Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Doença de Osgood-Schlatter

(Doença de Osgood-Schlatter)

Por

Frank Pessler

, MD, PhD, Hannover, Germany

Última revisão/alteração completa mar 2019| Última modificação do conteúdo mar 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

A doença de Osgood-Schlatter é uma inflamação dolorosa do osso e da cartilagem na parte superior da tíbia.

  • Essa doença é causada pelo uso excessivo da perna.

  • Os sintomas habituais incluem dor, inchaço e sensibilidade no joelho.

  • O diagnóstico toma por base o resultado de um exame físico e, às vezes, radiografias.

  • Geralmente, o tratamento consiste de analgésicos e repouso.

A doença de Osgood-Schlatter é uma osteocondrose, que é um grupo de distúrbios das placas de crescimento que ocorre quando a criança está crescendo rapidamente. Os médicos não sabem o que causa a osteocondrose, porém os distúrbios parecem ser de fato um mal de família. A doença óssea de Köhler, a doença de Legg-Calvé-Perthes e a doença de Scheuermann são outros tipos de osteocondrose.

A doença de Osgood-Schlatter se desenvolve entre os 10 e os 15 anos de idade e em geral afeta somente uma perna. A doença é normalmente mais comum entre meninos, mas essa situação está mudando à medida que as meninas se tornam mais ativas em programas esportivos.

Acredita-se que a doença Osgood-Schlatter é causada pelo repuxamento repetitivo e excessivo do tendão da patela no seu ponto de fixação na parte superior da tíbia. Esse ponto de fixação se denomina tuberosidade tibial.

Os principais sintomas da doença de Osgood-Schlatter são dor, inchaço e sensibilidade na tuberosidade tibial na região anterior do joelho, imediatamente abaixo da patela. A dor piora com a atividade e melhora com o repouso.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Em alguns casos, radiografias

O médico faz o diagnóstico de doença de Osgood-Schlatter tomando por base um exame e os sintomas da criança.

Radiografias do joelho podem mostrar o aumento ou fragmentação da tuberosidade tibial. Contudo, em geral, não são necessárias radiografias a menos que a criança tenha outros sintomas, como dor e inchaço que vão além do joelho ou dor que é acompanhada por rubor e calor. Esses sintomas sugerem outro distúrbio, como uma lesão ou inflamação da articulação.

Tratamento

  • Medidas para aliviar a dor

  • Em casos raros, imobilização, injeção de corticosteroides e cirurgia

Os sintomas da doença de Osgood-Schlatter geralmente melhoram após algumas semanas ou meses. Evitar exercícios em excesso e flexões muito profundas do joelho ajuda a reduzir a dor. No entanto, o médico permite que a criança com doença de Osgood-Schlatter continue a participar de esportes ou exercícios mesmo quando está sentindo dor.

O uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), exercícios de alongamento e aplicação de gelo no joelho afetado pode ajudar a aliviar a dor.

Em ocasiões raras, pode ser necessário imobilizar a perna em gesso, injetar corticosteroides abaixo da pele ou realizar procedimentos cirúrgicos que envolvam a retirada de fragmentos de osso, perfuração e aplicação de enxertos.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Administração de insulina
Vídeo
Administração de insulina
O diabetes é um quadro clínico que se desenvolve devido a concentrações elevadas de glicose...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Cifose
Modelo 3D
Cifose

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS