas persistirem.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS