Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Visão geral das disfunções no metabolismo da purina e da pirimidina

Por

Matt Demczko

, MD, Sidney Kimmel Medical College of Thomas Jefferson University

Última modificação do conteúdo jul 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

As purinas são componentes-chave do sistema energético celular (p. ex., ATP, NAD), dos sinalizadores (p. ex., GTP, cAMP, cGMP), e, juntamente com as pirimidinas, participam da produção do RNA e DNA.

As purinas e pirimidinas podem ser sintetizadas de novo ou recicladas através de uma via de recuperação do catabolismo normal.

O produto final do catabolismo completo das purinas é o ácido úrico; o catabolismo das pirimidinas produz intermediários do ciclo do ácido cítrico.

Distúrbios do metabolismo das purinas (ver também Tabela) são categorizados como

Tabela
icon

Distúrbios do metabolismo das purinas

Doença (número OMIM)

Proteínas ou enzimas deficitárias

Gene defeituoso (localização cromossômica)

Comentários

Artropatia por pirofosfato de cálcio (condrocalcinose 2; 118600)

Trifosfato nucleosídeo pirofosfo-hidrolase aumentada

ANKH (5p15.2-p14.1)*

Perfil bioquímico: cristais de pirofosfato de cálcio di-hidratado nas articulações

Características clínicas: episódios recorrentes de artrite mono ou multiarticular

Tratamento: nenhum tratamento evidente

  • Forma clássica

  • Forma variante

Hipoxantina-guanina fosforribosiltransferase

HPRT (Xq26-q27.2)*

Perfil bioquímico: hiperuricemia, hiperuricosúria

Características clínicas: cristais arenosos alaranjados nas fraldas, retardo do crescimento, nefropatia e artropatia por ácido úrico, retardo motor, hipotonia, comportamento de autoflagelação, espasticidade, hiper-reflexia, sinais extrapiramidais com coreoatetose, disartria, disfagia, problemas de desenvolvimento, anemia megaloblástica

Na forma variante, nenhum comportamento de autoflagelação

Tratamento: cuidados de suporte, medidas de proteção, alopurinol, benzodiazepínicos, certas abordagens experimentais

Atividade aumentada de fosforribosilpirofosfato sintetase (311850)

Fosforribosilpirofosfato sintetase

PRPS1 (Xq22-q24)*

Perfil bioquímico: hiperuricemia

Características clínicas: medula óssea megaloblástica, ataxia, hipotonia, hipertonia, retardo psicomotor, polineuropatia, miocardiopatia, insuficiência cardíaca, nefropatia e artropatia por ácido úrico, diabetes melito, calcificação intracerebral

Tratamento: alopurinol, anti-inflamatórios, colchicinas, probenecida, sulfinpirazona

Deficiência de fosforribosilpirofosfato sintetase (311850)

Fosforribosilpirofosfato sintetase

PRPS1 (Xq22-q24)

PRPS2 (Xp22.3-p22.2)

Perfil bioquímico: orotato urinário aumentado, hipouricemia

Características clínicas: deficiências de desenvolvimento, convulsões com hipsarritmia, medula óssea megaloblástica

Tratamento: ACTH

Xantinúria hereditária

Perfil bioquímico: xantinúria, hipouricemia, hipouricosúria

Características clínicas: cálculos de xantina, nefropatia, miopatia

Tratamento: alto consumo de líquidos; dieta pobre em purinas

Tipo I (278300)

Xantina desidrogenase

XDH (2p23-p22)*

Tipo II (603592)

Xantina desidrogenase e aldeído oxidase

Deficiência de adenina fosforribosiltransferase (102600)

Adenina fosforribosiltransferase

APRT (16q24.3)*

Perfil bioquímico: di-hidroxiadenina 2,8 urinária

Características clínicas: urolitíase, nefropatia, cristais arredondados amarelo-amarronzados na urina

Tratamento: alto consumo de líquidos, dieta pobre em purinas, evitar álcalis na dieta, transplante renal

Tipo I

Sem atividade enzimática

Tipo II

Atividade enzimática residual

Adenosina deaminase

ADA (20q13.11)*

Perfil bioquímico: adenosina sérica elevada e 2-desoxiadenosina

Características clínicas: retardo do crescimento, alterações esqueléticas, infecções recorrentes, imunodeficiência combinada grave, lifoma de células B, anemia hemolítica, trombocitopenia idiopática, hepatosplenomegalia, esclerose messangial

Tratamento Cuidados de apoio, reposição de enzimas, transplante de medula óssea ou células-tronco, terapia genética experimental

Adenosina deaminase aumentada (102730)

Adenosina deaminase

ADA

Perfil bioquímico Hiperuricemia leve

Características clínicas: anemina hemolítica com anisopoiquilocitose e estomatocitose

Tratamento: desoxicoformicina

Purina nucleosídeo fosforilase

NP (14q13.1)*

Perfil bioquímico: hipouricemia; hipouricosúria; inosina e guanina séricas elevadas; inosina urinária elevada; 2-desoxi-inosina e 2-deodiguanosina

Características clínicas: retardo do crescimento, imunodeficiência celular, infecções recorrentes, hepatosplenomegalia, vasculite cerebral, displegia espástica, tetraparese, ataxia, tremores, hipotonia, hipertonia, problemas de desenvolvimento, anemia hemolítica autoimune, trombocitopenia idiopática, linfoma, linfossarcoma

Tratamento: cuidados de suporte, transplante de células-tronco

Deficiência de mioadenilato deaminase (adenosina monofosfato deaminase I; 102770)

Mioadenilato deaminase

AMPD1 (1p21-p13)*

Perfil bioquímico: nenhuma alteração específica

Características clínicas: fraqueza neonatal e hipotonia; fraqueza ou cãibras induzidas por exercício; após exercício, diminuição da liberação de purinas e baixo aumento da amônia sérica (relativa ao lactato)

Tratamento: ribose ou xilitol

Deficiência de adenilato quinase (103000)

Adenilato cinase

AK1 (9q34.1)*

Perfil bioquímico: nenhuma alteração específica

Características clínicas: anemia hemolítica

Tratamento: cuidados de suporte

Deficiência de adenilossuccinato liase (103050)

  • Tipo I (forma grave)

  • Tipo II (forma leve)

Adenilossuccinato liase

ADSL (22Q13.1)*

Perfil bioquímico Ribotídeos de succiniladenosina e succinilaminoimidazol carboxamida elevados nos líquidos corporais

Características clínicas: autismo, retardo psicomotor grave, convulsões, retardo do crescimento, fadiga muscular

Tratamento: cuidados de suporte, adenina e ribose

*O gene foi identificado e a base molecular foi elucidada.

OMIM = herança mendeliana para homens — online (ver o banco de dados OMIM ).

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS
PRINCIPAIS