Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Entorses no joelho e lesões relacionadas

(ruptura do ligamento cruzado anterior; lesão do menisco; ruptura do ligamento colateral medial; ruptura do ligamento cruzado posterior)

Por

Danielle Campagne

, MD, University of San Francisco - Fresno

Última revisão/alteração completa out 2019| Última modificação do conteúdo out 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

As entorses do joelho ocorrem quando há ruptura dos ligamentos que prendem o osso da coxa (fêmur) ao osso da canela (tíbia). Os amortecedores de cartilagem (meniscos), que atuam como absorvedores de choque no joelho, também podem ser lesionados.

  • As lesões do joelho são frequentemente causadas pela flexão ou rotação do joelho quando o pé se encontra apoiado no chão.

  • O joelho costuma ficar dolorido e inchado.

  • O diagnóstico é geralmente baseado nos resultados do exame físico.

  • Repousar e manter o joelho imóvel é frequentemente o único tratamento necessário, mas, às vezes, lesões graves precisam de reparo cirúrgico.

Diversos ligamentos ajudam a manter o joelho no lugar:

  • Ligamentos colaterais: esses ligamentos, localizados em cada lado do joelho, impedem que o joelho se mova demais de um lado para outro. O ligamento colateral medial está localizado no interior da perna, e o ligamento colateral lateral está localizado na parte exterior da perna.

  • Ligamentos cruzados: esses ligamentos impedem que o joelho se mova demais para frente ou para trás. O ligamento cruzado anterior (LCA) cruza na frente do ligamento cruzado posterior (LCP) para formar um X.

Os amortecedores de cartilagem (meniscos) preenchem o espaço entre o osso da coxa (fêmur) e o osso da canela (tíbia). Eles ajudam a estabilizar e amortecer a articulação do joelho.

Mantendo os joelhos unidos

Dois ligamentos, um em cada lado do joelho, impedem que o joelho se mova demais de um lado para outro:

  • O ligamento colateral medial, que está no interior da perna

  • O ligamento colateral lateral, que está no exterior da perna

Dois ligamentos no interior da articulação (ligamentos cruzados) impedem que o joelho se mova demais para frente ou para trás:

  • Ligamento cruzado anterior (LCA)

  • Ligamento cruzado posterior (LCP)

O LCA cruza na frente do LCP, formando um X.

Os meniscos são amortecedores de cartilagem que atuam como almofadas entre o osso da coxa (fêmur) e o osso maior da parte inferior da perna (tíbia) que faz parte da articulação do joelho.

Mantendo os joelhos unidos

As estruturas mais comumente lesionadas no joelho são

  • O ligamento colateral medial

  • O ligamento cruzado anterior

A direção da força contra o joelho é que determina quais estruturas sofrerão ruptura:

  • Ligamentos colateral medial e cruzado anterior: um ou ambos os ligamentos poderão sofrer ruptura se a lateral do joelho for atingida quando as pessoas estiverem apoiando seu peso sobre um pé firmemente apoiado no chão, como ocorre ao impedir um avanço no futebol americano. O dano é mais provável se também houver torção do joelho.

  • Ligamentos colateral lateral e cruzado anterior: esses ligamentos podem ser danificados quando a força contra o joelho for direcionada para fora. Este tipo de lesão pode ocorrer quando a perna é empurrada pela parte interna.

  • Ligamentos cruzados anterior e posterior: esses ligamentos podem ser danificados quando o joelho é estendido com força.

  • Meniscos: os meniscos podem ser danificados quando as pessoas colocam seu peso sobre um pé e seu joelho torce ao ser lesionado.

Sintomas

Às vezes, as pessoas ouvem ou sentem um estalido no joelho quando ocorre a lesão. Este estalido geralmente indica que um ligamento (principalmente o ligamento cruzado anterior) está rompido.

O joelho fica dolorido, inchado, rígido e, às vezes, apresenta hematomas. O local da dor depende da estrutura que for lesionada. O joelho pode parecer instável como se fosse dobrar. Podem ocorrer espasmos musculares (contrações involuntárias dos músculos ao redor do joelho). O momento do desenvolvimento dos sintomas e sua gravidade dependem da gravidade da lesão:

  • Leve: surge inchaço nas primeiras horas, mas pode demorar mais de 24 horas. A dor é geralmente leve ou moderada.

  • Moderado: a dor é moderada ou intensa, principalmente quando as pessoas movem ou dobram o joelho.

  • Grave: a dor pode ser intensa, moderada ou leve, e algumas pessoas não conseguem andar sem ajuda.

Às vezes, um menisco rompido impede que o joelho se dobre (chamado travamento).

Às vezes, a força que causa a torção do tornozelo também faz com que o osso se quebre e/ou danifica os tendões do joelho (lesões no mecanismo extensor do joelho).

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Radiografias para procurar fraturas ósseas

  • Algumas vezes, imagem por ressonância magnética

Os médicos suspeitam de entorse do joelho quando as pessoas manifestam sintomas típicos (como inchaço) e se tiverem tido uma lesão com probabilidade de causar entorse.

Teste de esforço

Os médicos verificam se há um ligamento rompido no joelho movendo a perna de certas maneiras (chamado teste de estresse). Um exame cuidadoso, incluindo teste de estresse, geralmente permite que os médicos identifiquem as lesões do joelho.

No entanto, o teste de estresse é normalmente adiado porque o joelho está geralmente muito doloroso para ser examinado quando os médicos atendem a pessoa pela primeira vez. Além disso, inchaço e espasmos musculares consideráveis podem dificultar a avaliação do joelho. Testes de estresse podem ser feitos alguns dias mais tarde, quando os sintomas regridem.

Exames de diagnóstico por imagem

Se o joelho estiver muito dolorido ou inchado, os médicos geralmente tiram uma radiografia antes do teste de esforço para verificar se há ossos fraturados.

Alguns sinais indicam mais provavelmente uma fratura:

  • Dor intensa, sentida em certas áreas da articulação do joelho.

  • A pessoa não consegue dobrar o joelho.

  • A pessoa não consegue colocar nenhum peso na perna lesionada devido à dor.

  • A pessoa tem mais de 55 anos.

Imagem por ressonância magnética (RM) geralmente não é feita primeiro. Pode ser feita se

  • Há suspeita de uma lesão grave.

  • Os sintomas não melhoram depois de várias semanas de proteção, repouso, gelo, compressão e elevação (PRICE).

Tratamento

  • Às vezes, drenagem de líquido

  • Proteção, repouso, gelo, compressão e elevação

  • Uma tala ou imobilizador de joelho e muletas

  • Às vezes, cirurgia

Se houver acúmulo de grande volume de líquido no joelho, os médicos às vezes drenam o líquido para ajudar a aliviar a dor e os espasmos musculares.

A maioria das lesões leves ou moderadas pode ser tratada inicialmente com proteção, repouso, gelo, compressão e elevação (PRICE), incluindo imobilização do joelho com uma tala ou um dispositivo que apoie o joelho e o impeça de flexionar (imobilizador de joelho). Exercícios de amplitude de movimento são iniciados logo.

Se a entorse for grave, algumas pessoas precisam usar um imobilizador de joelho por seis semanas ou mais.

Algumas lesões graves dos ligamentos ou meniscos requerem reparo cirúrgico por um cirurgião ortopedista. Geralmente, é realizado reparo cirúrgico através de uma pequena incisão e um tubo flexível pequeno – um procedimento chamado cirurgia artroscópica.

Exercícios para fortalecer o joelho podem ser recomendados para pessoas com lesões leves ou moderadas. Se as lesões forem graves, os exercícios de fortalecimento são adiados para depois da cirurgia.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Ligamento cruzado anterior
Vídeo
Ligamento cruzado anterior
O ligamento cruzado anterior, ou LCA, está localizado no centro do joelho, junto do ligamento...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Ossos do quadril
Modelo 3D
Ossos do quadril

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS