Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Inchaço

(Edema)

Por

Andrea D. Thompson

, MD, PhD, Department of Internal Medicine, Division of Cardiovascular Medicine, University of Michigan;


Michael J. Shea

, MD, Michigan Medicine at the University of Michigan

Última revisão/alteração completa set 2020| Última modificação do conteúdo set 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O inchaço é causado por excesso de líquidos nos tecidos. Esse líquido é predominantemente composto por água.

O inchaço pode se espalhar ou ficar restrito a um membro ou parte de um membro. O inchaço geralmente ocorre nos pés ou parte inferior das pernas. No entanto, pessoas que precisam ficar em repouso por longos períodos (repouso absoluto) às vezes desenvolvem inchaço nos glúteos, genitais e parte de trás das coxas. Mulheres que ficam deitadas somente de um lado podem ter inchaço no seio do lado sobre o qual ficam deitadas. Raramente, uma mão ou um braço incham.

Às vezes, um membro incha subitamente. O mais comum é que o inchaço se desenvolva devagar, crescendo com o ganho de peso, com ocorrência de olhos inchados ao acordar pela manhã e sensação de calcados apertados no final do dia. O inchaço pode se desenvolver gradualmente, então, as pessoas não o notam até que seja considerável. Às vezes, existe a sensação de aperto ou plenitude. Outros sintomas podem ocorrer dependendo da causa do inchaço, dentre os quais podem estar falta de ar ou dor no membro afetado.

Causas

O inchaço que afeta todo o corpo tem causas diferentes do que o inchaço restrito a um único membro ou parte de um membro.

As causas mais comuns do inchaço disseminado são

Todas essas doenças causam retenção de líquidos, que é a causa do inchaço.

Outra razão para o inchaço na parte inferior das pernas é o acúmulo de sangue. Muitas pessoas obesas de meia-idade ou idosos têm um pequeno inchaço no fim do dia devido ao acúmulo de sangue. Esse inchaço normalmente desaparece pela manhã. O sangue também pode ficar acumulado nas pernas se as válvulas das veias forem expandidas ou danificadas (insuficiência venosa crônica), como pode acontecer com pessoas que tiveram coágulos de sangue nas pernas previamente. Nessas pessoas, o inchaço geralmente não desaparece ao longo da noite.

Muitas mulheres normalmente têm algum inchaço durante os estágios avançados da gravidez. Entretanto, as mulheres que tiverem muito inchaço, particularmente se este também envolver as mãos e o rosto e estiver acompanhado de hipertensão arterial, podem ter pré-eclâmpsia, o que pode ser perigoso.

O inchaço que é restrito em um único membro ou parte de um membro é mais comumente causado por

Várias doenças elevam o risco de coágulos nas veias. A maior parte deles se desenvolve em uma veia da perna, mas, às vezes, podem aparecer em uma veia do braço. Coágulos sanguíneos em uma veia podem ser perigosos se eles se soltarem, viajarem até os pulmões e entupirem uma artéria (evento chamado embolia pulmonar).

A celulite normalmente causa inchaço da pele somente sobre parte de um membro. Em poucos casos, uma infecção sob a pele ou músculos pode fazer com que um membro se inche.

O bloqueio de um vaso linfático (como ocorre em um linfedema) é uma causa menos comum. Os vasos linfáticos, que existem pelo corpo todo, ajudam a drenar líquido dos tecidos. Se um tumor fizer pressão em um vaso linfático ou uma cirurgia for feita para remover alguns dos vasos ou nódulos (por exemplo, quando uma mulher com câncer de mama tem nódulos removidos da axila), um membro pode inchar. Em muitos países tropicais, certos parasitas podem bloquear os vasos linfáticos e causar inchaço (filaríase linfática).

Algumas vezes, uma reação alérgica provoca inchaço ao redor de áreas como a boca (angioedema). O angioedema também pode ser um problema hereditário, no qual o inchaço surge e desaparece em intervalos irregulares.

Avaliação

Embora o inchaço possa parecer uma irritação pequena, especialmente se não causar nenhum desconforto e desaparecer enquanto a pessoa está dormindo, ele pode ser um sintoma de uma doença grave. As informações a seguir podem ajudar as pessoas a decidirem quando uma avaliação médica é necessária e a saberem o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Em indivíduos com inchaço, certos sintomas e características são preocupantes. Incluem

  • Início repentino

  • Inchaço de uma das pernas

  • Dor ou sensibilidade significativas

  • Falta de ar

  • Expectoração de sangue

Quando consultar um médico

Pessoas que possuem sinais de alerta devem procurar um médico imediatamente. Pessoas sem sinais de alerta que tenham histórico de doença cardíaca, pulmonar ou renal, ou ainda as que estejam grávidas, devem procurar um médico em alguns dias. Outras pessoas sem sinais de alerta devem marcar uma consulta médica quando for conveniente. Em geral, o atraso de uma semana ou algo similar não é danoso.

O que o médico faz

Primeiro, os médicos fazem perguntas sobre os sintomas e o histórico médico. Em seguida, os médicos fazem um exame físico. O que eles encontram na avaliação do histórico e no exame físico muitas vezes sugere uma causa para o inchaço e os testes que podem ser necessários.

Os médicos perguntam sobre o local e a duração do inchaço e sobre a presença e grau da dor ou desconforto. Geralmente, as mulheres são questionadas se estão grávidas ou se o inchaço parece relacionado aos períodos menstruais. Os médicos também perguntam se a pessoa tem alguma doença (como doença cardíaca, hepática ou renal) ou toma algum medicamento (como minoxidil, anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da enzima conversora de angiotensina [ECA], ou anlodipino e outros bloqueadores do canal de cálcio) que são conhecidos por causarem inchaço. Os médicos também perguntam sobre a quantidade de sal usada ao preparar alimentos e à mesa, pois o excesso de sal pode fazer o inchaço piorar, especialmente em pessoas com doenças renais ou cardíacas.

Os médicos procuram sintomas que possam indicar a causa do inchaço. Por exemplo, pessoas com insuficiência cardíaca podem ter falta de ar durante esforço ou podem acordar à noite com falta de ar. Pessoas com inchaço e que desenvolvem equimose facilmente podem ter doença hepática e as que passaram por cirurgia recente ou ficaram com a perna imobilizada podem ter trombose venosa profunda.

Os médicos podem pedir que as pessoas com inchaço prolongado façam um registro de seu peso diário, assim, o aumento do inchaço pode ser detectado rapidamente.

Durante o exame físico, os médicos prestam atenção particularmente à área do inchaço, mas eles também examinam a pessoa à procura de outros sinais. Os pulmões e coração são ouvidos com um estetoscópio porque o inchaço pode ser um sinal de doença cardíaca.

Tabela
icon

Algumas causas e características do inchaço

Causa

Características comuns*

Exames†

Angioedema (alérgico, idiopático ou hereditário)

Inchaço indolor, frequentemente afetando o rosto, lábios e, às vezes, língua

Às vezes, coceira ou sensação de pressão

A área inchada não fica marcada após receber pressão (inchaço não depressível)

Somente exame médico

Um coágulo em uma veia profunda da perna (mais comum), braço ou pelve (trombose venosa profunda)

Inchaço súbito

Geralmente, há dor, rubor, calor e/ou sensibilidade na área afetada

Se o coágulo viajar e bloquear uma artéria que vai para o pulmão (embolia pulmonar), normalmente, há falta de ar e, às vezes, expectoração de sangue

Em alguns casos, pessoas com fatores de risco para coágulos sanguíneos, como cirurgia recente, lesão, repouso prolongado, engessamento de uma das pernas, terapia hormonal, câncer ou período de imobilidade, como longo voo de avião

Ultrassonografia

Insuficiência venosa crônica (causando acúmulo de sangue nas pernas)

Inchaço em uma ou ambas as pernas e tornozelos

Desconforto leve e crônico, sensibilidade ou cãibras nas pernas, mas não sem dor

Em alguns casos, há áreas marrom-avermelhadas e rígidas na pele e feridas superficiais na parte inferior das pernas

Frequentemente veias varicosas

Somente exame médico

Medicamentos (como minoxidil, anti-inflamatórios não esteroides, estrógenos, fludrocortisona e alguns bloqueadores de canais de cálcio)

Inchaço indolor em ambas as pernas e pés

Somente exame médico

Inchaço indolor em ambas as pernas e pés

Frequentemente falta de ar durante esforço, enquanto a pessoa está deitada ou durante o sono.

Comum em pessoas que sabidamente possuem doenças cardíacas e/ou hipertensão arterial

Radiografia do tórax

ECG

Geralmente, ecocardiograma

Infecção da pele (celulite)

Uma área irregular de rubor, calor e sensibilidade em parte de um membro.

Inchaço

Às vezes, febre

Somente exame médico

Infecção profunda sob a pele ou nos músculos (rara)

Dor profunda e constante no membro

Vermelhidão, calor, sensibilidade e inchaço associado à sensação de aperto

Sinais de doença grave (como febre, confusão e frequência cardíaca acelerada)

Em alguns casos, corrimento fétido, bolhas, áreas escurecidas ou pele morta

Culturas de sangue e tecido

Radiografias

Às vezes, RM

Doença renal (especialmente síndrome nefrótica)

Inchaço difuso e indolor

Frequentemente, há líquido no abdômen (ascite)

Em alguns casos, bolsas ao redor dos olhos ou urina com espuma

Exames de sangue para avaliar a função dos rins

Medição de proteína em uma amostra de urina

Doença hepática crônica

Inchaço difuso e indolor

Frequentemente, há líquido no abdômen (ascite)

Causas que são frequentemente aparentes com base no histórico (como abuso de álcool ou hepatite)

Possíveis pequenos vasos sanguíneos em forma de estrela que são visíveis na pele (angiomas estelares), rubor nas palmas e, em homens, aumento da mama e diminuição do tamanho dos testículos

Medição da albumina no sangue

Outros exames de sangue para avaliar a função hepática

Obstrução dos vasos linfáticos devido à cirurgia ou radioterapia para tratar câncer

Inchaço indolor de um dos membros

A causa (cirurgia ou radioterapia) que é aparente, com base no histórico

Somente exame médico

Filaríase linfática (infecção de um vaso linfático por determinados vermes parasitas)

Inchaço indolor de um dos membros e, em alguns casos, dos genitais

Em pessoas que estiveram em um país em desenvolvimento onde a filaríase é comum

Exame de uma amostra de sangue ao microscópio

Sudorese normal

Um pouco de inchaço em ambos os pés e/ou tornozelos que ocorre no fim do dia e desaparece ao amanhecer

Não há dor, rubor nem outros sintomas

Somente exame médico

Gravidez ou outro sintoma comum no período pré-menstrual

Inchaço indolor em ambas as pernas e pés

Geralmente aliviado em algum grau após o descanso e elevação das pernas

Em mulheres sabidamente grávidas ou cujo período menstrual está próximo

Somente exame médico

Gravidez com pré-eclampsia

Inchaço indolor em ambas as pernas e pés e, às vezes, nas mãos

Hipertensão arterial (em geral recente)

Ocorre geralmente no terceiro trimestre da gravidez

Medição de proteína na urina

Pressão em uma veia (por exemplo, por um tumor, gravidez ou obesidade abdominal extrema)

Inchaço indolor que se desenvolve lentamente

Ultrassonografia ou TC se houver suspeita de tumor

* As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

† Na maioria das pessoas com inchaço, os médicos fazem um hemograma completo, outros exames de sangue e urinálise (para verificar se há proteína na urina).

TC = tomografia computadorizada; ECG = eletrocardiograma; RM = ressonância magnética.

Exames

Para a maior parte das pessoas com inchaço disseminado, exames de sangue são realizados para avaliar as funções do coração, rins e fígado. Uma urinálise também é feita para verificar se há grandes quantidades de proteína, o que pode indicar síndrome nefrótica ou, em mulheres grávidas, pré-eclampsia. Outros testes são feitos com base na causa suspeita. Por exemplo, em indivíduos com inchaço na perna isolado, os médicos podem fazer uma ultrassonografia para verificar se há entupimento de uma veia da perna.

Tratamento

Causas específicas são tratadas (por exemplo, são administrados anticoagulantes [afinadores do sangue] a pessoas com coágulos nas pernas). Qualquer medicamento que tenha causado o inchaço é descontinuado e substituído, se possível.

Como o inchaço em si não é perigoso, os médicos não prescrevem diuréticos, exceto quando os mesmos são necessários para tratar a causa do inchaço (como falência cardíaca). No entanto, algumas medidas simples, como sentar-se com as pernas elevadas ou limitar a quantidade de sal na dieta, podem, algumas vezes, ajudar a aliviar o inchaço.

Pontos-chave

  • O inchaço pode ser disseminado ou restrito a uma única área.

  • Nem todo inchaço é nocivo.

  • A maior causa de inchaço disseminado são doenças cardíacas, hepáticas e renais.

  • As principais razões de inchaço em um único membro são coágulos sanguíneos em uma veia ou uma infecção.

  • O início repentino de um inchaço pode apontar uma doença grave, então, as pessoas devem procurar um médico imediatamente.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS