Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Colite isquêmica

Por

Parswa Ansari

, MD, Hofstra Northwell-Lenox Hill Hospital, New York

Última revisão/alteração completa dez 2018| Última modificação do conteúdo dez 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A colite isquêmica é uma lesão do intestino grosso que resulta de uma interrupção do fornecimento de sangue.

  • Dor abdominal e fezes com sangue são comuns.

  • Normalmente, é feita uma tomografia computadorizada e, às vezes, uma colonoscopia.

  • A maioria das pessoas melhora com os líquidos administrados pela veia e com jejum absoluto, mas algumas precisam de cirurgia

A colite isquêmica resulta de uma interrupção do fluxo sanguíneo nas artérias que irrigam o intestino grosso. Muitas vezes, o médico não consegue encontrar uma causa para o fluxo sanguíneo reduzido, mas ele é mais comum entre pessoas com doenças cardíacas e dos vasos sanguíneos, pessoas que foram submetidas a cirurgias na aorta ou pessoas que têm problemas de coagulação sanguínea aumentada. A colite isquêmica afeta principalmente pessoas com 60 anos ou mais.

A redução do fluxo sanguíneo lesiona o revestimento interno e as camadas internas da parede do intestino grosso, causando ulcerações (ferimentos) no revestimento do intestino grosso, que podem sangrar.

Sintomas

Geralmente, a pessoa tem dor abdominal. A dor é mais percebida sobre o lado esquerdo, mas pode ocorrer em qualquer parte do abdômen. A pessoa evacua fezes pouco consistentes, geralmente acompanhadas de coágulos vermelho escuro. Algumas vezes, evacua-se sangue vermelho vivo sem fezes. Episódios de febre baixa (geralmente inferior a 37,7°C) são comuns.

Diagnóstico

  • Tomografia computadorizada (TC) ou, algumas vezes, colonoscopia

O médico pode suspeitar de colite isquêmica com base nos sintomas de dor e hemorragia, especialmente em uma pessoa com mais de 60 anos. É importante que o médico faça a distinção entre colite isquêmica e isquemia mesentérica aguda, um distúrbio mais perigoso, em que o fluxo sanguíneo para parte do intestino é completa e irreversivelmente bloqueado.

O médico normalmente faz uma TC ou, às vezes, também uma colonoscopia (exame do intestino grosso com um tubo flexível para visualização) para distinguir a colite isquêmica de outras formas de inflamação, como infecção ou doença inflamatória intestinal.

Prognóstico

Praticamente todas as pessoas com colite isquêmica melhoram e se recuperam em um período de uma a duas semanas. No entanto, quando a interrupção do fornecimento de sangue é mais grave ou mais prolongada, a parte afetada do intestino grosso pode ter que ser extraída cirurgicamente. Em casos raros, a pessoa melhora, porém posteriormente desenvolve tecido cicatricial na área afetada.

Tratamento

  • Líquidos por via intravenosa

  • Antibióticos

  • Raramente, reparo cirúrgico

Pessoas com colite isquêmica são hospitalizadas. Inicialmente, não são administrados líquidos nem alimentos por via oral para a pessoa para que o intestino descanse. São administrados líquidos, eletrólitos, antibióticos e nutrientes pela veia (por via intravenosa). Em alguns dias, a alimentação é reiniciada.

Reparo cirúrgico pode ser necessário se houver o surgimento de tecido cicatricial.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Exame de cápsula endoscópica
Vídeo
Exame de cápsula endoscópica
O intestino delgado é uma parte do trato gastrointestinal (trato GI). Apresenta aproximadamente...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Fístulas intestinais
Modelo 3D
Fístulas intestinais

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS