Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Talassemias

(anemia do Mediterrâneo; talassemia maior e menor)

Por

Evan M. Braunstein

, MD, PhD, Johns Hopkins University School of Medicine

Avaliado clinicamente jul 2022
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE

As talassemias são um grupo de doenças hereditárias resultantes de um desequilíbrio na produção de uma das quatro cadeias de aminoácidos que compõem a hemoglobina (a proteína dos glóbulos vermelhos que transporta o oxigênio).

  • Os sintomas dependem do tipo de talassemia.

  • Algumas pessoas apresentam icterícia, sensação de inchaço ou desconforto abdominal.

  • O diagnóstico em geral exige testes especiais da hemoglobina.

  • A talassemia leve pode não exigir tratamento, mas a grave pode exigir transplante de medula óssea.

A hemoglobina é composta por dois pares de cadeias de globinas. Normalmente, os adultos têm um par de cadeias alfa e um par de cadeias beta. Às vezes, uma ou mais dessas cadeias é anormal. As talassemias são classificadas de acordo com a cadeia de aminoácidos afetada. Os dois tipos principais são

  • Alfa-talassemia (a cadeia de globinas alfa é afetada)

  • Beta-talassemia (a cadeia de globinas beta é afetada)

A alfa-talassemia é mais comum em pessoas com ascendência afro-americana ou negra, mediterrânea ou do sudeste asiático. A beta-talassemia é mais comum em pessoas com ascendência mediterrânea, do oriente médio, do sudeste asiático ou indiana.

As talassemias podem ser classificadas de acordo com a gravidade.

  • Talassemia menor: causa sintomas leves ou nenhum sintoma

  • Talassemia intermediária: Causa sintomas de intensidade leve a moderada

  • Talassemia maior: causa sintomas graves que exigem tratamento

Sintomas das talassemias

Todas as talassemias apresentam sintomas semelhantes, mas que variam em gravidade.

Na alfa-talassemia menor e na beta-talassemia menor, as pessoas apresentam anemia leve sem sintomas.

Na alfa-talassemia maior, as pessoas apresentam sintomas moderados ou graves de anemia, incluindo fadiga, falta de ar, palidez e aumento do tamanho do baço Baço aumentado Um baço aumentado não é uma doença por si só, mas o resultado de um distúrbio subjacente. Muitos distúrbios podem fazer com que o baço cresça. Muitos distúrbios, incluindo infecções, anemias... leia mais que leva a uma sensação de inchaço e desconforto abdominal.

Na beta-talassemia maior (às vezes chamada anemia de Cooley), as pessoas apresentam sintomas graves de anemia, tais como fadiga, fraqueza e falta de ar, e podem também ter icterícia Icterícia em adultos Na icterícia, a pele e a parte branca dos olhos ficam amareladas. Ela ocorre quando há excesso de bilirrubina (um pigmento amarelo) no sangue - uma condição denominada hiperbilirrubinemia. ... leia mais Icterícia em adultos que causa coloração amarelada da pele e do branco dos olhos, úlceras na pele e cálculos biliares Cálculos biliares Os cálculos biliares são depósitos de material sólido (predominantemente de cristais de colesterol) na vesícula biliar. O fígado pode secretar muito colesterol, que é transportado com a bile... leia mais Cálculos biliares . As pessoas também podem ter o baço aumentado. A medula óssea hiperativa pode fazer alguns ossos, especialmente os da cabeça e da face, ficarem mais espessos e maiores. Os ossos longos dos braços e das pernas podem ficar fracos e sofrer fraturas com facilidade.

Crianças com beta-talassemia maior podem crescer mais lentamente e atingir a puberdade mais tarde que o normal. Uma vez que a absorção de ferro pode aumentar e que transfusões de sangue frequentes são necessárias (proporcionando ainda mais ferro), o excesso de ferro pode se acumular e se depositar no músculo cardíaco, acabando por provocar doença da sobrecarga de ferro Considerações gerais sobre a sobrecarga de ferro O ferro é essencial para a vida e, por isso, o organismo geralmente controla de maneira estrita a absorção do ferro dos alimentos e recicla o ferro dos glóbulos vermelhos. As pessoas perdem... leia mais , insuficiência cardíaca e morte precoce.

Diagnóstico das talassemias

  • Exames de sangue

  • Eletroforese de hemoglobina

  • Exame pré-natal

São realizados exames de sangue para se fazer o diagnóstico de talassemia. Os médicos fazem contagens de sangue e examinam uma amostra de sangue ao microscópio. É possível ver as anormalidades características dos glóbulos vermelhos.

Eletroforese da hemoglobina Diagnóstico A anemia falciforme é uma anormalidade da hemoglobina (a proteína transportadora de oxigênio encontrada em glóbulos vermelhos), herdada geneticamente, caracterizada por glóbulos vermelhos em... leia mais Diagnóstico , outro exame de sangue, também é realizada. Na eletroforese, é usada uma corrente elétrica para separar os diferentes tipos de hemoglobina e detectar, assim, hemoglobina anormal. O teste de uma gota de sangue por eletroforese é útil, mas pode ser inconclusivo, especialmente no caso da alfa-talassemia. Assim, o diagnóstico é normalmente baseado em exames especiais da hemoglobina e na determinação dos padrões hereditários.

Pode-se fazer testes genéticos para detectar talassemias antes do nascimento.

Tratamento das talassemias

  • Às vezes, transfusões de sangue, remoção do baço ou terapia de quelação de ferro

  • Transplante de células-tronco

A maioria das pessoas com uma talassemia leve não precisa de tratamento.

As pessoas com talassemia mais grave podem precisar de cirurgia para remover o baço (esplenectomia), transfusões de sangue Considerações gerais sobre transfusões de sangue Uma transfusão de sangue é a transferência de sangue ou de um dos seus componentes de uma pessoa saudável (um doador) para uma pessoa doente (um receptor). As transfusões são administradas para... leia mais Considerações gerais sobre transfusões de sangue ou terapia de quelação de ferro. Na terapia quelante, o excesso de ferro é retirado do sangue. Medicamentos denominados quelantes de ferro podem ser administrados por via oral (deferasirox ou deferiprona) ou por meio de infusão (deferoxamina), que pode ser administrada sob a pele (via subcutânea) ou na veia (via intravenosa).

O luspatercepte pode ser administrado para reduzir a necessidade de transfusões de sangue em pessoas com beta-talassemia.

Mais informações

O seguinte é um recurso em inglês que pode ser útil. Vale ressaltar que O MANUAL não é responsável pelo conteúdo deste recurso.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
quiz link

Test your knowledge

Take a Quiz! 
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS