Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Prurido anal

(Pruritus Ani)

Por

Parswa Ansari

, MD, Hofstra Northwell-Lenox Hill Hospital, New York

Última revisão/alteração completa jan 2020| Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O prurido (coceira) no ânus (a abertura na extremidade do trato digestivo pela qual as fezes saem do corpo) e na pele ao seu redor (pele perianal) é denominado prurido anal.

Causas

As causas mais comuns do prurido anal são

  • Desconhecidas (a maioria)

  • Relacionadas à higiene

Na maioria das vezes, o médico não identifica um distúrbio específico causador do prurido anal e este desaparece sem tratamento após um período. A maioria das outras causas de prurido anal são devidas a questões de higiene. Apenas alguns poucos casos são causados por um distúrbio específico ( Causas e características do prurido anal), como infecção por oxiúros ou fungos. Entre as causas específicas, apenas causas raras como, por exemplo doença inflamatória intestinal e câncer da pele ao redor do ânus são consideradas graves.

Uma higiene extremamente inadequada pode provocar prurido anal. Por exemplo, a limpeza inadequada deixa resíduos de fezes e suor que irritam a pele anal. Mais comumente, apenas a limpeza exagerada, geralmente com lenços sanitários e sabonetes fortes, pode ressecar ou irritar a pele ou, ocasionalmente, causar uma reação alérgica. As hemorroidas podem dificultar que a pessoa se limpe completamente após a evacuação. Algumas hemorroidas produzem muco ou causam vazamento, e ambos os quadros clínicos podem causar prurido.

Crianças pequenas e pessoas mais velhas podem ter problemas para controlar a urina (um quadro clínico denominado incontinência urinária) ou as fezes (um quadro clínico denominado incontinência fecal infantil ou simplesmente incontinência fecal em adultos). Esses distúrbios podem causar irritação que provoca infecções na pele e prurido anal.

Após o início do prurido anal, um ciclo prurido-coçadura-prurido pode começar, no qual o ato de coçar gera mais prurido. Frequentemente, a pessoa coça e esfrega tanto a área afetada que chega a arranhar a pele. Às vezes, as regiões arranhadas apresentam irritação, o que causa ainda mais coceira. Às vezes, a pessoa também apresenta alergia a pomadas ou outros a tratamentos que utiliza para tratar o prurido.

Avaliação

Nem todo episódio de prurido anal requer avaliação imediata por um médico. As seguintes informações podem ajudar a pessoa a decidir se a avaliação médica é necessária e a saber o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Determinados sintomas e características são motivo de preocupação em pessoas com prurido anal. Incluem

  • Drenagem de pus do ânus ou ao seu redor (drenagem de fístula)

  • Diarreia sanguinolenta

  • Hemorroidas protuberantes ou salientes

  • Pele perianal com restos de material fecal

  • Pele perianal insensível ou espessa

Quando consultar um médico

A pessoa com prurido anal e diarreia sanguinolenta ou secreção de pus deve consultar um médico no prazo de um ou dois dias. Outras pessoas devem consultar um médico se o prurido durar mais do que alguns dias, mas a consulta não é urgente.

O que o médico faz

Primeiro, os médicos fazem perguntas sobre os sintomas e o histórico médico. Em seguida, o médico faz um exame físico. O que ele encontra no histórico e durante o exame físico muitas vezes sugere uma causa para o prurido e os exames que podem ser necessários ( Causas e características do prurido anal).

O histórico se concentra no momento em que o prurido começou e por quanto tempo está presente. O médico faz perguntas sobre:

  • Ingestão de alimentos irritantes, particularmente ácidos e picantes

  • Hábitos intestinais, incluindo uso de lenços, pomadas (incluindo as usadas para tratar o prurido), sprays e sabonetes utilizados no ânus

  • Hábitos de higiene, particularmente frequência de banhos

  • Infecções ou distúrbios conhecidos (como diabetes, hemorroidas ou psoríase)

  • Uso recente de antibióticos

O exame físico enfoca a aparência do ânus e pele perianal. O médico examina essa área para tentar identificar

  • Falta de sensibilidade e espessamento

  • Sinais de irritação devido ao ato de coçar

  • Hemorroidas, lesões, fístulas e arranhões (causados pelo ato de coçar e esfregar)

Tabela
icon

Causas e características do prurido anal

Causa

Características comuns*

Exames

Distúrbios anais ou retais

Drenagem de pus

Dor no reto (às vezes) e/ou no abdômen (frequentemente)

Às vezes, diarreia

Exame da parte inferior do intestino grosso, do reto e do ânus com um endoscópio (sigmoidoscópio) ou de todo o intestino grosso (colonoscopia)

Hemorroidas (interna ou externa)

Com hemorroidas internas, sangramento (pequena quantidade de sangue no papel higiênico ou no vaso sanitário)

Com hemorroidas externas, um nódulo dolorido e dilatado no ânus

Exame médico

Geralmente exame do reto com um endoscópio (anuscopia) ou sigmoidoscopia

Infecções

Infecção bacteriana (causada por arranhões)

Área inflamada e avermelhada, às vezes com arranhões visíveis

Exame médico

Erupção cutânea ao redor do ânus

Exame médico

Às vezes, exame microscópico de uma amostra da região arranhada (para identificar o fungo)

Geralmente, em crianças

Algumas vezes presente em vários membros da família

Exame microscópico de fita transparente aplicada na região anal para verificar a presença de ovos de oxiúros

Coceira intensa, geralmente pior à noite

Possível coceira em outras partes do corpo

Possivelmente linhas finas, discretamente em alto relevo, ou caroços (protuberâncias) nas áreas afetadas

Exame médico

Exame da pele arranhada

Câncer da pele ao redor do ânus (pele perianal)

Área escamosa ou em crostas

Exame de uma amostra de tecido (biópsia)

Distúrbios da pele

Uma erupção cutânea avermelhada em crostas que causa coceira

Exame médico

Às vezes, placas doloridas ou causando coceira sobre a pele

Exame médico

Medicamentos

Antibióticos

Uso atual ou recente de um antibiótico

Suspensão do medicamento para verificar se os sintomas melhoram

Alimentos e suplementos alimentares

Cerveja, cafeína, chocolate, pimentas, laticínios, nozes, produtos com tomate, frutas cítricas, temperos ou comprimidos de vitamina C

Sintomas que ocorrem após uma substância ser ingerida

Eliminação da substância da dieta para verificar se os sintomas melhoram

Problemas relacionados à higiene

Transpiração excessiva relatada pela pessoa, particularmente com uso de roupas apertadas e/ou sintéticas

Medidas para limitar a transpiração (como usar roupas íntimas de algodão folgadas e trocá-las frequentemente) para verificar se os sintomas melhoram

Excesso de meticulosidade ou agressividade na limpeza da área anal

Limpeza inadequada

Práticas de limpeza inadequadas descritas pela pessoa

Mudança nas práticas de limpeza para verificar se os sintomas melhoram

Produtos irritantes

Preparações anestésicas, pomadas, sabonetes e lenços sanitários

Uso de uma substância possivelmente irritante descrito pela pessoa

Evitar a substância para verificar se os sintomas melhoram

* As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

Exames

Caso o médico não identifique alterações no ânus ou região perianal, geralmente ele não realiza exames e simplesmente trata os sintomas da pessoa. Se houver alguma alteração visível na pele, o médico pode examinar a pele perianal arranhada para descartar a possibilidade de haver uma infecção por fungos. Às vezes, ele aplica uma anestesia local e coleta uma pequena amostra de tecido para ser examinada ao microscópico (biópsia da pele).

Se houver suspeita de oxiúros, os quais ocorrem mais frequentemente em crianças em idade escolar, podem ser coletados ovos na região anal usando-se uma fita aderente transparente para confirmar o diagnóstico (consulte diagnóstico de infecção por oxiúros).

O médico também pode examinar o reto com um pequeno tubo rígido (procedimento chamado anuscopia) para identificar hemorroidas internas.

Tratamento

  • Tratamento da causa

  • Higiene e alívio de sintomas

O melhor modo de tratar o prurido anal é tratar o distúrbio de base. Por exemplo, medicamentos para tratar infecções parasitárias (por exemplo, oxiúros) podem ser tomados e cremes para tratar infecções fúngicas (por exemplo, Candida, também denominada candidíase) podem ser aplicados.

Alimentos irritantes podem ser eliminados da dieta ou evitados por um tempo para verificar se o prurido diminui. Se possível, antibióticos podem ser interrompidos ou trocados.

Higiene e alívio de sintomas

Higiene apropriada é importante. Após a evacuação, a área anal deve ser limpa com algodão absorvente ou lenço macio umedecidos com água quente ou com um sabonete comercial produzido especialmente para hemorroidas. A pessoa deve evitar usar sabonete e lenços umedecidos.

Aplicar amido de milho ou talco sem medicamentos ajuda a combater o excesso de umidade.

Pomadas com corticosteroide (como hidrocortisona a 1%) geralmente ajuda a aliviar os sintomas.

As vestimentas devem ser folgadas e a roupa de cama, leve.

Pontos-chave

  • Oxiúros em crianças e problemas relacionados à higiene em adultos são causas comuns de prurido anal.

  • Alimentos, detergentes ou sabonetes podem causar prurido anal.

  • Práticas de higiene apropriadas (limpeza cuidadosa e suave, evitar sabonetes e produtos químicos fortes e reduzir a umidade da pele) podem ajudar a aliviar os sintomas do prurido anal.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS