Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Quando procurar um médico

Por

Michael R. Wasserman

, MD, Los Angeles Jewish Home

Última revisão/alteração completa out 2019| Última modificação do conteúdo out 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A decisão sobre quando consultar um médico pode variar, dependendo de a consulta se destinar a cuidados preventivos (consultas de rotina), problemas médicos ou ser devida a uma emergência. (Consulte também Introdução a aproveitando ao máximo os cuidados com a saúde.)

Consultas de rotina

Geralmente, todos devem consultar rotineiramente seu médico, dentista, oculista para o cuidado preventivo. As mulheres consultam rotineiramente seu clínico geral ou ginecologista para realizar exames ginecológicos. As pessoas podem obter um calendário de qual tipo de cuidado é necessário, e a frequência das consultas com seu clínico geral que são necessárias. Geralmente, crianças e idosos precisam de consultas preventivas mais frequentes, mas a frequência também depende do estado de saúde da pessoa. Por exemplo, uma pessoa com diabetes ou com um problema cardíaco (ou fatores de risco) pode precisar de check-ups relativamente mais frequentes.

Consultas por um problema

Quando os sintomas ou outros problemas médicos se desenvolverem entre as consultas preventivas, as pessoas podem estar incertas se precisam visitar um médico. Muitos sintomas e problemas podem ser tratados em casa. Por exemplo, a maioria dos resfriados não precisa de atenção médica. A maioria dos pequenos cortes e escoriações pode ser tratada, antes de tudo, através de uma limpeza com água e um sabonete suave. Depois, deve ser aplicada uma pomada com antibiótico e uma atadura protetora ( Feridas: Tratamento de primeiros socorros).

As pessoas com alguns distúrbios devem consultar um médico antes que novos sintomas se desenvolvam. Por exemplo, se as pessoas com um distúrbio pulmonar crônico (como asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica) começarem a ter dificuldade para respirar, ou se as pessoas com o sistema imunológico enfraquecido tiverem febre, elas devem consultar um médico rapidamente. O sistema imunológico pode estar enfraquecido por diabetes, infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), uso de medicamentos quimioterápicos ou outros quadros clínicos.

Quando estiverem em dúvida sobre a necessidade de consultar um médico ou outro profissional, as pessoas podem ligar para seu clínico geral para obter orientação. Alguns médicos podem ser contatados por meio de um portal on-line ou por e-mail para perguntas não emergenciais. Outros preferem ser contatados por telefone. Os médicos não podem dar orientações sobre quando e se é desnecessário consultar um médico, porque os sintomas decorrentes da mesma causa variam muito, e os sintomas a partir de causas diferentes podem se sobrepor. Contudo, alguns problemas precisam claramente de um telefonema para um profissional de cuidado da saúde.

Tabela
icon

Algumas razões para telefonar para um médico *

Problema

Razões para telefonar:

Vômito ou incapacidade de engolir líquidos

Deglutição dolorida

Tosse por mais de 2 ou 3 semanas

Dor de ouvido

Sintomas que durem mais de 7 dias

Fezes negras ou com sangue

Mais de 6 a 8 fezes aquosas em crianças

Os sintomas de desidratação (como boca e axilas muito secas, confusão e micção reduzida) especialmente em crianças e idosos

Uma sensação que os alimentos estão presos na garganta

O desenvolvimento ou a alteração na pirose, especialmente durante os exercícios

Pirose, eructação ou regurgitação frequente

Dor abdominal persistente ou grave

Náusea persistente

Problemas gerais

Sintomas que impedem a participação em atividades comuns, particularmente novo episódio ou agravamento de falta de ar com esforço

Perda de peso inexplicável

Tontura ou uma sensação de desmaio

Fadiga persistente

Sudorese, especialmente suores fortes ou frios

Cefaleia grave com pico de intensidade em poucos segundos

Perda de memória ou confusão

Visão embaçada ou dupla

Fala lenta

Perda de equilíbrio ou tontura

Convulsões

Dormência ou fraqueza nos braços, pernas ou face

Náusea

Problemas cardíacos

Batimentos cardíacos rápidos ou galopantes (palpitações)

Problemas nas pernas

Dor nas panturrilhas que piora ao andar

Inchaço dos tornozelos ou pernas

Menstruações não ocorrem até os 16 anos

Interrupção abrupta das menstruações

Uma menstruação que dure muito mais que o normal, ou seja, extremamente intensa

Uma sensação súbita de doença ao usar absorventes internos

Cólicas graves ou debilitantes

Erupção cutânea

Febre de 100,4 °F (38 °C) ou maior

Um eritema que seja dolorido, envolva inchaço ou supuração

Inchaço ou vermelhidão no olho ou na proximidade

Problemas com a visão

Dor abdominal moderada ou grave

Sintomas de desidratação, especialmente em crianças e idosos.

Vômito verde, negro ou com sangue.

*A lista de problemas e as razões para telefonar para um médico são apenas uma pequena amostra.

Consultas ao pronto-socorro

Geralmente, nas verdadeiras urgências (emergências) deve-se telefonar para o 192 ou serviço de urgências local, o qual deverá enviar uma ambulância para transporte até ao hospital mais próximo. Contudo, a decisão que qualifica como uma emergência pode ser difícil, pois os sintomas variam muito. Aprender o máximo possível sobre os sintomas de distúrbios potencialmente fatais (como ataque cardíaco e acidente vascular cerebral), antecipadamente, é muito útil e, muitas vezes, é necessário um bom discernimento. Se o problema acarretar possível risco à vida, deve-se procurar o pronto-socorro. Os seguintes exemplos exigem claramente uma consulta ao pronto-socorro:

  • Sinais de um ataque cardíaco

  • Sangramento intenso

  • Queimaduras que estejam abertas, carbonizadas ou com bolhas na pele; resultem de inalação; cubram uma grande área; ou estejam nas mãos, face, pés ou genitais.

  • Lesão grave (como em um acidente com veículo a motor)

  • Envenenamento que provoque sintomas (se os sintomas não forem importantes ou não se desenvolverem, ligue primeiro para o centro de informação antiveneno no 800-222-1222 para orientação)

  • Dor súbita ou grave em qualquer local

  • Vômitos com sangue ou tosse com uma quantidade relativamente grande de sangue (mais que umas poucas faixas em escarro)

  • Piora súbita e grave de distúrbios crônicos sérios, como asma ou diabetes

Ir ao pronto-socorro por problemas menos sérios pode ser apropriado quando o clínico geral estiver indisponível, como aos finais de semana ou durante a noite. Em alguns planos de seguro de saúde, pode ser necessário telefonar primeiro para o clínico geral para ser reembolsado por uma consulta no pronto-socorro, exceto se os sintomas sugerirem um distúrbio com risco à vida. As pessoas devem conhecer as exigências do seu plano de seguro antes de uma emergência ocorrer.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas
Vídeo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS