Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Apendicite em crianças

Por

William J. Cochran

, MD, Geisinger Clinic

Última revisão/alteração completa fev 2020| Última modificação do conteúdo fev 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A apendicite consiste na inflamação e infecção do apêndice.

  • A apendicite parece se desenvolver quando o apêndice fica bloqueado por material fecal endurecido (chamado fecaloma) ou linfonodos inchados no intestino que podem ocorrer com várias infecções.

  • A dor normalmente tem início ao redor do umbigo e, depois, passa para o lado inferior direito do abdômen, mas ela também pode ser difusa e fazer com que a criança fique irritável ou letárgica.

  • O diagnóstico é desafiador e podem ser necessários exames de sangue, ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética ou laparoscopia.

  • Em geral, um apêndice inflamado é removido cirurgicamente.

O apêndice é uma pequena parte do intestino com o comprimento de um dedo, que não tem nenhuma função essencial no funcionamento do corpo. Contudo, a apendicite é uma emergência médica que exige cirurgia. O distúrbio é raro em crianças com menos de um ano de idade, mas se torna mais comum à medida que as crianças crescem e é mais comum em adolescentes e adultos com 20 a 30 anos.

A apendicite parece se desenvolver quando o apêndice fica bloqueado por matéria fecal endurecida (fecaloma) ou linfonodos aumentados no intestino, que podem ocorrer com várias infecções. Em ambos os casos, o apêndice incha e bactérias crescem dentro dele. Em casos raros, objetos estranhos Bezoares Os bezoares são massas compactas de matéria parcialmente digerida ou não digerida que podem ficar presas no estômago ou intestino. Massas de matéria não digerível podem ficar presas no estômago... leia mais Bezoares engolidos e infecções por determinados parasitas helmintos (como a estrongiloidíase Estrongiloidíase A estrongiloidíase é uma infecção causada pelo nematelminto Strongyloides stercoralis, que penetra no corpo quando a pele nua entra em contato com o solo contaminado com o verme. Geralmente... leia mais Estrongiloidíase ) também podem causar apendicite.

Complicações da apendicite

Se a apendicite não for reconhecida ou tratada, o apêndice pode se romper e criar uma bolsa de infecção fora do intestino (abscesso Abscessos abdominais Um abscesso é uma bolsa de pus, geralmente causada por uma infecção bacteriana. A maioria das pessoas tem dor abdominal e febre constantes. A tomografia computadorizada ou outro exame de diagnóstico... leia mais ) ou o conteúdo do intestino pode vazar para a cavidade abdominal, o que causa infecção grave (peritonite Peritonite A dor abdominal é comum e, geralmente, pouco importante. Dores abdominais graves que surgem rapidamente, porém, quase sempre indicam um problema significativo. A dor pode ser o único sinal da... leia mais ). A probabilidade de o apêndice se romper depende da idade da criança. As rupturas do apêndice ocorrem em cerca de 65% das crianças com menos de 5 anos de idade e em até 90% das crianças com menos de 2 anos de idade.

Sintomas da apendicite

Em crianças com mais de 2 a 3 anos de idade, a ordem na qual os sintomas aparecem é mais importante do que qualquer sintoma individual. O primeiro sintoma a se desenvolver é dor. A apendicite quase sempre provoca dor. A dor pode começar no meio do abdômen, próximo ao umbigo e, depois, mover-se para a região inferior direita do abdômen. Contudo, a dor, especialmente em bebês e crianças, pode ser disseminada em vez de se confinar ao quadrante inferior direito do abdômen. Crianças mais novas podem ser menos capazes de identificar a localização específica da dor e podem ficar muito irritáveis ou letárgicas.

Após a dor começar, muitas crianças começam a sentir enjoo e a vomitar e não querer comer. Em geral, o abdômen dói quando o médico o apalpa, normalmente na região sobre o apêndice. Uma febre baixa (37,7 a 38,3 ºC) se desenvolve em seguida e é um sintoma comum. Por último, a febre é seguida por resultados de testes laboratoriais que mostram infecção, como uma contagem elevada de glóbulos brancos. Esta ordem de sintomas difere daquela de crianças com gastroenterite Gastroenterite em crianças A gastroenterite é uma inflamação do trato digestivo que resulta em vômitos e/ou diarreia e, às vezes, é acompanhada por febre ou cólicas abdominais. A gastroenterite é geralmente causada por... leia mais viral, nas quais o vômito normalmente ocorre primeiro e a dor e a diarreia surgem posteriormente. Diarreia significativa não é comum em crianças com apendicite.

Diagnóstico da apendicite

  • Ultrassonografia

  • Algumas vezes, outros exames de imagem

  • Laparoscopia (às vezes)

Se o diagnóstico não for óbvio, o médico pode realizar uma laparoscopia Laparoscopia A laparoscopia é um exame da cavidade abdominal que utiliza um instrumento de fibra óptica inserido através da parede abdominal. Ela é procedimento cirúrgico realizado em um centro cirúrgico... leia mais , em que um pequeno tubo de visualização é inserido através da parede do abdômen para olhar dentro dela. Caso a apendicite seja detectada durante a laparoscopia, o médico pode remover o apêndice com o laparoscópio. Alternativamente, sobretudo em crianças cujos sintomas e achados durante o exame não são característicos de apendicite, o médico pode simplesmente realizar vários exames físicos. A determinação de que os sintomas e a dor estão piorando ou melhorando com o passar do tempo pode ajudar o médico a decidir se há ou não apendicite. Os médicos também observam a ordem em que os sintomas aparecem.

Prognóstico da apendicite

Caso seja administrado tratamento precoce, o prognóstico global para crianças com apendicite é muito favorável. Menos de 0,1% (um em mil) das crianças morre. Cerca de 3% das crianças desenvolvem complicações, mesmo que o apêndice não tenha se rompido.

O prognóstico será pior se a criança não for tratada até ocorrer a ruptura do apêndice, o que costuma ocorrer em crianças com menos de dois anos de idade. Aproximadamente 10% a 15% das crianças que realizam uma cirurgia para ruptura de apêndice apresentam complicações.

Se a criança não for tratada, a apendicite raramente desaparece sozinha. Entretanto, em geral, a apendicite não tratada progride e causa peritonite, um abscesso abdominal e, às vezes, morte.

Tratamento da apendicite

  • Apendicectomia

  • Antibióticos por via intravenosa

O melhor tratamento da apendicite é a extração cirúrgica do apêndice inflamado (apendicectomia). Antes da cirurgia, o médico administra antibióticos por via intravenosa, o que diminui o risco de complicações. Os médicos descobriram recentemente que a apendicite, às vezes, pode ser tratada com sucesso usando apenas antibióticos. Se o tratamento com antibióticos não obtiver sucesso, é feita uma cirurgia. Mesmo que o tratamento com antibióticos seja bem-sucedido, às vezes, as crianças voltam a desenvolver apendicite. Em geral, a remoção cirúrgica do apêndice ainda é o tratamento recomendado para apendicite.

A apendicectomia é um procedimento bem simples e seguro, e exige uma hospitalização de dois a três dias no caso de crianças sem complicações, como a ruptura do apêndice. Se o apêndice estiver rompido, o médico o remove e pode lavar o abdômen com líquido, administrar antibióticos por vários dias e observar sinais de possíveis complicações, como infecção e obstrução intestinal. Crianças com um apêndice rompido, geralmente, precisam permanecer mais tempo no hospital.

Aproximadamente 10% das vezes, os cirurgiões descobrem um apêndice normal ao realizar a apendicectomia. Esse achado não é considerado um erro médico, uma vez que as consequências de se atrasar a cirurgia em casos de suspeita de apendicite podem ser graves. Quando um apêndice normal é encontrado, o cirurgião procura no interior do abdômen por outra causa para a dor. O médico em geral extrai um apêndice normal para evitar que a criança desenvolva apendicite no futuro.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Teste os seus conhecimentos
Microcefalia
Microcefalia significa uma cabeça excepcionalmente pequena. Frequentemente, a cabeça é pequena, porque o cérebro é pequeno e não se desenvolveu normalmente. Qual das seguintes afirmativas sobre microcefalia NÃO está correta?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS