Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Visão geral da farmacocinética

Por

Jennifer Le

, PharmD, MAS, BCPS-ID, FIDSA, FCCP, FCSHP, Skaggs School of Pharmacy and Pharmaceutical Sciences, University of California San Diego

Última modificação do conteúdo mai 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto
Tabela
icon

A farmacocinética de um fármaco depende de fatores relacionados com o paciente, bem como de suas propriedades químicas. Alguns fatores relacionados ao paciente (p. ex., função renal, constituição genética, sexo e idade) podem ser utilizados para prever os parâmetros farmacocinéticos em populações. Por exemplo, a meia-vida de alguns fármacos, em especial os que exigem biotransformação e excreção, pode ser notavelmente longa no idoso ( Comparação da resposta farmacocinética para diazepam em um homem jovem (A) e homem idoso (B) Comparação da resposta farmacocinética para diazepam em um homem jovem (A) e homem idoso (B) A farmacocinética, às vezes descrita como o que o corpo faz com o fármaco, refere-se ao movimento do fármaco dentro, através e fora do corpo — o tempo de evolução de sua absorção, biodisponibilidade... leia mais ). De fato, alterações fisiológicas que ocorrem com o envelhecimento afetam diversos aspectos da farmacocinética ( Farmacocinética no envelhecimento Farmacocinética no envelhecimento Define-se melhor a farmacocinética como a reação do corpo ao fármaco; isso inclui Absorção Distribuição ao longo dos compartimentos corporais Metabolismo Excreção leia mais e Farmacocinética em crianças Farmacocinética em crianças A farmacocinética refere-se aos processos de absorção, distribuição, metabolismo e eliminação dos fármacos. Há variações importantes relacionadas à idade na farmacocinética. A absorção no trato... leia mais ).

Outros fatores estão relacionados com a fisiologia individual. Os efeitos de alguns fatores individuais (p. ex., insuficiência renal, obesidade, insuficiência hepática e desidratação) podem ser razoavelmente previsíveis, mas outros fatores são idiossincrásicos e, assim, têm efeitos imprevisíveis. Em decorrência de diferenças individuais, a administração dos fármacos deve basear-se na necessidade de cada paciente — tradicionalmente, ela é feita pelo ajuste empírico da dose até que se alcance o objetivo terapêutico. Essa abordagem é, com frequência, inadequada, pois pode retardar a resposta ótima ou resultar em efeitos adversos.

O conhecimento dos princípios farmacocinéticos ajuda os médicos a ajustar a posologia com mais precisão e rapidez. A aplicação dos princípios farmacocinéticos para individualizar a farmacoterapia é denominada de monitoramento farmacológico terapêutico.

Comparação da resposta farmacocinética para diazepam em um homem jovem (A) e homem idoso (B)

O diazepam é biotransformado no fígado a desmetildiazepam pelas enzimas do citocromo P-450. O desmetildiazepam é um sedativo ativo, que é excretado pelos rins. A meia-vida de eliminação é inversamente proporcional aos declives terminais das curvas; os declives achatados correspondem a longas meia-vidas. 0 = tempo da administração. (Adaptado de Greenblatt DJ, Allen MD, Harmatz JS, Shader RI: Diazepam disposition determinants. Clinical Pharmacology and Therapeutics 27:301–312, 1980.)

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram
Teste os seus conhecimentos
Visão geral de farmacocinética
Qual das opções a seguir NÃO é um processo farmacocinético?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS
PRINCIPAIS