Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Recursos do assunto

Os serviços de reabilitação são necessários para pessoas que perderam a capacidade de realizar suas funções normalmente, muitas vezes devido a uma lesão, um acidente vascular cerebral, uma infecção, um tumor, uma cirurgia ou um distúrbio progressivo (como artrite Medidas físicas A osteoartrite é uma doença crônica que danifica a cartilagem e os tecidos circundantes e caracteriza-se por dor, rigidez e perda da função. A artrite decorrente de... leia mais Medidas físicas ).

Por exemplo, o mais adequado para pessoas com uma doença pulmonar obstrutiva crônica Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) A doença pulmonar obstrutiva crônica é o estreitamento (bloqueio ou obstrução) persistente das vias aéreas, que ocorre com enfisema, bronquite obstrutiva crô... leia mais Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é um programa de reabilitação pulmonar Considerações gerais sobre o programa de reabilitação pulmonar . As pessoas que enfraqueceram após terem permanecido em repouso na cama durante muito tempo (devido, por exemplo, a lesão grave ou a uma cirurgia) também necessitam de reabilitação. O enfoque típico da reabilitação é a fisioterapia Fisioterapia (FT) Fisioterapia, um componente de reabilitação, consiste em exercitar e manipular o corpo com ênfase nas costas, nos braços e nas pernas. Pode melhorar a função articular e muscular,... leia mais , a terapia ocupacional Terapia ocupacional (TO) A terapia ocupacional, um componente da reabilitação, tem por objetivo melhorar a capacidade do indivíduo de realizar as atividades básicas de cuidados pessoais, as tarefas diárias... leia mais , o tratamento de qualquer dor e inflamação Tratamento da dor e inflamação Terapeutas profissionais de reabilitação tratam a dor e a inflamação. Esse tratamento facilita o movimento e permite que as pessoas participem mais integralmente da reabilitação. As... leia mais e o retreinamento para compensar as funções específicas perdidas. O tratamento normalmente envolve sessões continuadas de treinamento individual por muitas semanas.

A necessidade de reabilitação abrange todas as faixas etárias, ainda que, muitas vezes, o tipo de reabilitação, grau e objetivos variem de acordo com a idade. As pessoas com comprometimentos crônicos, geralmente idosos, têm objetivos diferentes dos de jovens com um comprometimento temporário (por exemplo, devido a uma fratura ou queimadura). Por exemplo, uma pessoa idosa com uma grave insuficiência cardíaca, que tenha sofrido um acidente vascular cerebral, terá como objetivo o restabelecimento da capacidade de realizar as atividades que lhe forem possíveis, de forma a poder retomar as suas atividades de cuidados pessoais (comer, vestir-se, lavar-se, deslocar-se entre a cama e a cadeira, ir ao banheiro, controlar a bexiga e o intestino). O objetivo de uma pessoa jovem, que tenha sofrido uma fratura, é restabelecer todas as funções o mais rápido possível e participar de atividades físicas vigorosas. Embora a idade, por si só, não seja razão para alterar os objetivos ou a intensidade da reabilitação, a existência de outras doenças ou limitações de base poderão alterá-los.

Você sabia que...

  • Após um importante distúrbio, lesão ou procedimento cirúrgico, as pessoas devem seguir o programa de reabilitação recomendado se quiserem se recuperar o mais rápido e completamente possível.

  • A reabilitação pode ser realizada em um consultório médico ou na residência, bem como em centros de reabilitação.

Para dar início a um programa formal de reabilitação, o médico deve redigir um encaminhamento (semelhante a uma receita) a um fisiatra (um médico especializado em medicina de reabilitação), terapeuta ocupacional, fisioterapeuta ou a um centro de reabilitação. O encaminhamento estabelece os objetivos da terapia, uma descrição do tipo de doença ou lesão e a sua data de aparecimento. O encaminhamento também especifica o tipo de terapia necessária, como o treinamento para caminhada (ajudar com o deslocamento) ou treinamento em atividades diárias. O terapeuta pode modificar esses objetivos em consulta com o médico encaminhador com base na resposta da pessoa ao tratamento.

Contexto

Onde a reabilitação será realizada dependerá das necessidades e capacidades da pessoa. Muitas pessoas em reabilitação de lesões podem ser tratadas como pacientes ambulatoriais no consultório do terapeuta. As pessoas com incapacidades graves podem precisar de assistência hospitalar ou da internação em um centro de reabilitação. Nesses contextos, uma equipe de reabilitação fornece assistência. Com o médico ou terapeuta, essa equipe pode incluir enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, fonoaudiólogos (que avaliam a fala, a linguagem e a voz), audiologistas (que avaliam a audição) e outros profissionais da área da saúde, além de membros da família. Uma abordagem em equipe é melhor, porque a perda de função significativa pode levar a outros problemas, como

A assistência domiciliar pode ser apropriada para pessoas que não possam viajar facilmente, mas que precisem de menos cuidados, como aquelas que conseguem se deslocar da cama para uma cadeira e da cadeira para o banheiro. No entanto, os familiares ou amigos devem mostrar-se dispostos a participar do processo de reabilitação. A reabilitação prestada no domicílio com a ajuda dos familiares, ainda que muito desejável, pode resultar em uma grande carga física e emocional para todos os envolvidos. Nestes casos, a participação de um fisioterapeuta ou terapeuta ocupacional nos cuidados domiciliares revela-se vantajosa.

Muitas casas de repouso possuem programas de reabilitação menos intensivos do que centros de reabilitação. Os programas menos intensivos são mais adequados para pessoas com menos tolerância à terapia, como idosos ou pessoas debilitadas.

Objetivos

A equipe de reabilitação ou o terapeuta estabelece objetivos de curto e longo prazos para cada problema. Por exemplo, uma pessoa com lesão na mão pode ter restrições de amplitude de movimento e fraqueza. Os objetivos de curto prazo podem ser aumentar a amplitude de movimento em uma certa quantidade e aumentar a força de preensão em alguns quilogramas. O objetivo de longo prazo pode ser voltar a tocar piano. Os objetivos de curto prazo são estabelecidos para criar uma meta imediata e que pode ser atingida. Os objetivos de longo prazo são estabelecidos para ajudar as pessoas a compreenderem o que elas podem esperar da reabilitação, e quais serão suas expectativas após vários meses. As pessoas são estimuladas a atingir os objetivos de curto prazo e a equipe monitora minuciosamente a evolução. Os objetivos podem ser alterados se a pessoa ficar impossibilitada (financeiramente ou por outro motivo) de continuar, ou se progredir mais lenta ou rapidamente que o esperado.

Em muitos casos, os objetivos são ajudar as pessoas a andar novamente e permitir que elas realizem suas atividades rotineiras essenciais (como vestir-se, arrumar-se, tomar banho, comer, cozinhar e fazer compras).

Independentemente da gravidade da incapacidade ou da aptidão da equipe de reabilitação, o resultado final do processo dependerá da motivação pessoal. Algumas pessoas retardam o restabelecimento para ganhar atenção dos familiares ou amigos.

Destaque para idosos

No entanto, isoladamente, a idade não é um motivo para adiar ou negar a reabilitação.

Os idosos podem se recuperar mais lentamente. Consequentemente, programas elaborados especificamente para idosos são preferíveis. Os idosos frequentemente têm objetivos diferentes e precisam de diferentes tipos de cuidado em relação a pessoas mais jovens. Quando os idosos estão em programas elaborados para eles, é menos provável que comparem seu progresso com o de pessoas mais jovens, o que os desencorajaria.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS