Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Doença

Considerações gerais sobre a sexualidade

Por

George R. Brown

, MD, East Tennessee State University

Avaliado clinicamente abr 2021
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE

A sexualidade é a maneira pela qual as pessoas vivenciam e expressam os instintos e sentimentos que compõem a atração física por outros. Ela é uma parte normal da experiência humana e é determinada por vários fatores, incluindo composição genética, a criação na infância, a influência de pessoas ao redor e posturas sociais. Assim, os tipos de comportamentos sexuais considerados normais variam muito entre as diversas culturas. De fato, talvez seja impossível a definição de sexualidade “normal”.

Existem grandes variações no comportamento sexual das pessoas, incluindo o interesse em sexo e a frequência ou a necessidade de praticar atividades sexuais durante a vida. Algumas pessoas desejam a atividade sexual várias vezes ao dia, ao passo que outras estão satisfeitas com uma atividade esporádica (por exemplo, algumas vezes ao ano). Embora as pessoas mais jovens relutem em acreditar que as pessoas mais velhas têm interesse sexual, a maioria dos idosos continua interessada em sexo e relata uma vida sexual satisfatória, mesmo em idades avançadas

Conceitos de sexo e gênero

Vários termos são usados para falar sobre sexo e gênero. Sexo e gênero não são a mesma coisa.

  • Sexo diz respeito ao estado biológico da pessoa: masculino, feminino ou intersexo.

  • A identidade sexual refere-se ao sexo pelo qual uma pessoa se sente sexualmente atraída (se houver).

  • Gênero diz respeito a como a pessoa vive publicamente o papel de menino ou menina, homem ou mulher.

  • A identidade de gênero é o sentido subjetivo de saber o gênero ao qual a pessoa pertence; ou seja, se a pessoa se considera homem, mulher, transgênero ou outro termo identificador (por exemplo, gênero queer, não binário, agênero).

  • O papel de gênero é a expressão objetiva e pública da identidade de gênero e inclui tudo o que a pessoa diz e faz para indicar a si própria e a outros o grau do gênero com o qual ela se identifica.

Alguns adolescentes têm dificuldade em lidar com a questão da identidade sexual e podem ter medo de revelar sua identidade sexual a amigos ou membros da família. Ajudar os adolescentes a colocar a sexualidade e a identidade sexual em um contexto saudável é muito importante. Os adolescentes e seus pais devem ser incentivados a falar abertamente sobre suas posturas em relação ao sexo e à sexualidade. As opiniões dos pais continuam a ser um importante fator determinante do comportamento de adolescentes, apesar da influência exercida pela mídia social e fontes de informação na internet.

A disforia de gênero Disforia de gênero A disforia de gênero é quando a pessoa apresenta sentimentos de angústia significativa ou dificuldade de funcionamento relacionados a um sentimento persistente de que o sexo ao nascimento não... leia mais envolve um sentimento forte e persistente de que o sexo anatômico da pessoa não corresponde ao seu sentimento interno ou identidade de gênero. Essa sensação de incompatibilidade faz com que a pessoa sinta angústia significativa ou compromete em muito sua capacidade de funcionamento.

Mudando as posturas sobre o sexo e a sexualidade

As posturas sociais sobre a sexualidade e gênero e o que é aceitável variam muito entre as culturas e passaram por transformações radicais em algumas sociedades. Muitas pessoas se tornaram mais confortáveis com sua própria identidade de gênero (a maneira que elas apresentam a si próprias para o mundo) e com a prática de atividades sexuais que podem ter sido consideradas inaceitáveis no passado. Assim, houve uma redefinição das normas sociais, como ilustrado pelos seguintes exemplos de mudança de postura na cultura ocidental nos últimos anos.

Masturbação

Antigamente considerada uma perversão e até mesmo uma causa de doença mental, a masturbação há tempo foi reconhecida como uma atividade sexual normal durante a vida. Aproximadamente 97% dos homens e 80% das mulheres se masturbam. Em geral, os homens se masturbam com maior frequência do que as mulheres. Muitas pessoas continuam a se masturbar mesmo quando envolvidas em um relacionamento sexualmente gratificante. Ainda que a masturbação seja normal e muitas vezes recomendada como uma opção de sexo seguro, ela pode causar culpa e sofrimento psicológico, que se origina da postura de desaprovação que algumas pessoas ainda têm. Esses sentimentos podem conduzir a um considerável sofrimento e até mesmo podem afetar o desempenho sexual.

Homossexualidade

Como na masturbação, a homossexualidade, antes considerada anormal pela classe médica, não é considerada um transtorno há mais de quatro décadas. Ela já é amplamente reconhecida como uma orientação sexual que está presente desde a infância. Estima-se que entre 4% e 5% dos adultos estão exclusivamente envolvidos em relações homossexuais durante a vida, com outros 2% a 5% de pessoas que têm relações sexuais com pessoas de qualquer um dos sexos (bissexualidade). Os adolescentes podem ter experiências com pessoas do mesmo sexo, mas isso não indica necessariamente um interesse continuado em atividades homossexuais ou bissexuais quando alcançam a idade adulta (consulte Desenvolvimento da sexualidade Desenvolvimento da sexualidade Durante a adolescência, as crianças se tornam jovens adultos. Elas passam por mudanças físicas, intelectuais e emocionais drásticas. Contudo, o caminho até a idade adulta não é uma linha reta... leia mais ).

Gays e lésbicas descobrem que se sentem atraídos por pessoas do mesmo sexo da mesma forma que os heterossexuais descobrem que se sentem atraídos por pessoas do sexo oposto. A atração parece ser o resultado final de influências biológicas e ambientais e não uma mera questão de escolha deliberada. Por esse motivo, a expressão popular “preferência sexual” faz pouco sentido em questões relacionadas com a orientação sexual, seja a orientação homossexual, heterossexual ou bissexual.

Atividade sexual frequente com diferentes parceiros

Para algumas pessoas heterossexuais e homossexuais, a atividade sexual frequente com diferentes parceiros é uma prática habitual durante toda a vida. Nas culturas ocidentais, esse tipo de comportamento tem se tornado mais aceito. Contudo, ter muitos parceiros sexuais está associado à transmissão de determinadas doenças (por exemplo, infecção por HIV Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) é uma infecção viral que destrói progressivamente certos glóbulos brancos do sangue e pode provocar a síndrome da imunodeficiência adquirida... leia mais Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) , herpes simples Infecções por vírus do herpes simples (Herpes Simplex Virus, HSV) A infecção causada pelo vírus do herpes simples provoca o aparecimento recorrente de bolhas pequenas, dolorosas e cheias de líquido na pele, boca, lábios (herpes labial), olhos ou órgãos genitais... leia mais Infecções por vírus do herpes simples (Herpes Simplex Virus, HSV) , hepatite Considerações gerais sobre a hepatite Hepatite é uma inflamação do fígado. (Consulte também Considerações gerais sobre a hepatite viral aguda e Considerações gerais sobre a hepatite crônica.) Hepatite é comum em todo o mundo. Hepatite... leia mais , sífilis Sífilis A sífilis é uma infecção sexualmente transmissível causada pela bactéria Treponema pallidum. A sífilis pode ocorrer nos três estágios de sintomas, separados por períodos de aparente boa... leia mais Sífilis , gonorreia Gonorreia A gonorreia é uma infecção sexualmente transmissível causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae que infecta o revestimento da uretra, do colo do útero, do reto e da garganta ou das membranas... leia mais Gonorreia e papilomavírus humano, que causa câncer do colo do útero Câncer do colo do útero O câncer do colo do útero se desenvolve no colo do útero (a parte inferior do útero). O câncer do colo do útero geralmente é causado por infecção por vírus do papiloma humano (HPV), transmitido... leia mais Câncer do colo do útero ) e talvez também representar a dificuldade em formar relacionamentos íntimos significativos e duradouros.

Sexo extraconjugal

Nos Estados Unidos, a maioria das pessoas mantém atividade sexual antes do casamento ou enquanto não estão casadas. Esse comportamento é parte de uma tendência de maior liberdade sexual nos países desenvolvidos. Contudo, a maioria das culturas desaprova que pessoas casadas façam sexo com outra pessoa além de seu cônjuge. Esse comportamento é bastante frequente, a despeito da desaprovação social. Um problema objetivo que resulta disso é a possibilidade de transmissão de infecções sexualmente transmissíveis Considerações gerais sobre infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) As doenças sexualmente transmissíveis (doenças venéreas) são infecções que, geralmente, mas não exclusivamente, são transmitidas de pessoa para pessoa através do contato sexual. As infecções... leia mais Considerações gerais sobre infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) ao cônjuge ou aos parceiros sexuais que não suspeitam que esse comportamento existe.

Problemas sexuais

Quando os sentimentos, comportamento ou disfunção sexuais causam angústia significativa para uma pessoa ou seu parceiro ou prejudicam outra pessoa, talvez seja necessário que eles sejam avaliados e tratados por um profissional de saúde. Por exemplo, pessoas que têm fantasias ou comportamentos frequentes, intensos e sexualmente estimulantes que envolvem objetos inanimados, crianças ou adultos sem consentimento, ou o sofrimento ou humilhação de si próprio ou do parceiro (parafilias Considerações gerais sobre parafilias e transtornos parafílicos Parafilias são fantasias ou comportamentos frequentes, intensos e sexualmente estimulantes que envolvem objetos inanimados, crianças ou adultos sem consentimento, ou o sofrimento ou humilhação... leia mais ) talvez se sintam angustiadas pela parafilia e procurem ou recebam indicação de tratamento.

Problemas sexuais podem ter causas físicas, causas psicológicas ou ambas. Problemas com a função sexual podem afetar tanto homens como mulheres. O homem pode apresentar diminuição da libido Diminuição da libido em homens A diminuição da libido é uma redução no impulso sexual. As possíveis causas incluem fatores psicológicos (como depressão, ansiedade ou problemas de relacionamento), medicamentos e baixa concentração... leia mais , disfunção erétil Disfunção erétil (DE) A disfunção erétil (DE) é a incapacidade de alcançar ou manter uma ereção satisfatória para poder ter relações sexuais (consulte também Considerações gerais sobre a disfunção sexual em homens)... leia mais , incapacidade de ejacular Incapacidade de ejacular A incapacidade de ejacular (anejaculação) geralmente é causada pela incapacidade de atingir o orgasmo (anorgasmia). Geralmente ocorre como parte da disfunção erétil. (consulte também Considerações... leia mais ou ejaculação precoce Ejaculação precoce A ejaculação precoce é a ejaculação que ocorre muito cedo, geralmente antes, durante ou logo após a penetração. As causas mais prováveis são a ansiedade, outros fatores psicológicos ou pele... leia mais . A mulher pode apresentar pouco interesse sexual Transtorno de desejo/interesse sexual O transtorno de desejo/interesse sexual é uma falta ou diminuição do interesse na atividade sexual e de pensamentos sexuais e/ou a falta de resposta à estimulação sexual, tanto mental ou emocional... leia mais ou um distúrbio de excitação sexual Transtorno de desejo/interesse sexual O transtorno de desejo/interesse sexual é uma falta ou diminuição do interesse na atividade sexual e de pensamentos sexuais e/ou a falta de resposta à estimulação sexual, tanto mental ou emocional... leia mais , dor durante a relação sexual (transtorno de dor gênito-pélvica/penetração Transtorno da dor gênito-pélvica/penetração O transtorno da dor gênito-pélvica/penetração inclui dor durante a relação sexual ou outra atividade sexual que envolva penetração e a contração involuntária dos músculos ao redor da abertura... leia mais ) ou problemas de orgasmo (transtorno de orgasmo feminino Transtorno do orgasmo em mulheres O transtorno do orgasmo é a falta ou atraso no clímax sexual (orgasmo) ou quando o orgasmo é raro ou muito menos intenso mesmo quando a estimulação sexual seja suficiente e a mulher esteja sexualmente... leia mais ). Os problemas sexuais tendem a ser mais comuns em pessoas idosas. Muitos desses problemas podem ser tratados de forma eficaz.

Os problemas sexuais da pessoa podem ser influenciados pelos pais, que podem prejudicar a capacidade dos filhos de desenvolver intimidade sexual e emocional quando, por exemplo:

  • São emocionalmente distantes

  • Punem a criança de modo extremamente rigoroso

  • São abertamente sedutores e exploram a sexualidade da criança

  • São verbal e fisicamente hostis

  • Rejeitam os filhos

  • São cruéis

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
quiz link

Test your knowledge

Take a Quiz! 
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS