Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Aférese

Por

Ravindra Sarode

, MD, The University of Texas Southwestern Medical Center

Última revisão/alteração completa fev 2020| Última modificação do conteúdo fev 2020
Clique aqui para a versão para profissionais

Na aférese, o sangue é extraído de uma pessoa e depois devolvido após substâncias serem removidas dele.

A aférese pode ser usada para

  • Obter componentes do sangue saudáveis de um doador para transfusão para uma pessoa com uma doença

  • Retirar substâncias prejudiciais ou números excessivos de células sanguíneas do sangue de uma pessoa com uma doença (chamada de aférese terapêutica)

Os diferentes componentes do sangue que podem ser separados incluem

O plasma contém anticorpos (imunoglobulinas) e fatores de coagulação, que são às vezes separados do plasma.

Os dois tipos mais comuns de aférese que são usados para remover substâncias prejudiciais do sangue são

  • Troca de plasma

  • Citaférese

A citaférese pode ter diferentes nomes, dependendo do tipo de célula que é extraída do sangue.

  • Plaquetaférese: remoção das plaquetas

  • Leucaférese: remoção dos glóbulos brancos

Quando o plasma é separado do sangue, o procedimento é chamado plasmaférese. A plasmaférese é frequentemente realizada no sangue de doadores saudáveis para obter plasma para doação ou para obter substâncias específicas, como fatores de coagulação.

A troca de glóbulos vermelhos também envolve aférese.

Troca de plasma

Na plasmaférese, o sangue da pessoa é extraído e o plasma é separado das células sanguíneas e plaquetas. O plasma é descartado e as células sanguíneas e plaquetas são devolvidas à pessoa junto com um líquido substituto do plasma, como a albumina.

A plasmaférese é utilizada para tratar doenças em que o plasma da pessoa contém substâncias prejudiciais (frequentemente, anticorpos). Esses distúrbios incluem esclerose múltipla, miastenia grave e síndrome de Guillain-Barré (distúrbios neurológicos causadores de fraqueza muscular), síndrome de Goodpasture (doença autoimune causadora de hemorragias pulmonares e insuficiência renal), crioglobulinemia (um distúrbio envolvendo a formação de anticorpos anormais) e púrpura trombocitopênica trombótica (um raro distúrbio da coagulação). A aférese pode ajudar a controlar algumas doenças crônicas, mas geralmente não as cura. Contudo, a púrpura trombocitopênica trombótica pode ser revertida com aférese.

Para ser útil, a troca de plasma deve ser realizada com frequência suficiente para remover a substância indesejável mais rapidamente do que o corpo a produz. Todavia, a aférese é repetida somente tantas vezes quanto necessário, uma vez que os grandes deslocamentos de líquidos através dos vasos sanguíneos e tecidos que ocorrem à medida que o sangue é extraído e devolvido podem causar complicações em pessoas que já estão doentes.

Citaférese

Na citaférese, são removidos números excessivos de certas células sanguíneas. A citaférese pode ser usada para tratar policitemia (um excesso de glóbulos vermelhos), certos tipos de leucemia (um tipo de câncer no qual há excesso de glóbulos brancos) e trombocitemia (um excesso de plaquetas).

Troca de glóbulos vermelhos

Na troca de glóbulos vermelhos, os glóbulos vermelhos doentes ou anormais são removidos por aférese e, posteriormente, substituídos por glóbulos vermelhos do doador. A troca de glóbulos vermelhos é utilizada para tratar ou, às vezes, prevenir complicações graves da doença falciforme, como o acidente vascular cerebral e a síndrome torácica aguda.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS