Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Intoxicação por paracetamol

Por

Gerald F. O’Malley

, DO, Grand Strand Regional Medical Center;


Rika O’Malley

, MD, Grand Strand Medical Center

Avaliação/revisão completa mai 2022
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Fatos rápidos

O paracetamol, um ingrediente comum em muitos medicamentos com e sem prescrição médica, é seguro em doses normais, mas uma superdosagem severa pode causar insuficiência hepática e morte.

  • Por vezes, as pessoas ingerem demasiados produtos que contêm paracetamol e veneno em si mesmos.

  • Dependendo da quantidade de paracetamol no sangue, os sintomas variam desde nenhuns a vômitos e dor abdominal a insuficiência hepática e morte.

  • O diagnóstico baseia-se na quantidade de paracetamol no sangue e nos resultados dos testes de função hepática.

  • É administrada acetilcisteína para reduzir a toxicidade do paracetamol.

Existem mais de 100 produtos que contêm paracetamol, um analgésico sem prescrição médica comum que também pode ser encontrado em vários medicamentos com prescrição médica de combinação. Se forem consumidos vários produtos semelhantes de uma só vez, uma pessoa pode tomar demasiado paracetamol inadvertidamente. Muitos preparados destinados à administração infantil estão disponíveis em forma líquida, em comprimidos e em cápsulas; os pais podem administrar vários preparados simultaneamente ou espaçadamente em várias horas para tratar uma febre ou dor, sem perceberem que todos contêm paracetamol.

Geralmente, o paracetamol é um medicamento muito seguro, mas não é inofensivo. Para causar uma intoxicação, seria preciso ingerir várias vezes a dose recomendada de paracetamol. Por exemplo, a dose recomendada para uma pessoa que pesa 70 kg é de dois a três comprimidos de 325 mg a cada seis horas. Uma dose tóxica para esta pessoa é de, pelo menos, trinta comprimidos tomados de uma só vez. A morte é extremamente improvável, exceto se a pessoa tomar mais de quarenta comprimidos de 325 mg. Por essa razão, uma superdosagem de paracetamol que cause uma toxicidade séria geralmente não é acidental.

Sintomas de intoxicação por paracetamol

A maioria das superdosagens não provoca sintomas imediatos. Se a superdosagem for muito grande, os sintomas se desenvolvem em quatro fases:

Se a toxicidade resultar de várias pequenas doses tomadas ao longo do tempo, a primeira indicação do problema poderá ser função hepática anormal, por vezes com icterícia e/ou sangramento.

Diagnóstico de intoxicação por paracetamol

  • Níveis de paracetamol no sangue

  • Testes de função do fígado anormais

O médico considera uma intoxicação por paracetamol em pessoas que possam estar tentando suicídio Comportamento suicida O suicídio é a morte causada por um ato intencional de autoagressão, que é concebido para ser letal. O comportamento suicida inclui o suicídio consumado, a tentativa de suicídio e a ideação... leia mais , em crianças que receberam preparados para tosse e resfriado contendo paracetamol e em pessoas que possam ter ingerido paracetamol acidentalmente.

Os médicos podem prever a probabilidade de toxicidade por paracetamol pela quantidade ingerida ou, mais precisamente, pelo nível de paracetamol no sangue da pessoa. O nível no sangue, medido entre 4 e 24 horas após a ingestão, pode ajudar a prever a gravidade da lesão hepática. Exames de sangue para avaliar a função hepática, por vezes, podem ajudar, particularmente se a toxicidade pode ter resultado de doses repetidas ao longo do tempo.

Tratamento de intoxicação por paracetamol

  • Carvão e/ou acetilcisteína

  • Às vezes, tratamento para insuficiência hepática ou transplante do fígado

Caso se tenha ingerido paracetamol nas últimas horas, pode ser administrado carvão ativado.

Se o nível de paracetamol no sangue estiver elevado, administra-se geralmente acetilcisteína por via oral ou intravenosa, para reduzir a toxicidade do paracetamol. A acetilcisteína é administrada repetidamente durante um ou vários dias. Este antídoto ajuda a prevenir lesões hepáticas, mas não reverte a lesão que já foi causada. Por essa razão, a acetilcisteína deve ser administrada antes de ocorrer lesão hepática. Pode ser necessário, também, introduzir um tratamento para a insuficiência hepática Tratamento A insuficiência hepática define-se como uma grave deterioração da função do fígado. A insuficiência hepática é causada por um distúrbio ou substância que lesiona o fígado. A maioria das pessoas... leia mais ou um transplante de fígado Transplante de fígado O transplante de fígado é a remoção cirúrgica de um fígado saudável ou, às vezes, de parte de um fígado saudável de uma pessoa viva que, em seguida, é transferido para uma pessoa cujo fígado... leia mais .

Se a toxicidade resultar de várias doses menores tomadas ao longo do tempo, é difícil prever a evolução da lesão hepática. É administrada acetilcisteína se as análises indicarem a possibilidade de dano hepático e, por vezes, se este já tiver ocorrido.

Mais informações

O seguinte é um recurso em inglês que pode ser útil. Vale ressaltar que O MANUAL não é responsável pelo conteúdo deste recurso.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
quiz link

Test your knowledge

Take a Quiz! 
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS