Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Macrólidos

Por

Brian J. Werth

, PharmD, University of Washington School of Pharmacy

Última revisão/alteração completa jul 2020| Última modificação do conteúdo jul 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Os macrólidos compreendem uma classe de antibióticos usados frequentemente para tratar infecções em pessoas que são alérgicas a penicilinas.

Os macrólidos incluem os seguintes:

  • Azitromicina

  • Claritromicina

  • Eritromicina

  • Fidaxomicina

Os macrólidos agem impedindo que as bactérias produzam as proteínas que necessitam para crescer e se multiplicar.

A fidaxomicina é administrada apenas pela boca (via oral) e é minimamente absorvida na corrente sanguínea quando tomada por via oral. Ela é usada para tratar colite induzida porClostridioides difficile, mas não causa muitos danos a outras bactérias que normalmente vivem no intestino saudável.

Os macrólidos interagem com muitos outros medicamentos (o que é denominado interação medicamentosa). Muitas vezes, a interação aumenta os efeitos, incluindo os efeitos colaterais, dos outros medicamentos. Quando administrados com certos outros medicamentos, os macrólidos podem aumentar o risco de morte cardíaca súbita em pessoas com síndrome do QT longo.

Tabela
icon

Macrolides

Medicamento

Usos comuns

Alguns efeitos colaterais

Azitromicina

Claritromicina

Eritromicina

Fidaxomicina

Infecções respiratórias

Para azitromicina: Infecções por clamídia dos órgãos reprodutivos e do trato urinário

Para fidaxomicina: Utilizada apenas para Clostridioides difficile

Dor abdominal, enjoo, vômito e diarreia (especialmente em doses mais altas)

Icterícia*

* Esses efeitos colaterais não são relatados com a fidaxomicina.

Uso de macrólidos durante a gravidez e a amamentação

Os macrólidos devem ser tomados durante a gravidez apenas se os benefícios do tratamento superarem os riscos.

Com eritromicina, azitromicina e fidaxomicina, não foram observados efeitos prejudiciais no feto em estudos com animais; porém, ainda não foram realizados estudos bem definidos em mulheres grávidas. A eritromicina é considerada um dos antibióticos mais seguros de se usar durante a gravidez. Ela é considerada mais segura que a azitromicina porque foi mais utilizada e, por isso, sabe-se mais sobre ela.

No caso do macrólido claritromicina, foram observados efeitos prejudiciais no feto em estudos com animais (consulte também Uso de medicamentos durante a gravidez).

O uso de eritromicina durante a amamentação costuma ser considerado aceitável. Não se sabe se outros macrólidos são seguros para uso durante a amamentação. (consulte também Utilização de medicamentos durante a amamentação).

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS